Fernando Machado

Blog

Tag promoter

Parabéns

Hoje, 27, Dia de Santa Zita, e Empregada Doméstica, aniversariam a jornalista Mariza Gibson, a artista plástica Suzana Azevedo, promoter baiano Jomar Sousa, o executivo Arnaldo Pereira,

O dentista e professor de futebol Lúcio Rego (Foto: Face)

A diplomata norte-americana Heidi Arola (Foto: Fernando Machado)

Há 60 anos, nascia à estrela Mônica

Mônica Rios Rodrigues (Foto: Fernando Machado)

O almoço de adesão para comemorar os 60 anos da promoter Mônica Rios Rodrigues, no The Black Angus, começou às 13h, mas a aniversariante chegou somente perto das 15h, pisando num tapete vermelho, como em Hollywood. Somente não parecia mais, porque sobre a passadeira jogaram pétalas de rosas vermelhas. A trilha sonora remetia as musicas do cinema. Afinal de contas o tema da festa era 1960, Nasce Uma Estrela.

Alice Souza Leão, Sonia Fernandes, Rosa Peres e Germana Monteiro de Carvalho (Foto: Fernando Machado)

Mônica estava em grande tarde num deux pieces by Skazi. A decoração esplêndida lembrava os rolos de filmes, onde repousavam fotos, em preto e branco, contando a história de sua vida. Desde o primário, passando pela adolescência, pelo casamento e pelo nascimento dos três filhos. O DJ Thiago atacou de músicas bregas e carnavalescas levando as convidadas ao delírio.

Eliana Lapenda Guerra, Tinane Almeida e Eliane Neves Baptista (Foto: Fernando Machado)

Nas picapes ouvimos, Jorge Ben Jor, Ataulfo Alves, Sidney Magal, Ivete Sangalo, Elba Ramalho, mas quando entraram as velhas marchinhas do carnaval a turma não fez por menos, fizeram até cordão como nos velhos tempos. A Marcha do Remador: “Se a canoa não virar, Olê olê olê olá / Eu chego lá / Rema, rema, rema, remador / Quero ver depressa o meu amor / Se eu chegar depois do sol raiar / Ela bota outro em meu lugar”.

Alizete Maynard, Cristina Vita e Lídia Lopes (Foto: Fernando Machado)

A Turma do Funil: “Chegou a turma do funil / Todo mundo bebe, mas ninguém dorme no ponto / Ha ha ha ha, ninguém dorme no ponto / Nóis é que bebemos e eles que ficam tonto”. E ainda teve, para citar apenas, estas a Cabeleira do Zezé: “Olha a cabeleira do Zezé / Será que ele é? / Será que ele é? / Será que ele é bossa nova? / Será que ele é Maomé? / Parece que é transviado / Mas isso eu não sei se ele é / Corta o cabelo dele! / Corta o cabelo dele!”

Gloria Pereira, Sonia Fernandes e Cristina Vita (Foto: Fernando Machado)

Teve também nossos frevos como esse do imortal Capiba: “Madeira do Rosarinho / Vem a cidade sua fama mostrar / E traz com seu pessoal / Seu estandarte tão original / Não vem pra fazer barulho / Vem só dizer… e com satisfação / Queiram ou não queiram os juízes / O nosso bloco é de fato campeão”. Às 17h, tivemos os tradicionais parabéns, para você, cantado por um coral de 90 vozes e corte do bolo grifado por Mariana Vita.

Augusta Soares, Dora Rangel Moreira, Rosinha Spinelli, Fátima Maia e Vera Costa (Foto: Fernando Machado)

O encontro foi coordenado pelas amigas Lidia Lopes e Germana Monteiro de Carvalho, e com o apoio de Eliana Lapenda Guerra, Lourdes Barreto, Cristina e Carmen Vita, Sandra Fonseca, Silvia Maciel Carvalho, Zenia Vilarim, Elisa Castro e Eliane Neves Baptista. Sem dúvida uma festa que ficou marcada na vida da aniversariante e dos que foram prestigia-la.

Iara Dubeux e Mônica Rios Rodrigues (Foto: Fernando Machado)

Flashes

Amanhã, às 22h, na AABB, acontece o II Acerto de Marcha do Bloco da Saudade, com a participação do bloco Quero Ver Quem Vai. Ingressos na portaria do clube.

Hoje, Cristina Vita recebe as amigas para almoço, de adesão, no The Black Angus, comemorando seu aniversário. A coordenação é de Mônica Rios Rodrigues.

