Fernando Machado

Blog

Tag miss

Vera Ribeiro vence o Miss Brasil de 1959

Sonia Maria Campos entrega o cetro para Vera Ribeiro e parte da passarela (Fotos: O Cruzeiro)

Teresinha, Dione, Vera, Maria Euthymia e Vânia Beatriz (Foto: Manchete)

No dia 20, fez 61 anos, que Vera Regina Ribeiro, do Distrito Federal, era eleita diante de 27 mil pessoas no Maracanãzinho, Miss Brasil de 1959. Participaram do concurso 25 candidatas. Vera foi coroada sob vaias, pela Miss Brasil de 1958, Sônia Maria Campos. A candidata favorita do publico era a Miss Pernambuco, Dione Brito de Oliveira, que ficou no segundo lugar. E que foi representar o Brasil no concurso de Miss Mundo, em Londres.

Eneida, Lidia, Dalva e Norma (Fotos: Mundo Ilustrado)

Os apresentadores foram Paulo Porto e Lourdes Mayer da Rádio Nacional. A comissão julgadora foi formada pelas senhoras Edith Pinheiro, Lelly Frontini e Marlene Barata, ainda por Herbert Moses, Oswaldo Teixeira, Pedro Bloch, Alfredo Blum, Julio Kaus, Oscar Santamaria, Accioly Neto e Indalécio Wanderley. Miss Minas Gerais, Vânia Beatriz Diniz Gotlib, foi eleita Miss Simpatia.

Maria Euthymia, Marcia, Rufina e Linea (Fotos: Mundo Ilustrado)

O resultado final ficou assim: Miss Brasil de 1959, Vera Regina Ribeiro (DF), em segundo lugar Dione Oliveira de Pernambuco), em terceiro lugar Maria Euthymia Manso Dias da Bahia, em quarto lugar Terezinha Rodrigues de São Paulo e em quinto lugar Vânia Beatriz Diniz Gotlib de Minas Gerais.

Norma, Lenita, Marly e Vera (Fotos: Mundo Ilustrado)

Também participaram do concurso: Aneida Lopes (Acre), Lidia Barreto (Alagoas), Dalva Nunes (Amapá), Nora Sabbá (Amazonas), Martha Garcia (Brasília), Rufina da Justa (Ceará), Linezia Campos (Espírito Santo), Maria Lúcia Braga (Estado do Rio), Norma de Carvalho (Goiás), Lenita Gomes (Maranhão), Marly Cardoso Rosa (Mato Grosso).

Mary, Glicia, Shirley e Dione (Fotos: Mundo Ilustrado)

Ainda Mary Azevedo (Pará), Glícia Chianca (Paraíba), Shirley Tempski (Paraná), Vera Neiva (Piaui), Fernanda Pinheiro de Paula (Roraima),Terezinha Bastos (Rio Grande do Norte), Maria Otília Rodrigues (Rio Grande do Sul), Fernanda de Paula (Roraima), Ivone Baumgarten (Santa Catarina) e Maria Aparecida Santos (Sergipe).

Vera, Fernanda, Maria Lucia e Teresinha (Fotos: Mundo Ilustrado)

Informações importantes: Para Terezinha Morango a nova Miss Brasil deveria ter sido Dione Oliveira de Pernambuco. Miss Maranhão, Lenita Gomes, que lembrava Sophia Loren disse que ia casar em breve. Miss Minas Gerais, Vera Diniz, brigou com o namorado por conta do concurso. As misses mais altas foram a do Acre e do Rio (1m73) e a mais baixa Minas Gerais (1m60).

Maria Otília, Ivone, Teresinha e Maria Aparecida (Fotos: Mundo Ilustrado)

De volta para o passado

Há 115 anos, o comendador Alfredo Antônio Fernandes fundava, na Rua Nova, a loja  A Primavera.

Há 100 anos, nascia em Portugal, a fadista Amália Rodrigues, que morreu no dia 5 de outubro de 1999.

