Fernando Machado

Blog

Tag júri

Maria Raquel de Andrade vence o Miss Brasil de 1965

Sandra Rosa, Maria Raquel de Andrade e Berenice Lundardi (Foto: Manchete)

Sandra, Berenice, Marilena, Maria Raquel, Rosemary, Solange, Ilce e Marilda (Foto: Divulgação)

Há 55 anos, 40 mil pessoas testemunhavam, no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, Maria Raquel de Andrade, da Guanabara, ser eleita Miss Brasil 1965. A vencedora foi vaiada por quase 10 minutos, foi coroada pela Miss Brasil de 1964, Ângela Teresa Vasconcelos, do Paraná. Maria Raquel tinha 1m70 de altura, 90 cm de busto e quadris, 56 cm de coxa e 21 cm de tornozelos. Em 2ª lugar ficou Sandra Penno Rosa (SP), e em 3º Berenice de Oliveira (MG).

Adail Franco, Mary Grace Oiticica Bandeira e  Jane Barbosa (Foto: O Cruzeiro)

Marilda Mascarenhas, Suely Tavares e Iassodara Cavalcante (Foto: O Cruzeiro)

O júri foi presidido pela escritora Dinah Silveira de Queiroz,  contou com a participação de Oscar Santamaria, Evandro Castro Lima, Claude Berr, Altamiro Rocha de Oliveira, Augusta Teixeira, Pomona Politis e Alberto DinesIlce Hasselmann, do Estado do Rio foi eleita Miss Simpatia e Miss Fotogenia. A favorita Marilene de Oliveira, Miss Mato Grosso, ficou no quarto lugar e ganhou o prêmio de Melhor Traje Típico. Pela primeira vez, os apresentadores foram Paulo Max e Marly Bueno.

Solange Leão, Ilce Ione Hasselamnn, e Maria Aparecida Silva (Foto: O Cruzeiro)

Glauciene de Souza, Cleide Lira Pedrosa e Rosemary Raduhy (Foto: O Cruzeiro)

O Top 8 foi formado por Marilda Mascarenhas (Bahia), Solange Leão (Espírito Santo), Ilce Ione Hasselmann (Estado Rio), Maria Raquel de Andrade (Guanabara), Marilena de Oliveira (Mato Grosso), Berenice Lunardi (Minas Gerais), Rosemary Raduhy (Paraná) e Sandra Penno Rosa (São Paulo). A Miss Espírito Santo era a mais alta com 1m70 e a Miss Sergipe a mais baixa com 1m62. A Miss Pernambuco tinha o maior busto 0,94 cm, e as misses Mato Grosso e Alagoas os maiores quadris 0,96 cm.

Alda Maria Simonette, Maria Graça Melo e Laurinete Bezerra (Foto: O Cruzeiro)

Tania Luppi, Aurian Chaves e Ana Maria Rocha (Foto: O Cruzeiro)

As 25 concorrentes foram Adail Franco (Acre), Mary Grace Oiticica Bandeira (Alagoas), Jane Fátima Barbosa (Amazonas), Marilda Mascarenhas (Bahia), Suely Tavares (Brasília), Iassodara Cavalcante (Ceará), Ilce Ione Hasselmann (Estado do Rio), Solange Leão (Espírito Santo), Maria Aparecida Silva (Goiás), Maria Raquel de Andrade (Guanabara), Sônia Maria Malta Mendes (Maranhão), Marilena de Oliveira Lima (Mato Grosso).

Sônia Pinho, Sandra Rosa e Maria Luiza Vieira da Cruz (Foto: O Cruzeiro)

Sonia Malta Mendes, Marilena de Oliveira Lima e  Berenice Lunardi (Foto: Cruzeiro)

Ainda Berenice Lunardi (Minas Gerais), Glauciene de Souza (Pará), Cleide Lira Pedrosa (Paraíba), Rosemary Raduhy (Paraná), Alda Maria Simonetti Maia (Pernambuco), Maria da Graça Melo (Piauí), Laurinete Bezerra (Rio Grande do Norte), Tânia Lupi (Rio Grande do Sul), Aurian Chaves (Rondônia), Ana Maria Rocha (Roraima), Sônia Maria Pinho (Santa Catarina),   Sandra Penno Rosa (São Paulo) e Maria Luiza Vieira Cruz (Sergipe).