O promoter Ielson Torres está em temporada de ferias entre o Uruguai e a Argentina. No roteiro Mendonza, Montivideo, Buenos Aires e Tigre. Volta nesta terça.

Fábio Wiethaeuper não esconde o entusiasmo pelo novo cardápio (Foto: Divulgação)

Fábio Wiethaeuper, do Wiella Bistrô, lançou novo cardápio. Um dos sucessos do menu é a codorna recheada com farofa de miúdos acompanhada de purê de mandioquinha.

Já está disponível nas plataformas digitais o EP do cantor Amauri Nascimento, intitulado Carnaval e Folia com Amauri.

Outra perda para o mundo da imprensa. Morreu ontem, em Brasilia, o jornalista Antônio Martins. Sempre me atendeu muito bem no Serviço de Imprensa. Era um gentleman.

 

A lição recebida em 2019

Hoje é o primeiro dia de 2020, vamos torcer pela paz no mundo, que alguns padres tire o PT do altar, que o presidente Jair Bolsonaro consiga continuar realizando um bom governo e que Deus leve seus inimigos para Cuba, Venezuela, etc. O ano de 2019 nos deixou muitas lições de vida e que nós tenhamos aprendido. Vamos ouvir os depoimentos de seis mulheres maravilhas, sobre qual foi a maior lição que o ano passado as ensinou.

A socialite Ângela de Lucas Simon (Foto: Fernando Machado)

A socialite Ângela de Lucas Simon: “Agradecer as lições que valoriza a família e os amigos. Aprendi respeitar a juventude, graças aos meus netos. Em 2019 diariamente passei por vários vestibulares para ser uma pessoa feliz. Obrigado Senhor pelos 365 anos que caminhei e espero que os próximos 365 anos possa aprender mais”.

Marta Maria Freire, née Brito Alves (Foto: Fernando Machado)

A Defensora Pública Marta Freire: “Que precisamos entender o verdadeiro sentido de nossa existência: temos as mesmas condições humanas e precisamos viver em Harmonia!”

A psicologa Martha Vasconcellos (Foto: Miss News)

Miss Universo de 1963, Martha Vasconcellos: “Durante o ano de 2019 aprendi como a minha vida pode mudar independentemente dos meus desejos! Que os planos que fazemos são interrompidos pelas circunstâncias dos inesperados! Muitas vezes o “livre arbítrio” não depende de mim, mas depende da aceitação do “seja feita a Vossa vontade, assim na Terra, como no céu”!”

Mônica Rios Rodrigues (Foto: Fernando Machado)

A promoter Mônica Rios Rodrigues: “Querido, a maior lição que aprendi em 2019 foi que, ser solidário, faz mais bem a quem dá, que a quem recebe”.

 

A executiva Sheila Wanderley (Foto: Fernando Machado)

A executiva Sheila Wanderley: “Não diria lição de vida, não foi algo novo para mim; diria que foi uma confirmação do que  eu já tinha percepção. Neste ano, tive a certeza que não devemos esperar reações e comportamentos das pessoas seguindo nossa própria regra. Mesmo que a nossa regra seja a mais correta, pura e cheia de amor. Porque o retorno que esperamos muitas vezes não acontece. O reconhecimento, o agradecimento é coisa cada vez mais rara no mundo atual. Algumas pessoas tem necessidade de se mostrarem autossuficiente. Isso não me entristece, porque aprendi a conviver com essas situações, seja profissionalmente seja na vida pessoal. Observo, aprendo, e me torno mais forte ainda. Algumas vezes diminuo um pouco as ações de  bondade… Outras vezes continuo fazendo as mesmas ações de bondades… mesmo sabendo que não haverá retorno… Afinal no meu coração só cabe amor! E na minha alma, humildade! Essa dupla, amor e humildade é felicidade! Deixo Sempre que cada um receba diretamente de Deus as lições necessárias para seu amadurecimento”.

A artista plastica e escritora Tânia Carneiro Leão (Foto: Fernando Machado)

A artista plástica Tânia Carneiro Leão: ”Em 2019, mais do que nos outros anos, aprendi que não devo fazer planos para as coisas fundamentais. Deus é quem manda as cartas. Aceito-as, de bom agrado, mesmo que eu não seja contemplada com Valetes, Reis, Rainhas ou Ases. Considero esta minha aceitação uma postura, não de conformismo, mas de dignidade e sabedoria, que me remete a  muita serenidade ou mesmo a uma certa felicidade.”

A socialite Thereza Lapa Carneiro de Albuquerque disse: “Que a solidão é uma boa companhia porém, melhor ainda é sentir as amizades”.