Fernando Machado

Blog

Tag saúde

Fatos Diversos

Na próxima quarta-feira, às 18h30, vamos ter um talk show no YouTube sobre os impactos da pandemia na saúde suplementar, promovido por Fernando Murta, da Murta Consultoria. Participa, entre outros, o presidente da Confederação Nacional de Saúde, Breno Monteiro.

Loic Koutana é um excelente performer (Foto: Divulgação)

Desejos é o quarto lançamento do projeto solo do cantor, modelo e youtuber Loic Koutana, disponível desde sexta-feira, em todas as plataformas de streaming. O artista conquistou espaço entre os principais nomes da nova geração de criativos no Brasil. Ouça a música no http://linktr.ee/intheirfeelings.

Notícias da Paraíba

A rede pública de saúde da Paraíba ganhou o reforço de mais 60 ventiladores pulmonares, do Governo Federal, leia-se o presidenete Jair Bolsonaro. O equipamento é indicado como suporte ventilatório em pacientes graves, infectados por COVID-19, que apresentem dificuldades respiratórias.

Os equipamentos desembarcaram neste final de semana na capital João Pessoa e serão distribuídos pela Secretaria Estadual de Saúde, responsável por definir quais serão as unidades de saúde e os municípios que receberão os respiradores pulmonares, conforme planejamento local.

Nos bastidores da política

A rede pública de saúde do Maranhão ganhou o reforço de mais 20 ventiladores pulmonares, sendo 10 de UTI e 10 de transporte, utilizado também nas unidades de cuidados intensivos. O equipamento é indicado como suporte ventilatório em pacientes graves, infectados por COVID-19, que apresentem dificuldades respiratórias. Os equipamentos desembarcaram no final de semana em São Luis e serão distribuídos pela Secretaria Estadual de Saúde, responsável por definir quais serão as unidades de saúde e os municípios que receberão os respiradores pulmonares, conforme planejamento local.

Os resultados das vendas semanais no país também demonstram uma recuperação gradual com pico de R$ 180 bilhões na última semana de maio. As informações fazem parte do Boletim – Impactos da Covid-19, que passa a ser divulgado quinzenalmente pela Receita Federal. A publicação traz informações sobre o volume de vendas no país, com base nas informações registradas no Sistema Público de Escrituração Digital – notas fiscais eletrônicas (NFe).

O BNDES aprovou projeto para a revitalização do centro histórico de Congonhas (MG), o que ajudará a cidade a explorar seu potencial turístico e superar os impactos da pandemia da Covid-19. Congonhas, que fez parte do ciclo do ouro do Brasil, reúne um impressionante acervo cultural composto por igrejas de arquitetura barroca e esculturas do artista Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. O projeto foi proposto pela Fundação Municipal de Cultura, Lazer e Turismo de Congonhas, no âmbito do BNDES Fundo Cultural/Lei de Incentivo à Cultura.

Nos bastidores da Política

O Ministério da Saúde, por meio da Secretaria Especial de Saúde Indígena, elaborou documentos técnicos para orientar povos indígenas, gestores e colaboradores sobre medidas de prevenção e de primeiros atendimentos à infecção pelo coronavírus. Os documentos foram fundamentais para planejar as ações que hoje chegam aos indígenas. O Plano detalha como as equipes de saúde devem agir conforme cada caso. Uma das primeiras ações realizadas pela Sesai a partir do plano foi capacitação dos indígenas e seus profissionais.

O Ministério da Economia, por meio da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, e o BNDES lançam o Programa Emergencial de Acesso ao Crédito, com o objetivo de facilitar, durante o período de calamidade, o acesso de pequenas e médias empresas (PMEs) a novos empréstimos. Estima-se que a iniciativa poderá atender empresas que empregam 3,3 milhões de trabalhadores. O Programa será operado pelo BNDES, nos moldes do Fundo Garantidor para Investimentos.

O governo federal, por meio do Ministério da Educação, homologou um conjunto de diretrizes do Conselho Nacional de Educação que orienta as escolas da educação básica e instituições de ensino superior durante a pandemia do coronavírus. Aprovado pelo CNE, o documento tem o objetivo de orientar estados, municípios e o Distrito Federal, escolas e instituições de ensino superior sobre as práticas que devem ser adotadas durante a pandemia. A reorganização dos calendários é de responsabilidade dos sistemas de ensino.