Maria Raquel de Andrade, Sandra Rosa, Berenice Lunardi e Marilena de Oliveira Lima (Fotos: Fatos & Fotos / O Cruzeiro)

Maria Raquel na capa de O Cruzeiro e na capa da Manchete sendo coroada por Ângela Vasconcelos

Gina MacPherson vence o Miss Brasil de 1960

Tempos bons, onde o Maracanãzinho ficava lotado (Foto: O Cruzeiro)

Com um Maracanãzinho lotado, mais de 28 mil pessoas, 23 jovens disputaram no dia 11 de junho de 1960, o concurso de Miss Brasil 1960, cuja eleita foi Gina Macpherson, da Guanabara, que recebeu a coroa da Miss Brasil de 1959, Vera Regina Ribeiro. Participaram do concurso 23 jovens. O 2º lugar foi para Magda Renate Pfrimer, de Brasília e o 3º lugar foi para Maria Edilene Torreão, de Pernambuco.

Um grupo de candidatas (Foto: Revista Mancete)

O outro grupo de candidatas (Foto: Revista Manchete)

A Miss Brasil, casou com o capitão tenente da Marinha, Ademar Garcia, e devido a sua transferência morou alguns anos no Recife. Os apresentadores foram Paulo Porto e Lourdes Mayer da Rádio Nacional. O júri foi formado por Helena Silveira, Leda Ribeiro, Eunice Modesto Leal, Martha Rocha, Herbert Moses, Leão VelosoOscar Santa Maria, Zacharias do Rego Monteiro, Carlos Machado, João Calmon e José Amádio.

O Top 8 (Foto: O Cruzeiro)

No Top 8 ficaram Vania Nobre Jacob (Amazonas), Magda Renata Pfrimer (Brasilia), Gina MacPherson (Guanabara), Mercedes Elizabeth Del Carmen Carrascosa Von Glehn (Minas Gerais), Maria Edilene Torreão (Pernambuco), Marzy Moreira (Rio de Janeiro), Edda Logdes (Rio Grande do Sul) e Érika Bertha Zirkus (São Paulo).

Gina MacPherson, Magda Phriman e Marzy Moreira (Foto: O Cruzeiro)

Alba Terezinha de Lima, Merle Aguiar Salmen e Eliseana Havenrroth (Foto: O Cruziero)

Participaram do concurso Lunalva Lamenha da Costa (Alagoas), Glória Maria Celso Portugal (Amapá), Vanja Nobre Jacob (Amazonas), Eliana Miranda (Bahia),Magda Renate Pfrimer   (Brasilia), Wanda Lúcia Gomes de Mattos Medeiros (Ceará), Jocy Santana de Morais (Espírito Santo), Marzy Moreira (Rio de Janeiro), Iara Aparecida Moreira (Goiás), Gina MacPherson (Guanabara), Merle Aguiar Salmen (Maranhão), Alba Terezinha de Lima (Mato Grosso).

Maria das Mercês Morais, Idjanira de Araujo Costa e Glória Maria Portugal (Foto: O Cruzeiro)

Maurina Kassemache, Iara Aparecida Moreira e Zélia Maria Pinheiro (Foto: O Cruzeiro)

Ainda Mercedes Elizabeth Del Carmen Carrascosa Von Glehn (Minas Gerais), Edna Azevedo (Pará), Maria das Mercês Morais (Paraíba), Maurina Kassemache (Paraná), Maria Edilene Torreão (Pernambuco), Idjanira Portela de Araújo Costa (Piaui), Zelia Maria Pinheiro (Rio Grande do Norte), Edda Logges (Rio Grande do Sul), Eliseana Yoshman Havenrroth (Santa Catarina), Érika Bertha Zirkus (São Paulo) e Mara Bandeira de Melo Labuto (Sergipe).

Maria Edilene Torreão, Edna Azevedo e Vanja Nobre Jacob (Foto: O Cruzeiro)

Edda Loges, Jocy Santana de Morais e Eliana Miranda (Foto: O Cruzeiro)

Marzy Moreira, do Rio de Janeiro, foi eleita Miss Simpatia. As candidatas mais aplaudidas da noite foram Mercedes Von Glehn (MG), Maria Edilene Torreão (PE), Gina MacPherson (GB) e Marzy Moreira (Rio). Magda Renata Pfrimer foi Miss Goiás de 1958. Miss Amazonas, Vanja Nobre Jacob, em 1959 ficou em quarto lugar no Miss Guanabara, representando o Botafogo

Lunalva Lamenha da Costa e Mercedes Elizabeth Von Glehn (Fotos: O Cruzeiro e Manchete)

Vanda Lúcia Medeiros, Erica Zirkus e Mara Bandeira de Mello Labuto (Fotos: O Cruzeiro)

Ana Maria Costa vence o Miss Pernambuco de 1964

Fez 56 anos ontem que seis jovens disputavam o titulo de Miss Pernambuco de 1964 e ao surgirem na passarela em forma de T, ornamentada com flores naturais, do Clube Náutico Capibaribe o publico foi à loucura. A vencedora foi a carioca Ana Maria Costa, do alto dos seus 1m68 de altura, busto e quadris 95 cm, peso 55 kg, cintura 60 cm e coxa 58 cm, que foi enfaixada pela Miss Pernambuco de 1963, Vera Lúcia Bezerra, que também representou o Clube Alvirrubro.