Carmen Silvia, Wilza Ranato e Sonia Ohana (Fotos: O Cruzeiro e Manchete)

Há 53 anos, Carmen Silvia Ramasco, de São Paulo, era eleita no Maracanazinho, Miss Brasil de 1967. Em 2º lugar ficou Wilza Oliveira Rainato (Paraná) e em 3º lugar Sônia Maria Ohana (Pará).

Há 50 anos, o governador Nilo Coelho inaugurava o prédio do Bandepe no Recife antigo.

Eliane entre Martha Vasconcellos e Ieda Vargas (Foto: O Cruzeiro)

Há 49 anos, Eliane Parreira Guimarães, de Minas Gerais, era eleita no Maracanãzinho, Miss Brasil de 1971. Em 2º lugar ficou Lucia Petterle (Guanabara), em 3º Marize Meyer Costa (Paraná), em 4º Marlene de Oliveira (Goiás) e em 5º Célia Maria Carvalho (São Paulo)

Há 30 anos, morria no Rio de Janeiro, o cineasta Jean Mazon, que nasceu no dia 2 de novembro de 1915.

Há 15 anos, morria em Pernambuco, a socialite Neusa Wanderley, que nasceu no dia 21 de janeiro de 1930.

Flashes

Hoje, às 17h, vamos ter live no @newsbastidoresp com o jornalista Marcio Machado (@marceio_travelmore) leia-se o Jornal A Tarde, entrevistando o também jornalista e missologo Roberto Macedo (@macedobahia). O assunto será Miss Brasil – A Beleza nas mãos de um baiano.

Está havendo um movimento para que escritor Melchiades Montenegro ocupe a cadeira do acadêmico Roque de Brito Alves, na Academia Pernambucana de Letras.

Os alunos do Colégio Motivo produziram cartas com desenhos, poesias e mensagens de otimismo para os idosos do Abrigo Cristo Redentor, no Cabo.

A dermatologista Vanessa Nóbrega voltou a atender na sua Clínica Pele, em Boa Viagem, seguindo recomendações de proteção.

Não existe maior falta de piedade cristã, do que as pessoas postarem fotos de animais maltratados. Para se ajudar não precisa disso.

Martha Vasconcelos vence o Miss Brasil de 1968

As misses no palco do Maracanãzinho e Martha Vasconcellos já como Miss Brasil (Foto: O Cruzeiro)

Martha Vasconcellos e Martha com a Miss Universo de 1967, Silvia Hitchcock (Fotos: O Cruzeiro e Manchete)

Há 52 anos acontecia no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, diante de um publico de 40 mil pessoas, o Miss Brasil de 1968. A vencedora foi Martha Vasconcellos, da Bahia e que foi coroada por Wilza Rainato, que assumiu o titulo devido a renuncia de Carmen Silvia Ramasco, Miss Brasil de 1967. A 2ª colocação ficou com Ângela Stecca (Minas Gerais), que representou o Brasil no Miss Mundo, em Londres e a terceira colocada Maria da Gloria Carvalho, (Guanabara) que representou o Brasil no Miss Internacional, realizado no Japão e voltou com a coroa. Os apresentadores do concurso foram Paulo Max Marly Bueno.

As misses no palco aguardando a hora de desfilar na passarela (Foto: O Cruzeiro)

O Top 8: Ângela, Delzi, Evelize, Marluce, Maria da Glória, Josemary, Maria do Pilar  e Martha (Foto: O Cruzeiro)

Martha Vasconcellos, do alto dos seus 1,75 m de altura, 59 kg de peso, 59 cm de cintura, 93 cm de busto e de quadris, 55 cm de coxa e 21 cm de tornozelo, voltou para o Brasil, com o titulo de Miss Universo de 1968. No Maracanãzinho, Martha desfilou com um modelo azul turquesa assinado pelo estilista Gerson e com um traje típico de baiana estilizada grifada pelo estilista Evandro Castro Lima. A Miss Simpatia foi Maria Anunciada Cunha (Goiás) e a Miss Fotogenia Martha Vasconcellos (Bahia).

