Fernando Machado

Blog

Tag traje

Teresinha Morango vence o Miss Brasil de 1957.

Na foto oficial temos 16 misses no prédio da Revista Manchete (Foto: Manchete)

Domingo, fez 63 anos, que acontecia no Hotel Quitandinha, em Petrópolis, no Rio de Janeiro, a eleição de Miss Brasil 1957, e a vencedora foi Teresinha Gonçalves Morango, Miss Amazonas,  irrepreensível num modelo da Casa Canadá, que foi coroada pela Miss Brasil de 1956, a gaucha Maria José Cardoso (1935/2019).  Teresinha tinha 1m67 de altura, 90 cm de busto, 63 cm de cintura, 93 cm de quadris, 56 cm de coxa, 21 cm de tornozelo e 59kg de peso. Os apresentadores do concurso foram Paulo Roberto e Lourdes Mayer, ambos da Radio Nacional.

Teresinha Morango de traje de noite e banho, e Maria Dorothea Antunes de maiô (Fotos: O Cruzeiro)

O palco do Quitandinha com as misses de traje de noite (Foto: O Cruzeiro)

Comissão julgadora foi formada por Clóvis Salgado (Ministro da Educação), Herbert Moses (presidente da ABI), Accioly Neto (teatrólogo), pelas senhoras Maria Helena Raja Gabaglia e Mena FialaFrancisco Olympio de Oliveira (diretor do laboratório Leite de Rosas), Carlos Machado (empresário da noite), Alfred Bluhm (representantes dos maiôs Catalina), Harry Stone   (embaixador  de Hollywood o Brasil), Jacinto de Thormes (cronista social) e Reinaldo Reis (chefe de gabinete do prefeito  do DF).

Misses Goiás, São Paulo e Santa Catarina (Fotos: O Cruzeiro)

Misses Pará, Maranhão e Piauí (Fotos: O Cruzeiro)

Participaram do concurso 20 candidatas: Rosa Lucia Pacheco (Alagoas), Teresinha Gonçalves Morango (Amazonas), Sonia Rocha (Bahia), Lia Guimarães de Castro (Ceará), Eloisa Oliveira de Menezes (Distrito Federal), Lygia Maria Bonfim (Espírito Santo), Cylis Pires Rocha (Estado do Rio), Marta Leão Pincowska (Goiás), Malvina Maria Martins de Melo e Alvim   (Maranhão), Maria Dorothea Antunes Neto (Minas Gerais), Tereza Catarina Morais e Castro (Pará).

Misses Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco (Fotos: O Cruzeiro)

Misses Alagoas, Sergipe e Bahia (Fotos: O Cruzeiro)

Ainda Maria Zélia de Almeida Cardoso (Paraíba), Karin Japp (Paraná), Zayra Moreira Pimentel (Pernambuco), Chloris Maria Guimarães Fontenelle (Piauí), Maria do Socorro Gurgel (Rio Grande do Norte), Sandra Hervê (Rio Grande do Sul), Terezinha Dutra (Santa Catarina), Lucia de Carvalho (São Paulo), e Maria Helena Morais e Silva (Sergipe).

Misses Espírito Santo, Estado do Rio e Distrito Federal (Fotos: O Cruzeiro)

Misses Rio Grande Sul, Ceará e Paraná (Fotos: O Cruzeiro)

Após desfilarem em traje de noite e de maiôs Catalina, o júri definiu o Top 5: Terezinha Gonçalves Morango (AM), Maria Dorothea Antunes Neto (MG), Karin Japp (PR), Lia Pires de Castro (CE) e Sandra Hervê (RS). E finalmente foi anunciado que o 5º lugar foi para Karin Japp (PR), o 4º para Lia Pires de Castro (CE), o 3º para Sandra Hervê (RS), o 2º para Maria Dorothea Antunes Neto (MG) e a nova Miss Brasil, era Terezinha Gonçalves Morango (AM).

Os perfis de Teresinha Morango e Maria José Cardoso, Miss Brasil de 1956 (Fotos: O Cruzeiro)

Também receberam votos da comissão julgadora as misses Tereza Morais e Castro do Pará, Terezinha Dutra de Santa Catarina, Marta Pincowsky de Goiás, Chloris Fontenelle do Piauí, Lygia Bonfim do Espírito Santo, Eloisa de Oliveira Menezes do Distrito Federal, Cylis Pires Rocha do Estado do Rio, Sonia Rocha da Bahia e Zayra Pimentel de Pernambuco. Em tempo: Foi a última vez que o Miss Brasil aconteceu no Hotel Quitandinha.

Ieda Vargas vence o Miss Brasil de 1963

Há 57 anos, a gaúcha, Ieda Maria Vargas era eleita no Ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, diante de um público estimado em 30 mil pessoas, Miss Brasil de 1963. A nova Miss Brasil foi coroada pela baiana Maria Olivia Rebouças Cavalcanti, Miss Brasil de 1962. Em tempo: Ieda Maria Vargas foi eleita Miss Universo 1963, em Miami. O blog vai escrever tudo sobre o concurso no blog do próximo dia 20 de julho.

