Fernando Machado

Blog

Tag ternos

Coleção de Louis Vuitton

Este look é ousado e bonito (Foto: Divulgação)

Em janeiro foi lançada a coleção 2020 Fall/Winter de Louis Vuitton. Está muito bonita. A cartela de cores suave, apesar de algumas intervenções de cores fortes. O lançamento da coleção aconteceu no Jardin de Tuileries, em Paris, cujo cenário tenta misturar o céu na terra. Ele às vezes nos leva a uma capela antiga e outras vezes a um filme.

Na coleção o preto contrasta com o turquesa e o branco (Foto: Divulgação)

O azul celeste contrasta com as cores tradicionais. Um detalhe: o toque de fluorescentes nas peças. O Diretor Artístico Masculino da grife é o norte-americano Virgil Abloh que usou e abusou de ternos, ajustados. As gravatas são, em grande parte, nas mesmas cores das camisas. Também nas camisas e nos paletós bordados e babados. As calças todas são meia coronha.

Vesti uma camisa listrada, cheia de babados e sai por ai (Foto: Divulgação)

Miss e Mister Brasil-Estados Unidos de 1993

Há 25 anos, acontecia no Clube Português do Recife, a eleição da Miss e do Mister SCBEU de 1993, promoção da Sociedade Cultural Brasil/Estados Unidos, leia-se o presidente Esmeraldino Oliveira. Participaram do concurso 51 candidatos (34 alunas e 17 alunos). Os vencedores foram Ana Leticia Rocha e Joran Rufino Diniz. A apresentação do festival da beleza foi do professor Esmeraldino Oliveira.

Renata Nunes, Raquel de Oliveira, Gerlane de Lima, Ana Leticia Rocha e Ana Cristina Carvalho (Foto: Beleza)

A comissão julgadora da Miss foi formada por Ana Alice Fontes (Presidente), Ruth Costa, Cristina Vitória Pereira, Ana Cristina Xavier Bondon, Maynard Campos, Alex, Gillene Costa, Elisio Moura, Agostinho Gomes, Tancredo Albuquerque, Carlos Cavalcanti e Orismar Rodrigues.

Vlademir da Costa, Joran Diniz, Gilberto Trindade, Cristiano Gomes e Andre de Medeiros (Foto: Beleza)

A comissão julgadora do Mister foi composta por Rosana Galvão Passos (presidente), Yolanda Rodrigues Leite, Lucia Helena Xavier, Odenilda Souza, Regina Beltrão, Ana Maria Noyama, Ana Claudia Coelho Neves, Eduarda Neves, Tayana Calado, Marcia Rushansky, Daniela Dias Pereira e Pietra Spessato.

O Mister SCBEU Joran Rufino Diniz e a Miss SCBEU Ana Leticia Rocha (Foto: Beleza)

Os vestidos das misses foram criados e confeccionados pela figurinista Lourdinha Noyama, os ternos foram grifados por pela figurinista Lucia Spessato. Os trajes de banho foram da Cris & Luci de Ana Cristina Xavier Bondan e Lucia Helena Xavier. Este evento foi o terceiro e último promovido pela Sociedade Cultural Brasi/Estados. A coordenação foi dos jornalista Fernando Machado e Muciolo Ferreira.

Joran Diniz, Ana Leticia Rocha, Gracemerce Camboim Miss SCBEU de 1992 e Fabiano Jose da Costa Mister SCBEU de 1992 (Foto: Beleza)

Concorreram ao Miss SCBEU Ana Cristina Pontes de Carvalho (1m72), Ana Leticia Broderodes Olimpio da Rocha (1m70), Gerlane Mendes de Lima (1m67), Raquel Santos de Oliveira (1m69) e Renata Oliveira Nunes (1m65). Participaram do Mister SCBEU André Coelho de Medeiros (1m69), Cristiano da Costa Sampaio Gomes (1m82), Gilberto Henrique de Lins Trindade (1m82), Joran Rufino Diniz (1m85) e Vlademir Azevedo da Costa (1m73).

Gilberto Trindade, Andre de Medeiros, Joran Diniz, Ana Leticia Rocha, Gerlane de Lima Gracemerce Camboim, Ana Cristina Carvalho e Fabiano Costa (Foto: Beleza)

Na classificação final das garotas tivemos em 1º lugar Ana Letícia Rocha, que foi coroada pela Miss SCBEU de 1992 Gracemerce Camboim, em 2º Ana Cristina Carvalho e em 3º lugar Gerlane Mendes. Entre os homens em 1º lugar foi para Joran Rufino Diniz que recebeu a medalha do Mister SCBEU de 1991 Fabiano José da Costa, em 2º lugar ficou Gilberto Henrique Trindade e em 3º ficou André Coelho de Medeiros.

Bruno Colella & Alfaiataria

Nicola Colella é o inspirador de Bruno (Foto: BRNC)

Bruno Colella é atualmente a nova sensação no mundo do mercado masculino brasileiro. Tudo começou com seu avó o italiano Nicolla Colella e agora ele está seguindo os seus caminhos. Há cinco anos, Bruno Colella surgiu no mundo da alfaiataria com a grife BRNC. Achou pouco e agora está investindo na marca italiana de óculos de sol Heliophilia. Segundo Bruno, a BRNC foi criada com o objetivo de trazer um olhar mais contemporâneo sobre a alfaiataria tradicional masculina. Seu ateliê fica na Vila Bova Conceição, em São Paulo. Um terno da grife está entre R$ 3,9 mil a R$ 12 mil em um terno.

Bruno Colella na mesa de trabalho (Foto: Julia Rodrigues)

A preocupação do designer é unir o novo ao clássico, remetendo vínculos, como existia antigamente, entre alfaiate e cliente. A ideia é oferecer, além de um produto personalizado e exclusivo, uma experiência para os clientes. Bruno explica que o processo de produção de um terno dura 40 dias e são necessárias três visitas do cliente à alfaiataria. Na primeira, os clientes são medidos e escolhem os tecidos e os detalhes da peça. As outras duas visitas, de 15 em 15 dias, são para as provas. Inspirado pelo avô alfaiate, Bruno Colella produz ternos e camisas de maneira artesanal.

Além de talento Bruno é muito bonito (Foto: Top Magazine)