Maria do Pilar, Josemary e Maria da Gloria (Foto: O Cruzeiro)

Delzi, Evelize e Marluce (Foto: O Cruzeiro)

A comissão julgadora foi presidente pela primeira dama de Mato Grosso Maria Aparecida PedrossianTeresinha Silveira, Miss Brasil de 1958 Adalgisa Colombo, Miss Brasil de 1965 Maria Raquel de AndradeDalal Achcar (diretora do corpo de baile do Teatro Municipal), a atriz Bibi FerreiraAntonio Manoel Silveira (diretor da TAP), Nei Cidade Palmeira (Presidente do Tribunal de Alçada da Guanabara), os jornalistas Mário Moraes (O Cruzeiro) e Justino Martins (Manchete), Oscar Ornstein (diretor do Copacabana Palace), figurinista Evandro Castro LimaOrlando Zancani (Secretário de Turismo de São Paulo), o diplomata Donatelo Griecco e Bem Novack (dono do Hotel Fontainebleu de Miami Beach).

Em trajes típicos Maria do Pilar, Carmen e Dalva (Foto: O Cruzeiro)

As misses Vera, Mariza e Maria de Fátima(Foto: O Cruzeiro)

Ficaram no Top 8: Martha Vasconcellos (Bahia), Maria do Pilar Matos Ferro (Brasilia), Josemary Vasconcelos Correa (Estado do Rio), Maria da Gloria Carvalho (Guanabara), Angela Stecca (Minas Gerais), Delzi Captan (Paraná), Evelize Brietzig (Santa Catarina) e Marluce Facci (São Paulo). O resultado final ficou assim: em 4º lugar Josemary Correia (Estado do Rio), em 3º lugar Maria da Gloria Carvalho(Guanabara), em 2º lugar Angela Stecca (Minas Gerais) e a Miss Brasil, Martha Maria Cordeiro de Vasconcellos.

As miss Maria da Glória, Ângela e Maria Anunciada (Foto: O Cruzeiro)

As misses Ângela, Vilma e Claudia Virginia (Foto: O Cruzeiro)

Participaram do concurso 25 jovens: Carmen Ferreira Nunes (Acre), Claudia Virginia Lisboa Martins(Alagoas), Maria de Fátima de Souza Acris (Amazonas), Martha Maria Cordeiro de Vasconcelos (Bahia), Maria do Pilar Matos Ferro (Brasilia), Vera Maria Veras (Ceará), Dalva Riva (Espírito Santo), Josemary Vasconcelos Correa (Estado do Rio), Maria Anunciada Fernandes da Cunha (Goiás), Maria da Gloria Carvalho (Guanabara), Vilma das Graças Castro Sales (Maranhão), Maria Auxiliadora Campos (Mato Grosso).

Marluce, Martha e Josemary (Foto: O Cruzeiro)

Maria Eunice, Leonisia e Clara (Foto: O Cruzeiro)

Ainda Angela Carmelia Stecca (Minas Gerais), Clara Marcos Pinto (Pará), Ilona Pinheiro de Sá (Paraiba), Delzi Capan (Paraná), Maria Eunice Mergulhão Maciel (Pernambuco), Ana Aurora Aragão (Piaui), Maria Suely Pereira da Silva (Rio Grande do Norte), Elizabeth Borella Finardi (Rio Grande do Sul), Mariza Correa (Rondonia), Angela Maria Martins (Roraima),  Evelize Brietzig (Santa Catarina), Marluce Facci (São Paulo) e Leonisia Fonseca Mota (Sergipe).

Ana Aurora, Delzi e Maria Suely (Foto: O Cruzeiro)

Ângela Stecca, Delzi Captan e Martha Vasconcellos by Gerson (Fotos: O Cruzeiro)