Fernando Machado

Blog

Tag júri

Martha Rocha vence o Miss Brasil de 1954

Manuel Bandeira quando entregava a faixa para Martha Rocha como Miss Brasil de 1954 (Foto: O Cruzeiro)

Há 66 anos, Martha Rocha era eleita no Hotel Quitandinha, em Petrópolis, no Rio de Janeiro, Miss Brasil de 1954, no primeiro concurso oficial de Miss Brasil, dos Diários Associados. Participaram do conclave apenas seis candidatas Martha Rocha (Bahia), Patrícia Lacerda (Distrito Federal), Dorama Cury Nasser (Goiás), Zaida Souza Saldanha (Rio de Janeiro), Lygia Carotenuto (Rio Grande do Sul) e Baby Lomani (São Paulo).

Beatriz, Zaida, Martha, Lygia, Patricia e Baby (Foto: Manchete)

O festival de beleza de 1954 foi promovido pelo Diário Carioca e a Folha de São Paulo. Os apresentadores foram Paulo Porto Lourdes Mayer, e teve na comissão julgadora o poeta Manuel Bandeira, o artista plástico Santa Rosa, o romancista Armando Fontes, a escritora Helena Silveira, os jornalistas Fernando Sabino, Paulo Mendes Campos e Pompeu Souza. Primeiro, as seis candidatas desfilaram de maiô e na sequencia de traje de noite.

Martha Rocha, Zaida Saldanha e Lygia Carotenuto (Foto: O Cruzeiro)

O Miss Brasil de 1954 teve o seguinte resultado: Primeiro lugar ficou com a baiana Martha Rocha; o segundo foi para Zaida Saldanha do Rio de Janeiro e o terceiro para Lygia Beatriz Carotenuto do Rio Grande do Sul. A vencedora representou o Brasil no concurso de Miss Universo de 1954 que aconteceu em Long Beach, na Califórnia, e voltou com o segundo lugar.

Patricia Lacerda, Dorama Nasser e Baby Lomani (Foto: O Cruzeiro)

A carioca Patrícia Lacerda que era uma das favoritas não gostou do resultado criou a maior confusão. Disse que teve marmelada porque ela era neta do escritor Coelho Neto, parece que Manuel Bandeira tinha certa mágoa dele. Como sempre não deu em nada. Patrícia Lacerda virou atriz de cinema, mas sem muito sucesso.

As candidatas diante da comissão julgadora (Foto: O Cruzeiro)

Zaida Souza Saldanha tinha participado do concurso de Miss Distrito Federal e perdera para Patrícia Lacerda, mais um motivo para deixá-la furiosa. O fato é que Maria Martha Hacker Rocha do alto dos 1m70 de altura, 95 cm de busto, 60 cm de cintura, 100 cm de quadris, 58 cm de coxa, 21 cm de tornozelo, 57 kg e 21 anos, é um Mito e para quem entende de miss é a Mulher do Século.

Emilia Correa Lima vence o Miss Brasil de 1955

Ingrid Schmidt, Annete Stone, Emilia, Ethel Chiaroni e Gilda Medeiros (Foto: O Cruzeiro)

Ingrid, Annete, Marta Rocha, Martha Rocha, Emlia Correia Lima, Ethel Chiaroni e Gilda Medeiros (Foto: O Cruzeiro)

Hoje, faz 65 anos que acontecia o Miss Brasil de 1955, realizado no Hotel Quitandinha em Petrópolis, no Rio de Janeiro. A Miss Brasil de 1954, a baiana Martha Rocha, coroou a sua sucessora ao Emília Correa Lima, do Ceará, que nos representou no concurso de Miss Universo de 1955, realizado em Long Beach, na Califórnia, Estados Unidos. Os apresentadores foram Paulo Porto e Lourdes Mayer. Participaram do concurso 19 candidatas.

Alagoas, Bertini Mota e Amazonas, Annete Stone (Fotos: O Cruzeiro)

Bahia, Eunice Dias e Distrito Federal, Elvira Wilberg (Fotos: O Cruzeiro)

O resultado final ficou assim A Miss Brasil de 1955, Emília Correa Lima do Ceará, em grande noite num modelo azul. No 2º lugar empatadas Annete Stone do Amazonas, Ingrid Schmidt do Estado Rio (que usou um dos vestidos mais bonitos da noite), Ethel Chiaroni de São Paulo, e no terceiro lugar ficou Maria Gilda de Medeiros do Pará.

