Fernando Machado

Blog

Tag vestido

Adalgisa Colombo: Miss DF 1958

No dia 12 de junho fará 62 anos que Adalgisa Colombo, sob vaias, era eleita Miss Distrito Federal de 1958, com um Maracanãzinho, lotado. Participaram do concurso 26 candidatas. A 27 era Regina Rosembourgo, que depois virou socialite famosa, como Regina Leclery, Miss Lagoinha Country Clube, não pôde participar porque adoeceu. O apresentador Hilton Gomes anunciou o resultado, colocando Miss Fluminense, Denise Leyraud no Top 5 e esqueceu de Ivone Richter. Foi uma barafunda.

Adalgisa Colombo com Eloísa Menezes, e Adalgisa de desfilando de maiô e vestido (Fotos: O Cruzeiro)

O resultado final ficou assim em 5º lugar Mirna Abi-Saber do Vasco da Gama, em 4º lugar Avani Maura Fonseca do Clube Militar, em 3º lugar Ivone Gonçalves Miss Clube da Aeronáutica, em 2º lugar Ivone Richert e em 1º lugar Adalgisa Colombo, Miss Botafogo. A Banda do Corpo de Fuzileiros Navais do Rio de Janeiro abriu a noitada executando Cidade Maravilhosa.

O ginásio Gilberto Cardoso, ou melhor, Maracanãzinho, no Miss DF  (Foto: O Cruzeiro)

A comissão julgadora foi composta por Dinah Silveira de QueirósMateus FernandesGerson PinheiroWaldemar ArenoReinaldo ReisNazarethJ.G.de Araújo Jorge, Alceu PenaAdolfo Graça CoutoEdson Varela e Orlando MotaOscar Santamaria estava como assessor do júri, sem direito a voto.

Ivone Richter, Ivone Gonçalves, Avany Maura Fonseca e Mirna Abi-Saber (Fotos: O Cruzeiro)

Participaram do Miss DF de 1958: Adalgisa Colombo (Botafogo), Anette de Oliveira (Madureira A.C.), Avany Maura (Clube Militar), Bernadette da Cunha (América Futebol Clube), Clara Lisboa (Marã Esporte Clube), Denise Leyraud (Fluminense Futebol Clube), Édna Queirós (Social Ramos Clube), Eline Rangel (Grajaú Atlético Club), Ester Barbreuse (Faculdade de Medicina), Gina Blanco (AABB), Iara Marques Vasconcelos (Brazil Kennel Club), Icléia Calixto (Bangu Atlético Clube), Ivone Gonçalves (Clube da Aeronáutica), Ivone Richter (Riachuelo Tenis Clube).

Eline Rangel, Vera Viana, Lourdes Migueis, Solange Braga, Neide Toscano, Julia Carvalho, Rosana Tapajós e Avani Maura (Foto: O Cruzeiro)

Ainda Laine de Sousa Oliveira (Braz de Pina Country Club), Lenira Ribeiro Ferreira (Escola Nacional de Educação Física), Lurdes Miguéis (Vitória Tenis Clube), Maria Júlia Alencastro Carvalho (Faculdade de Direito), Marly Moreira (Sport Club Anchieta), Myrna Abi-Saber (Vasco da Gama), Neide Toscano  (Vila Isabel), Rosana Tapajós (Flamengo), Selma Pamplona  (Clube Leblon), Solange Bragas (Caixa Econômica), Teresinha Araújo (Clube Municipal) e Vera Viana (Caiçaras).

Selma Pamplona, Ivone Gonçalves, Ivone Ritcher, Adalgisa Colombo, Mirna Abi-Saber, Iara Vasconcelos, Clara Lisboa e Edna Queiroz (Foto: O Cruzeiro)

Adalgisa Colombo (1940/2013) tinha 18 anos, 1m69; 56kg; 90cm de busto e 91cm de quadris, 62cm de cintura, 56cm de coxa, olhos e cabelos castanhos, era modelo profissional, e apresentadora na TV Rio. E sob vaia recebeu a faixa da Miss Distrito Federal de 1957, Eloisa Menezes, porque a preferida do publico era a Ivone Richter, do Riachuelo Tênis Clube.

Ângela Vasconcelos: Miss Brasil de 1964

A foto oficial das candidatas (Manchete)

Há 54 anos, acontecia no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, o concurso de Miss Brasil de 1964. Um publico estimado em 20 mil pessoas testemunhou a vitória Ângela Vasconcelos, Miss Paraná, ser coroada pela Miss Brasil e Miss Universo de 1963, Ieda Maria VargasTelma Lobo de Carvalho (Amazonas) foi eleita Miss Simpatia e Maria Isabel de Avelar Miss Fotogenia e o melhor Traje Típico. Ângela tinha 1m70 de altura, 90cm de busto, 93cm de quadris, 64cm de cintura, e 58kg de peso.

