Fernando Machado

Blog

Tag nasceu

Flashes

Hoje, às 21h, no restaurante Chicama, no Cabanga, Juliana Lins Costa, à côté Carlos Augusto Costa, vai comemorar seu aniversário.

Padre Reginaldo Manzotti não comparecerá à inauguração da Fazenda da Esperança, mas a TV Evangelizar, de Curitiba, virá cobrir o evento.

Nasceu na Maternidade Esperança, Bento, filho de Juliana e Cesar Ongaratto, ele é dono da churrascaria Boi e Brasa.

Hoje, às 17h, o Clube das Pás recebe o romantismo da Orquestra Brilhante, da Banda Raízes do Brega e da Orquestra das Pás.

A Orquestra das Pás (Foto: Divulgação)

O grupo Imaginasamba (Foto: Divulgação)

Augusto Acioli criou o projeto Sambinha da Lapa e estréia domingo, no Catamaran, às 22h, com o grupo carioca Imaginasamba.

A jornalista Inês de Cássia Dowsley movimentou almoço, em sua residência, em torno do aniversário da filha Lara Dowsley Coutinho.

O cantor Felipe Araujo, irmão de Cristiano Araujo, se apresenta pela primeira vez no Recife, hoje, no Villarena, em Boa Viagem.

Lúcia e Junancy Galvão já estão no Recife, mas não esquecem o musical Hebe, que assistiram em São Paulo.

Fernanda Dias: A chef da Marca

Fernanda Dias entre os filhos Jacinto, Licinio, adriana, Christiana e Isabel (Foto: Fernando Machado)

Fernanda Dias e Flávia de Gusmão (Foto: Fernando Machado)

Fernanda Maria Monteiro nasceu em Pernambuco, no dia 4 de setembro de 1934 é Lundgren pela parte da mãe e acrescentou o sobrenome Dias, no dia 10 de setembro de 1955, ao casar com o jovem português Licínio Dias Ferreira. A partir daí virou apenas Fernanda Dias. A Casa dos Frios pertencia ao alemão Hans Hirschfeld, era fixada na Rua da Palma, desde 1949. Em 1957, foi adquirida por Licinio e o irmão Armênio. Em 20 de dezembro de 1969, Licinio adquiriu a Casa dos Frios de Armênio Dias e passou ser conduzida por Fernanda e Licinio.

A primeira dama de Pernambuco, Ana Luiza Câmara (Foto: Fernando Machado)

Alexandre Perez e o filho Pedro (Foto: Fernando Machado)

Saíram da Rua da Palma e foram para Avenida Rui Barbosa, na Graças, onde repousa até os dias atuais. Das encomendas de empadas a Casa dos Frios promove o Bolo de Rolo e a ousadia de Fernanda não teve limites. Licinio Dias Ferreira faleceu, em Portugal, em 1995. A Casa dos Frios passou a ser capitaneada pela locomotiva Fernanda e agora é um supermercado de doces e bebidas, com filial em Boa Viagem. Pois foi neste recanto luso-brasileiro que Fernanda Dias lançou a sua biografia, escrita pela pitonisa da gastronomia pernambucana, a jornalista Flávia de Gusmão.

Ana Maria Tavares, Ricardo Batista e Ana Lucia Belo (Foto: Fernando Machado)

Bruno Albertim e o artista plastico Tonfil (Foto: Fernando Machado)

A união de duas notáveis resultou numa maravilha editorial. Tudo aconteceu no primeiro andar da Casa dos Frios. Fernanda que estava em grande noite num modelo de tecido francês adquirido em Lisboa, começou autografar o Fernanda Dias: Uma Vida para construir uma marca, editada pela CEPE, pelo projeto Memórias, antes da hora do Angelus. E a fila era grande. Depois interrompeu a missão para uma breve cerimônia tendo frente o cerimonialista Kiryl Muniz.

Cesar Santos, Fabianna Pepeu, Luciano Roberto e Lou Melo (Foto: Fernando Machado)

Isis Santini e Carlos Lundgren (Foto: Fernando Machado)

Tivemos apenas três falas. A primeira foi de Flávia que estava irrepreensível num modelo preto bordado da grife Notting Hill, from London; a segunda coube a biografada e a terceira ao presidente da CEPE Ricardo Leitão, que se retirou da festa minutos depois. Não pude nem fotografá-lo. Sua agenda deveria está lotada de compromissos. Depois Fernanda voltou a sentar à mesa continuar a autografar a obra.

Maria das Graças Monteiro e o filho Pedro Henrique Leitão (Foto: Fernando Machado)

Mariza Pontes e Wellington de Melo (Foto: Fernando Machado)

O coquetel foi bem tradicional e de deixar Apicius morrendo de inveja, com bolo de rolo, pastéis de festas, mini quiches, coxinhas de galinha e queijos de várias qualidades. Fernanda estava acompanhada dos filhos Jacinto, Licinio, Adriana, Christiana e Isabel e dos netos. Carol, única filha ausente, reside em Portugal, mas acompanhou parte do sucesso do evento graças ao Instagram. A modernidade é uma coisa muito boa.

Sophia Lins (Foto: Fernando Machado)

Ricardo Melo, Kiryl Muniz e Gilson Oliveira (Foto: Fernando Machado)

De volta para o passado

Há 95 anos, morria no Rio de Janeiro, o escritor Afonso Lima Barreto, que nasceu no dia 13 de maio de 1881.

Há 10 anos, morria em Pernambuco, a jornalista Luzanira Rego, que nasceu no dia 17 de julho de 1955.

Dom João José Motta

Há 30 anos, morria no Recife, o arcebispo João José da Motta Albuquerque, filho de Aline e José Feliciano da Motta e Albuquerque, nasceu no Recife, aos 27 de março de 1913. Fez o primeiro grau em Nazaré da Mata e o segundo grau, o curso de Filosofia e Teologia no Seminário de Olinda. Foi ordenado padre aos 28 de abril de 1935, em Nazaré da Mata. Dom Motta que era irmão do escritor Mauro Mota, faleceu no Recife aos 12 de setembro de 1987.

Dom Motta em várias fazes da sua vida religiosa (Fotos: Divulgação)

Como padre, João José da Motta Albuquerque desempenhou as seguintes funções: capelão de casas de religiosas, pároco de Nazaré da Mata, pró-Vigário Geral da Diocese de Nazaré da Mata, diretor do Colégio São José; secretário do bispado de Nazaré da Mata. Sua ordenação episcopal ocorreu também em Nazaré da Mata, aos 28 de abril de 1957.

O Papa João Paulo II e Dom Motta descendo no Brasil e o  arcebispo Dom Mota (Fotos: Divulgação)

Foi bispo de Afogados da Ingazeira, de 1957 a 1961; bispo de Sobral, no Ceará entre 21 de maio de 1961 e 15 de julho de 1964, quando foi designado Arcebispo de São Luís, no Maranhão. Quando era arcebispo de São Luís Dom Motta todas as vezes que ia participar do Concilio do Vaticano, dividia os aposentos com o arcebispo de Cracóvia, Karol Wojtyla, que veio ser o Papa João Paulo II.