Na Sala da Justiça

Por conta de ação judicial interposta pela Defensoria Médica do Sindicato dos Médicos de Pernambuco, o Tribunal de Justiça do Estado decidiu que a médica Maria Helena Chagas de Porto vai receber as gratificações de plantão nos seus proventos de aposentadoria. Ela vinha recebendo desde o efetivo exercício, de modo ininterrupto, até a data de sua aposentadoria, conquistando proventos iguais aos vencimentos da ativa.

Recurso a ser julgado na próxima segunda-feira pela Corte Especial do Tribunal de Justiça de Pernambuco poderá retardar em muito a conclusão do concurso para juiz substituto, que está em fase final, a de prova oral. O presidente do TJPE, desembargador Jovaldo Nunes, tem reconhecido de público a carência de pelo menos 160 magistrados no Judiciário pernambucano.