Maria Olivia Rebouças coroando Ieda Vargas (Foto: O Cruzeiro)

Na foto oficial aparecem 21 das 25 candidatas (Foto: Face)

Primeiro as 25 misses desfilaram em trajes típicos, a uma inovação do concurso, que depois virou um dos momentos mais ridículos, pois as misses começaram a surgir com verdadeiras alegorias, fugindo do tema. O de Ieda Maria Vargas foi escolhido o mais bonito e tinha o nome de Exaltação aos Pampas era realmente deslumbrante, by o figurinista gaúcho Djalma Santos. Depois as candidatas desfilaram de traje de noite e finalmente de maiôs Catalina.

O Top 3: Tania, Ieda e Vera, além de Ieda Vargas no trono (Fotos: O Cruzeiro)

Ieda Vargas de maiô, traje típico e traje de baile (Fotos: O Cruzeiro e Manchete)

A comissão julgadora foi presidida pelo Ministro Mauro Sales, e contou ainda com a participação da Miss Brasil de 1957 Teresinha Morango Pittiliani, da Miss Brasil de 1959 Vera Ribeiro Esmeraldino, o escultor Leão Veloso, os jornalistas Accioly Neto, Jacinto de Thormes e Justino Martins, o secretário de Turismo Vitor Bouças, a senhora Edda Lutti e o arquiteto Sérgio Bernardes.

Ieda Maria Vargas de traje típico montada num cavalo (Foto: O Cruzeiro)

Participaram do concurso 25 candidatas: Maria Cristina Laport (Acre), Teresinha Binas (Alagoas), Thêmis Kohler da Cunha (Amapá), Fátima das Neves Silva (Amazonas), Jerusa Sampaio da Silva (Bahia), Denise Rocha de Almeida (Brasília), Vera Maria Barros Maia (Ceará), Sônia Martha Anders (Espírito Santo), Miriam Montenegro (Estado do Rio), Solange Brockers Tayer (Goiás), Vera Lúcia Ferreira Maia (Guanabara), Ester Ewerton Santos (Maranhão).

Misses Amazonas, Pará e Maranhão (Fotos: O Cruzeiro)

Misses Guanabara, Estado do Rio e Minas Gerais (Fotos: O Cruzeiro)

Ainda Terezinha Elizabeth Cruz Vadouski (Mato Grosso), Edma Saraiva (Minas Gerais), Nilda Rodrigues de Medeiros (Pará), Kalina Lígia Duarte Nogueira (Paraíba), Tânia Mara Franco de Souza (Paraná), Vera Lúcia Torres Bezerra (Pernambuco), Maria da Consolação Teixeira e Silva (Piauí), Ísis Figueira de Melo(Rio Grande do Norte), Iêda Maria Bruto Vargas (Rio Grande do Sul), Olga Mussi (Santa Catarina), Dirce Augustus (São Paulo) e Zélia Maria Mendonça Lopes (Sergipe).

Misses Mato Grosso, Acre e Amapá (Fotos: O Cruzeiro)

Misses Paraíba, Pernambuco e Alagoas (Fotos: O Cruzeiro)

O traje típico de Miss Paraná, Tânia Mara, foi de camponesa; o da Miss Guanabara, Vera Lucia Maia, se apresentou com as Calçadas de Copacabana, e a Miss Pernambuco, Vera Lucia Bezerra desfilou de passista de frevo. O apresentador Paulo Porto anunciou o Top 8: Amazonas, Distrito Federal, Guanabara, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Sergipe.

Misses Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte (Fotos: O Cruzeiro)

Misses Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul (Fotos: O Cruzeiro)

E o resultado final ficou assim: em 5º lugar Dirce Augustus de São Paulo, em 4º lugar Denise Rocha de Almeida de Brasília, em 3º lugar Vera Lucia Ferreira Maia da Guanabara, em 2º lugar Tânia Mara Franco de Souza do Paraná e a vencedora Ieda Maria Vargas do Rio Grande do Sul, que foi coroada por Maria Oliva Rebouças, Miss Brasil de 1962. Vera Maia foi Miss Simpatia,  Tânia Mara Miss Fotogenia e Ieda Vargas o Melhor Traje Típico.

Misses Sergipe, Bahia e Espírito Santo (Fotos: O Cruzeiro)

Misses São Paulo, Brasília e Goiás (Fotos: O Cruzeiro)

Informações importantes: Denise Rocha de Almeida, Miss Brasília, ameaçou de não desfilar quando soube que sua inimiga Vera Ribeiro estava no júri. Quando saiu o resultado que tinha faturado o quarto lugar, Denise chorou bastante. Para quem não sabe Denise disputou o Miss Distrito Federal em 1959 e perdeu para Vera RibeiroNilda Medeiros, Miss Pará, é irmã de Gilda Medeiros, Miss Pará de 1955.

Kim Jong-Woo é o Mister Global 2019

Quarta-feira, no Lumpinee Boxing Stadium, de Bancoque, na  Tailandia, Kim Jong-Woo foi  eleito Mister Global de 2019, que recebeu a faixa do Mister Global de 2018, Dário Duque. Participaram do concurso 38 candidatos. O Mister Global foi fundado em 2014 pelo empresário tailandês Pradit Pradinut.