Ângela Vasconcelos  e Vera Lucia Couto de traje típico e vestido (Fotos:Manchete Cruzeiro)

Maria Isabel Avelar de traje típico e vestido, Cecilia da Rocha do Rio e Neli Padilha do Rio Grande do Norte (Fotos: O Cruzeiro)

A comissão julgadora foi composta por Pomona Politis, Justino Martins, Tonia Carrero, Accioly Neto, Mitzy de Almeida, Almeida Magalhães, Oscar Santamaria, Edith Pinheiro Guimarães, Helio Beltrão, Eda Luttis, Leão Velloso e Edilson Cid Varela. Os apresentares foram Paulo Max Marly Bueno. No top 9 ficaram Ana Maria Carvalhedo (Ceará), Vera Lucia Couto (Guanabara), Marilia Dirceu da Silva (Minas Gerais), Angela Vasconcelos (Paraná), Ana Maria Costa Caldas (Pernambuco),  Cecilia Rangel Martins(Rio de Janeiro), Neli Cavalcanti (Rio Grande do Norte), Rosa Maria Galas (Rio Grande do Sul) e Maria Isabel de Avelar (Sergipe).

Ana Maria Costa Caldas de traje típico e vestido de noite (Fotos: Manchete e Cruzeiro)

O top 9 Ceará, Rio Grande do Norte, Guanabara, Paraná, Sergipe, Pernambuco, Rio de Janeiro e Minas Gerais (Foto: Manchete)

Na classificação final tivemos em 5º lugar Neli Cavalcanti (RN), em 4º lugar Ana Maria Caldas (PE), em 3º lugar Maria Isabel de Avelar (SE), que representou o Brasil no Miss Mundo, em Londres; em 2º lugar Vera Lucia Couto (GB) que nos representou no Miss Internacional, em Long Beach; e a Miss Brasil de 1964 foi Ângela Teresa Reis Vasconcelos, que concorreu a Miss Universo, em Miami.

Vera Lucia, Ieda Vargas e Ângela Vasconcelos; Ieda coroando Ângela (Fotos: O Cruzeiro e Manchete)

Angela Vasconcelos, Vera Lúcia Couto, Inês Avelar e Ana Maria Costa (Foto: O Cruzeiro)

Participaram do concurso 24 jovens: Laura Aranha (Acre), Teresinha Granja (Alagoas), Telma Carvalho(Amazonas), Elvira Falcão (Bahia), Ana Carvalhedo (Ceará), Marli Igliori (Distrito Federal), Justina Ramos (Espírito Santo), Eny Camilo Machado (Goiás), Vera Lucia Couto (Guanabara), Tereza Boblitz (Maranhão), Kátia Escudero (Mato Grosso), Marília Dirceu Silva (Minas Gerais), Maria Esther Bentes(Pará).

Maria Isabel Avelar, Ana Maria Caldas, Regina Almeida e Marília de Dirceu (Fotos: Manchete e Cruzeiro)

Eny Machado, Telma Carvalho, Tereza Boblitz e Elvira Falcão (Fotos: O Cruzeiro)

Ainda Rosalma Andrade (Paraíba), Ângela Vasconcelos (Paraná), Ana Maria Costa Caldas (Pernambuco), Maricildes Ferreira da Costa (Piauí), Cecília Rangel Martins Rocha (Rio de Janeiro), Neli Cavalcanti Padilha (Rio Grande do Norte), Rosa Maria Gallas (Rio Grande do Sul), Regina de Almeida (Rondônia), Salete Maria Chiarad (Santa Catarina), Cecília Alves Ferreira (São Paulo) e Maria Isabel de Avelar (Sergipe).

Olha a passarela do Maracanãzinho em forma de armadura (Foto: O Cruzeiro)

Gisele causa frisson no MET Gala 2018

O MET Gala 2018 continua sendo motivo de noticias. A super Gisele Bündchen causou frisson mais uma vez, mas por motivos diferentes para além da sua beleza: ela usou um vestido sustentável. A festa aconteceu na noite do dia 7 de maio, no Metropolitan Museum de Nova Iorque. Gisele brilhou no tapete vermelho ao lado do marido, Tom Brady.

Gisele Bündchen em três flashes e na última com o marido Tom Brady (Fotos: Getty)

No seu insta Gisele Bündchen postou: “Obrigada, Versace, por trabalhar tão duro para fazer meu vestido totalmente sustentável. O tecido e forro de seda são 100% orgânicos e ecologicamente tingidos, as linhas são de algodão 100% orgânico e tudo é certificado pela organização Global Organic Textile Standard”.

Anotações do Cotidiano

Linda a coleção verão que o figurinista Amir Slama apresentou na SPFW, inspirada nos anos 50 e com foco nas vedetes do Brasil. Muito cetim com elástico, nos tons nude e vermelho paixão. Muito bordado principalmente no busto e nos quadris. Um vestido em seda esvoaçante vermelho arrasou na passarela. Sem dúvida uma guerra entre o lingerie e moda praia. Amir Slama sabe ousar muito bem.

Pietro Baltazar na passarela e Amir Slama no final do desfile (Foto: Zé Takahashi)

Dois looks de Amir Slama na SPFW (Fotos: Zé Takahashi)

Hoje, pelo 8 ½ Festa do Cinema Italiano no Cinema São Luiz, serão exibidos os filmes O Fantasma da Sícília, às 19h, de Fabio Grassadonia e Antonio Piazza e no elenco Julia Jedlikowska, Gaetano Fernandez e Federico Finocchiaro. E às 21h30, a comedia Paro Quando Quero –Master Class, dirigido por Sydney Sibilia. No elenco Edoardo Leo, Valeria Solarino e Valerio Aprea. Os ingressos custam R$ 10 e R$ 5.

  • 1 2 5