Fernando Machado

Blog

Tag vedete

Flashes

O ranking do nosso blog, semana passada, apresentou as cinco cidades que mais o acessaram: Recife, São Paulo, Ashburn (EUA), Rio de Janeiro e Olinda.

Excelente a crônica do colunista social João Alberto, no Diário de Pernambuco, sobre os Hoteis do Recife que fecharam deixaram saudades.

O jornalista Muciolo Ferreira recebeu muitos parabéns pelo artigo publicado, ontem, no nosso blog, sobre as vedetes brasileiras.

A presidente da Comissão de Harmonização Orofacial do CRO-PE, Patrícia Canevassi, faz palestra hoje, no Centro Universitário Estácio Recife.

A nutricionista Carolina Neto, da Tâhmaras, bate-papo, hoje, às 18h, na Morhar Automação, com o Coral Mostra Cor, em prol da Aliança das Mães e Famílias Raras.

Hoje, às 17h, Antonia Frering recebe a antropóloga e escritora Mirian Goldenberg em live no seu Instagram. O tema é Felicidade.

Acontecencias

Amanhã, às 22h15, na TV Cultura, será exibido o documentário inédito Mamãe Eu Quero Ser Vedete, na faixa Doc. Mundo. A produção fala sobre grandes mulheres do cenário artístico brasileiro que brilharam no início do século XX até o final dos anos 60. Dirigido por Neyde Veneziano, o filme conta com as últimas entrevistas de grandes vedetes como Virgínia Lane, Marly Marley e Esther Tarcitano, além dos depoimentos de Sílvio de Abreu e Cláudia Raia.

A vedete Neyde Veneziano (Foto: Divulgação)

A pantera Ângela Diniz (Foto: O Cruzeiro)

A socialite mineira Angela Diniz (1944/1976) terá sua vida contada pelo documentário chamado Pantera de Minas. Sua trajetória será vista amanhã, na Radio Novelo, pela norte-americana Flora Thomson-Deveaux, residente no Rio de Janeiro e pela carioca Branca Vianna. Esse crime mexeu com o Brasil, pois Ângela foi assassinada pelo marido Joca Street (42) com quatro tiros, na véspera do réveillon de 1976.

De Volta para o Passado

Há 100 anos, nascia nos Estados Unidos, a cantora Peggy Lee, que morreu no dia 21 de janeiro de 2002.

Há 90 anos, se apresentava no Gabinete Português de Leitura, o violinista Leonardo Autuori.

Há 90 anos, nascia na Paraíba, o sanfoneiro Sivuca (Severino Dias de Oliveira), que morreu no dia 14 de dezembro de 2006.

Há 85 anos o Barroso vencia o Náutico por 2 x 0 no waterpolo, na piscina aberta do Cais de Santa Rita (Rio Capibaribe). Barroso jogou com Costa, Portella, Santarita, Maranhão, Raul, Mariano e Pedro e o Náutico com Roberto, Vavá, Granville, Dick, Plácido, Milton, Frederico e Barros.

Há 85 anos, no Imperial Cassino, da Avenida Alfredo Lisboa, acontecia o show Uma Noite em Tóquio, com a vedete francesa Lydia Yvonne.

Há 85 anos, morria no Recife, aos 27 anos, Manoel Santos Cajueiro Filho, que nasceu em Bezerros.

Há 80 anos, era inaugurada pelo prefeito Antônio Novaes Filho, a Avenida Caxangá, considerada a mais longa linha reta do Brasil, tem 6,2 quilômetros. Sua construção se deve a um relatório do engenheiro francês Louis Léger Vauthier, de 1843, enumerando as vantagens de estradas no Recife. No século XIX era chamada Estrada de Paudalho.

De Volta para o Passado

Há 520 anos, Frei Henrique de Coimbra celebrava a primeira missa no Brasil, em Ilhéu da Coroa Vermelha, na Bahia.

Há 120 anos, Francisco Cerqueira Braga, era eleito presidente do Clube Dramático Pernambucano.

Há 120 anos, morria o maestro Marcelino Cleto Ribeiro, que nasceu no dia 26 de abril de 1839.

Há 75 anos, seguia do Recife até o Rio de Janeiro, a atriz norte-americana Kay Frances.

Há 55 anos, Roberto Marinho inaugurava oficialmente a TV Globo transmitindo o programa infantil Uni Duni Tê. Também na programação a série infantil Capitão Furacão e o Tele Globo, que depois virou Jornal Nacional.

Há 50 anos, morria nos Estados Unidos, a vedete Gipsy Rose Lee, que nasceu no dia 9 de fevereiro de 1914.

Há 25 anos, morria no Rio de Janeiro, o cantor Ruy Rey, que nasceu no dia 4 de janeiro de 1915.

Há 25 anos, morria em Pernambuco, o executivo Abraão Alliz, que nasceu no dia 21 de novembro de 1955.

Há 17 anos, se casavam no Bufê Rose Beltrão, Simone Lima e Luiz Henrique Maia. A cerimônia foi conduzida pelo pastor Paulo Garcia.

Há um ano, morria em Pernambuco, o ceramista Zé do Carmo, que nasceu no dia 19 de novembro de 1933.