Braulio Encarnacion, Houssem Saidi, Kim Jong Woo, José Luis Rodrigo e Kenan Murseli (Foto: Pawee Ventura)

Depois do desfile de traje típico, banho e de noite foi anunciado o Top 16: Gil Raupp (Brasil), Nelson Cáceres (Chile), Kim Jong-Woo (Coreia do Sul), Süleyman Mullahasan (Chipre do Norte), Rubert Solozábal (Cuba), José Luis Navarro (Espanha), Ricky Gumera (Filipinas), Herman Cahyono (Indonésia), Manuel López (México), Michal Grudzień (Polônia), Ângelo Amaro (Portugal), Jeerawat Vetsakol (Tailândia), Braulio Encarnación (Republica Dominicana), Kenan Murseli (Suíça), Houssem Saïdi (Tunísia) e Nguyen Hùng Cuong (Vietnã).

O traje tipico vencedor foi o de Thiha Kyaw (Foto: Andy Cayna)

Ângelo Amaro de Portugal foi eleito Mister Simpatia, Chace Cheng King-Lok de Hong Kong foi Mister Fotogenia, Kiengkai Xouansonuandao de Laos faturou o Mister Sorriso, Kenny Guerra do Panamá foi Mister Físico, Nelson Cáceres do Chile ficou como Mister Best Model, Thiha Kyaw do Mianmar foi o Mister Traje Típico e Nguyễn Hùng Cường do Vietnã Mister Popularidade.

Os candidatos num clique especial para a Sash Factor

No final foram anunciados os cinco finalistas: 5º lugar ficou Braulio Encarnación da Republica Dominicana, o 4º lugar ficou Kenan Murseli da Suíça, em 3º José Luis Navarro da Espanha, em 2º lugar ficou Houssem Saïdi da Tunísia e o vencedor foi Kim Jong-Woo da Coreia. Como sempre não era o melhor, quando citaríamos Braulio Encarnación da Republica Dominicana, José Luis Navarro da Espanha e Jeerawat Vetsakol da Tailândia.

Hoje tem Mister Global

Misteres Coreia, Taiwan, Chile, Suiça, Peru e Espanha (Foto: Concurso)

Hoje, às 20h, no Lumpinee Boxing Stadium, de Bancoque, na  Tailandia, será escolhido o Mister Global de 2019. Participam do evento 38 candidatos. O vencedor receberá a faixa do Mister Global de 2018, Dário Duque, norte-americano que representou Cuba. O concurso de Mister Global foi fundado em 2014 pelo empresário tailandês Pradit Pradinut. Vamos ter desfile de traje típico, de banho e de noite. Depois será selecionado o Top 15, o Top 10 e Top 5.

Misteres Guam, Republica Dominicana, Tunisia, Egito e Cuba (Foto: Concurso)

Misteres México, Estados Unidos, Hong Kong, Nepal e Indonésia (Foto: Concurso)

Os candidatos são Marcus Karsten (África do Sul), Gil Raupp (Brasil), Nelson Cáceres (Chile), Ruihu Chen (China), Süçeyman Mullahasan (Chipre do Norte), Kim Jong-Woo (Coreia do Sul), Rubert Solozábal (Cuba), Adam Hussein (Egito), José Luis Navarro (Espanha), Branden Allen (Estados Unidos), Ricky Gumera (Filipinas), Jonathan Onedera (Guão), Tcholo Medastin (Haiti).

Misteres Chipre do Norte, Tailândia, Japão, Panamá e Malásia (Foto: Concurso)

Misteres Polônia, Nigéria, África do Sul, Suécia, Índia, Portugal e Brasil (Foto: Concurso)

Ainda Chace Cheng King-Lok (Hong Kong), Rishabh Kumar (Índia), Herman Cahyono (Indonésia), Kodai Hata (Japão), Kiengkai Xouansonuandao (Laos), Chris Chan (Malásia), Manuel López (Mexico), Thiha Kyaw (Mianmar), Aryan Sitaula (Nepal), Triumph Moses (Nigéria), Kenny Guerra (Panamá), Miguel Millasaky (Peru), Michal Grudzién (Polônia), Ângelo Amaro (Portugal).

Misteres Porto Rico, China, Togo, Laos e Mianmar (Foto: Concurso)

Misteres Sri Lanka, Haiti, Vietnã, Filipinas e Republica Tcheca (Foto: Concurso)

E finalmente Edgar Irizarry (Porto Rico), Than Tung Cao (Republica Checa), Braulio Encarnación (Republica Dominicana), Madruranga Dilshan (Sri Lanca), Sebastian Jonsson (Suécia), KenanMurseli (Suiça), Kevin Chang Zhe-Wei (Taiwan), Jeerawat Vetsakol (Tailandia), Kwassy Adjamah (Togo), Houssem Saïdi (Tunisia) e Nguyễn Hùng Cường (Vietnã).

Dário Duque diante dos candidatos (Foto: Concurso)