Espirito Santo, Joselina Cyprianno e Estado do Rio, Ingrid Schmidt (Fotos: O Cruzeiro)

Goiás Adellyt Vieira da Silva e Maranhão Simei Ribeiro Bílio (Fotos: O Cruzeiro)

O júri foi formado pelo presidente o presidente da ABI Herbert Moses, a sociliate Tereza de Souza Campos, Ministro Cândido Mota Filho, Francisco Olímpio de Oliveira da Cinzano, acadêmico Austregésilo de Athayde, João Calmon dos Diários Associados, Antônio Accioly Neto de O Cruzeiro, o escultor Leão Veloso, crítico teatral Bricio de Abreu, Romeu Buomínio do Leite de Rosas, Fábio Ramos e Edgard Prado da Distribuidora Brasileira de Filmes, Guilherme Figueiredo dos Tecidos Corcovados, Alfredo Brum dos maiôs Catalina e o senador Auro Moura Andrade.

Mato Grosso, Zuleida Assaí e Minas Gerais, Aparecida Benz (Fotos: O Cruzeiro)

Pará, Gilda Medeiros e Paraíba, Bernadete Silva (Fotos: O Cruzeiro)

Participaram do concurso Bertini Mota (Alagoas), Annete Stone (Amazonas), Maria Eunice Dias (Bahia), Emilia Correia Lima (Ceará), Elvira da Veiga Wilberg (Distrito Federal), Joselina Cyprianno (Espírito Santo), Ingrid Schmidt (Estado Rio), Adellyt Vieira da Silva (Goiás), Simei Ribeiro Bílio (Maranhão), Zuleida Assaí de Mello (Mato Grosso).

Paraná, Wilma Soxxi e Pernambuco, Alba Souza Leão Carneiro (Fotos: O Cruzeiro)

Rio Grande do Norte, Maria José Varela e Rio Grande do Sul, Rosa Alamon (Fotos: O Cruzeiro)

Ainda disputaram o titulo Maria Aparecida Benz (Minas Gerais), Maria Gilda Rodrigues Medeiros (Pará), Maria Bernadete Silva (Paraíba), Wilma Sozzi (Paraná), Alba Souza Leão Carneiro (Pernambuco), Maria José Varela (Rio Grande do Norte), Rosa Lucia Alamon (Rio Grande do Sul), Maria Heusi (Santa Catarina) e Ethel Chiaroni (São Paulo).

Santa Catarina, Maria Heusi e São Paulo, Ethel Chiaroni (Fotos: O Cruzeiro)

Rejane Costa vence o Miss Brasil de 1972

Hoje, faz 48 anos, que acontecia no Maracanãzinho, o concurso de Miss Brasil de 1972. Participaram do festival da beleza 26 candidatas. A vencedora foi Rejane Vieira Costa, Miss Rio Grande Sul, deslumbrante num modelo de Clodovil, que foi coroada pela Miss Brasil de 1971, Eliane Parreira Guimarães. Em 2º lugar ficou Ângela Maria Favi (SP) que representou o Brasil no Miss Mundo, e em 3º Jane Vieira Macambira (GB), que representou o Brasil no Miss Internacional, também foi eleita Miss Simpatia. O show foi com Elza Soares, Beth Carvalho, Osmar Milito e o Quarteto Forma.

As candidatas desfilando na passarela (Foto: O Cruzeiro)

A comissão julgadora do Miss Brasil de 1972 (Foto: Manchete)

Rejane Vieira Costa nasceu no dia 15 de novembro de 1954 e faleceu no dia 26 de dezembro de 2013. Era vendedora de uma loja de sapatos quando foi convidada para ser Miss Pelotas. Ficou em segundo lugar no Miss Universo de 1972. Foi atriz da TV Globo nas novelas Ti, Ti, Ti, Felicidade, A Viagem, e Era Uma vez e cinema, quando atuou ao lado de Grande Otelo, no filme O Negrinho do Pastoreio. Casou com Rubens Goulart e Italo Granato. Deixou dois filhos Rodrigo e Julia.

