Fernando Machado

Blog

Tag Pernambuco

Uma Miss de verdade

Desde 1978 com a eleição de Ângela Agra, que Pernambuco não escolhia uma candidata tão bonita e com chances de trazer pela primeira vez para nosso estado a coroa de Miss Brasil. A Miss Perrnambuco, Paula Luck, tem rosto de princesa lembrando algumas divas de Hollywood como Grace Kelly. Também tem os traços que lembram o da Miss Universo de 1966, a sueca Margaretha Arvidsson. Outro detalhe que a diferençia das misses comuns: tem um corpo harmonioso para uma mulher com 1,80m de altura.

m-paula-luck-vestido-walter-andrade1
Paula Luck de vestido de gala (Fotos: Walter Andrade)

Não tem silicone em nenhuma parte do corpo e nem marcas de cirurgias plásticas. Tampouco tem aspecto de anorexia. De parabéns os jurados pela escolha perfeita. Além de tudo isso, ela tem perfil para participar de qualquer concurso internacional, pois fala fluentemente quatro idiomas, já morou nos Estados Unidos e entende tudo de moda. É uma mulher atualizada com as tendências, pois tem um blog de moda.

m-paula-luck-walter-andrade2
Vamos referenciar a bela Miss Pernambuco, Paula Luck

Alô Fernando Machado! Seu felling para miss não falhou, quando na última segunda-feira me telefonou dizendo que a melhor candidata era a Miss Jaboatão dos Guararapes. Parabéns! E aos missólogos (?) mais jovens que se acham entendidos em concursos de misses, aí vai meu recado: observem melhor uma miss e não se deixem influenciar pela artificialidade das venezuelanas. (Jornalista e missologo Muciolo Ferreira)

O 39º Congresso da ABAV

xuxa
Xuxa Meneghal falando sobre sua Fundação (Foto: Luiza Tiné)

Com a execução do Hino Nacional por Martinho da Vila e performance do grupo Carlinhos de Jesus, foi iniciado hoje, pela manhã, a XXIX Feira das Américas – ABAV, no Ricentro, no Rio de Janeiro. Depois foi exibido um documentário intitulado Guerra e Paz, enrequecido pelas vozes de Fernanda Montenegro e Lula, em homenagem ao artista plástico Cândido Portinari, que também ilustrava o palco com alguns dos seus desenhos.

a-andre-correia-alberto-feitosa
Andre Correia e Alberto Feitosa (Foto: Fernando Machado)

Falaram na ocasião, o filho do homenageado João Cândido Portinari, a atriz Camila Pitanga (de blusa branca saia preta), o presidente da ABAV Carlos Alberto Amorim Pereira (não poupando criticas ao governo), os ministros Maria do Rosario Nunes (Direitos Humanos) e Gastão Vieira (Turismo) e o prefeito Eduardo Paes. Carlos Alberto Amorim Pereira convidou a apresentadora Xuxa Meneghal, para assinar um convenio visando coibir o abuso sexual nas crianças e adolescentes. Xuxa estava linda num duas peças branca, sobretudo e calça comprida).

a-andre-campos-carlos-braga
Andre Campos e Carlos Braga (Foto: Fernando Machadi)

Terminada essa parte aconteceu a inauguração oficial do evento. Visitei o estande institucional de Pernambuco que está esplendido, localizado na área dedicada ao Nordeste e o do Recife repousando no mesmo estande e um outro na área comercial. Tivemos um workshop gastronômico com o chef Hugo Prouvot e o lançamento do projeto Brasil, Curta Pernambuco, pelo secretário Alberto Feitosa e o presidente da Empetur, André Correia.

a-dani-gouveia-hugo-prouvot-leonardo-barbosa
Dani Gouveia, Hugo Prouvot e Leonardo Barbosa (Foto: Fernando Machado)

O Brasil, Curta Pernambuco tem duração de um ano e vai contemplar a customização de uma fanpage no Facebook sobre Pernambuco, um advergame, ações de rua e em agencias de viagens. Uma das principais premissas do projeto é a interatividade.

a-edison-goncalves-jorge-sales
Edison Gonçalves e Jorge Sales (Foto: Fernando Machado)

A Secretaria de Turismo do Recife, leia-se André Campos, montou um palco com DJ, e a atriz Fabianna Karlla, teremos amanhã, um jogo simulando um programa de auditório e balões de gás hélio, no estande da área comercial. Será assim focada no entretenimento a participação do Recife na Abav 2011.

a-francy-silva-sandro-silva
No estande do Amazonas pinçamos esse casal de indios: Francy e Sandro Silva (Foto: Fernando Machado)

A ideia é chamar a atenção pela criatividade para que os agentes de viagem tenham o interesse aguçado pelo destino em uma estratégia de marketing inovadora e lúdica, além de chamar a atenção para que os profissionais de turismo se cadastrem na promoção Recife te Quer e disputem um carro zero quilômetro no dia 3 de dezembro, em evento realizado no Parque Dona Lindu.

Nos bastidores da política

O Democratas vai abrir processo por infidelidade partidária contra o prefeito de São José da Coroa Grande, José Barbosa, por ele ter declarado apoio à reeleição do governador Eduardo Campos (PSB) na eleição de 2010. A abertura do processo foi aprovada pela Executiva Estadual, ontem pela manhã, atendendo a uma representação do secretário-geral do Diretório Municipal do Recife, Roberto Roma.

O governador Eduardo Campos participa hoje, no Recife Palace Hotel do seminário O Brasil e a crise: uma agenda para Pernambuco, organizado pelo Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social de Pernambuco (Cedes/PE). O evento será realizado até o próximo dia de abril, das 15h às 18h30.

Um nome que a história guardou

Mauro Ramos da Mota e Albuquerque foi jornalista, professor, poeta, cronista, ensaísta e memorialista, enfim uma personalidade inesquecível. Nasceu em Nazaré da Mata (PE) em 16 de agosto de 1911, e faleceu no Recife em 22 de novembro de 1984. Foi eleito para a Academia Pernambucana de Letras no dia 21 de junho de 1955 e empossado no dia 3 de março de 1957. Por cerca de 10 anos foi presidente Casa Carneiro Vilela.

No dia 8 de janeiro de 1970 foi eleito para a Cadeira nº 26, que pertencia a Gilberto Amado, na Academia Brasileira de Letras, sendo recebido em 27 de agosto de 1970, pelo acadêmico Adonias Filho. Diplomou-se na Faculdade de Direito do Recife em 1937. Desde os anos universitários colaborava na imprensa.

O acadêmico Mauro Mota (Foto: Divulgação)

Foi secretário, redator-chefe e diretor do Diário de Pernambuco; colaborador literário do Correio da Manhã, do Diário de Notícias e do Jornal de Letras do Rio de Janeiro. De 1956 a 1971, foi diretor executivo do Instituto Joaquim Nabuco de Pesquisas Sociais; diretor do Arquivo Público de Pernambuco, de 1973 até 1983; membro do Seminário de Tropicologia da Universidade Federal de Pernambuco e da Fundação Joaquim Nabuco. Foi membro do Conselho Federal de Cultura de Pernambuco e do Conselho Federal de Cultura.

Como poeta, destaca-se por suas Elegias, publicadas em 1952. Nessa obra figura também o “Boletim sentimental da guerra do Recife”, um dos seus poemas mais conhecidos. Sua poesia é de fundo simbólico, sobre temas nordestinos, retratando dramas do cotidiano em linguagem natural e espontânea. Mauro Mota é um nome que a história guardou.