Dois momentos da coroação: Eliane passando a faixa e a coroa para Rejane (Fotos: Manchete)

O júri foi presidido pelo Secretario de Turismo do GB, Rui Pereira da Silva e integrado pelos costureiros Marcilio Campos e Flávio Delgado, da modista Nicole de La Riviere, dos jornalistas Jorge Audi Justino Martins, da Miss Brasil de 1958 Adalgisa Colombo, das senhoras Maria Cecília Mendonça Mello e Maria Helena Brito, Felinto Rodrigues Netto, José Eduardo de Mello, Jorge Ferreira, deputado gaucho Victor Facioni e o ator Jece Valadão.

Rejane de traje típico e com as misses Ângela Favi e Jane Macambira (Fotos: Manchete)

Depois dos desfiles de traje típicos, vestidos e maiôs Catalina, os apresentadores Paulo Max e Marly Bueno apresentaram o Top 8: Maria Bayma Souza Keth (CE), Maria Gariglio (ES), Jane    Vieira Macambira (GB), Hilma Nascimento (MG), Maria Madalena Jácome (PE), Rejane Vieira Costa (RS), Marlene Machado (SC) e Ângela Maria Favi (SP). O resultou final ficou assim 5º lugar Maria Garigilio, em 4º lugar Maria Madalena Jácome, em 3º lugar Jane Vieira Macambira, em 2º lugar Ângela Maria Favi e o 1º lugar foi Jane Vieira Costa.

Jane Macambira, Hilma Nascimento, Madalena Jácome e Jane Vieira Costa (Fotos: Manchete)

Participaram do concurso Ana Maria do Rosário Lerner (Alagoas), Kátia Mara Houat (Amapá), Maria Suely Souza (Amazonas), Maria Adélia Junqueira (Bahia), Maria Bayma  Souza   (Ceará), Maria Célia Coelho Pereira (Distrito Federal), Maria Imaculada Gariglio (Espírito Santo), Maria Tereza Azevedo (Goiás), Jane Vieira Macambira (Guanabara), Fátima Elaine da Silva (Maranhão), Ivone de Barros (Mato Grosso), Hilma Nascimento (Minas Gerais).

Maria da Glória Carvalho, Miss Internacional de 1968; Rejane Vieira Costa e Lucia Tavares Petterle Miss Mundo de 1971 (Foto: Manchete)

Ainda Erinete Menezes Costa (Pará), Bernardete Fernandes Martins (Paraíba), Maria Dolores Peres Bordin (Paraná), Maria Madalena Jácome (Pernambuco), Carlota Maria de Carvalho (Piaui), Marli Pereira Carneiro (Rio de Janeiro), Tázia Bezerra de Sá (Rio Grande do Norte), Rejane Vieira Costa (Rio Grande do Sul), Kátia Fernanda Oliveira (Rondônia), Dacilda Socorro Amora (Roraima), Marlene Machado (Santa Catarina), Ângela Maria Favi (São Paulo) e Jocenyr Monteiro Santos (Sergipe).

Raiolanda Castelo Branco vence o Miss Pernambuco de 1966

Há 54 anos, a morena Raiolanda Castelo Branco by Jurandy, Miss Círculo Militar do Recife, era eleita nos salões do Sport, Miss Pernambuco de 1966. O concurso pela primeira vez teve sua renda revertida para uma entidade filantrópica, sendo o Lions Club de Boa Viagem, o beneficiado. A apresentação foi de Carmen Towar e Cícero Moraes. Sete jovens participaram do conclave da beleza pernambucana. No júri Oswaldo Múcio Vasconcelos, Cid Sampaio, José Ramos Lopes, Fernando Milanez, José Sales Filho, cônsul dos EUA Edward Rowell, Francisco de Paula Acioli Filho e a senhora Célia Ferreira.

Cícero Moraes, Carmen Towar, Leda Maria Pontes, observam Alda Simonetti Maia passar a faixa para Raiolanda Castelo Branco (Foto: O Cruzeiro)

As candidatas foram Sônia Queiroz (Vitória de Santo Antão), Raiolanda Castelo Branco (Circulo Militar), Leda Maria Pontes (Sargento Wolff), Ednalva Lins de Araújo (Caruaru), Leda Helena Martins (Sport), Maria da Conceição Cavalcanti (Líbano) e Vilma Biondi (Universitários). Mais de cinco mil pessoas prestigiaram o evento que teve a seguinte classificação. Em 3º lugar Sônia Queiroz, no 2º Leda Maria Pontes e no primeiro Raiolanda Castelo BrancoRaiolanda é carioca tinha 1m72 de altura, 91cm de busto e 100 cm de quadris.