Sonia Malta, Ana Maria Costa Caldas e Carmen Lucia Veloso; cinco das seis candidatas (Reprodução DP)

O apresentador foi Aldemar Paiva que anunciou as seis candidatas Noely Sales de Souza (Clube dos Oficiais da PMPE), Maria do Céu Rodrigues (América Futebol Clube), Joan de Castro Serrano (Clube Internacional do Recife), Carmen Lucia Veloso (Circulo Militar do Recife), Sônia Malta Mendes (Clube da Aeronáutica) e Ana Maria Costa Caldas (Clube Náutico Capibaribe).

Sonia Malta Mendes, Ana Maria Costa Caldas e Carmen Lúcia Veloso (Foto: O Cruzeiro)

O júri foi formado pela senhora Heloisa Azevedo, coronel Manoel Costa Cavalcanti, poeta Carlos Moreira, banqueiro Edival Carvalho, e pelo cônsul da Grã-Bretanha Richard Anthony Wellington. A animação ficou por conta do conjunto de Geraldo Rocha. A nova Miss Pernambuco, Ana Maria Costa Caldas, belíssima num modelo branco e prata do estilista Victor Moreira, confeccionado por Inês Peixe.

Ana Maria saindo da piscina do Náutico e na capa da revista O Cruzeiro (Fotos: O Cruzeiro)

No 2º lugar ficou Sonia Malta Mendes by Marcilio Campos, em 3º lugar ficou Carmen Lucia Veloso, em 4º lugar ficou Joan de Castro Serrano, em 5º lugar ficou Noeli Sales de Souza e em 6º lugar Maria do Céu RodriguesAna Maria Costa é outra miss que desapareceu. Meu Deus do céu por anda Ana Maria Costa. Temos que descobri-la.

Ana Cristina Ridzi vence o Miss Brasil de 1966

Há 54 anos, era realizada, no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, o concurso Miss Brasil de 1966. A vencedora foi Ana Cristina Ridizi (1947/2015), do Estado da Guanabara, que foi coroada por Maria Raquel de Andrade, Miss Brasil de 1965. Os apresentadores foram Paulo Max e Marly Bueno e no júri ficou a primeira dama do Estado Ema Negrão de Lima, Miss Brasil de 1958 Adalgisa Colombo, o ministro João Paulo do Rio Branco, o escultor Leão Veloso e o diretor de redação de O Cruzeiro, João Martins.

As candidatas desfilam na passarela do Maracanãzinho (Foto: Manchete)

No palco as misses estaduais de longos (Foto: O Cruzeiro)

No Top 8 Francy Carneiro Nogueira (Ceará), Ana Cristina Ridzi (Guanabara), Marluce Manvailler (Mato Groso), Virginia Barbosa (Minas Gerais), Clara Cunha (Rio Grande do Sul), Ana Maria Façanha Gaspar (Rondônia), Glaucia Zimermann (Santa Catarina) e Tania Maria Zattar (São Paulo). O resultado final ficou assim: no 4º lugar Virginia Barbosa de Souza, em 3º lugar Francy Carneiro Nogueira, em 2º lugar Marluce Manvailler Rocha e a grande vencedora Ana Cristina Ridzi.

Ana Cristina sendo coroada pela Miss U-65, Aspa Hongsakula e Miss B-65 Maria Raquel (Foto: Manchete e O Cruzeiro)

Maria Raquel coroando Ana Cristina Ridzi (Foto: O Cruzeiro)

Ana Cristina Ridzi disputou, em Miami, nos Estados Unidos, o Miss Universo de 1966. A terceira colocada Francy Carneiro Nogueira do Ceará renunciou para casar e em seu lugar assumiu a quarta colocada, Virginia Barbosa de Souza de Minas Gerais, que também escolhida como Miss Simpatia. Infelizmente não aconteceu o Miss Beleza Internacional em 1966. A Miss Fotogenia foi Marluce Manvailler da Rocha do Mato Grosso.

As oito finalistas Pará, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Guanabara, Santa Catarina, Rondonia e São Paulo (Foto:  O Cruzeiro)

Maria Raquel de Andrade, Ana Cristina Ridzi e a Miss Universo de 1965, Apasra Hongsakula (Foto: Manchete)

Participaram do concurso 26 candidatas: Maria Fernandes (Acre), Kátia da Silva Malta (Alagoas), Rita de Cássia Fernandes (Amapá), Hermengarda Chaves (Amazonas), Florianel Costa Portela (Bahia), Francy Carneiro Nogueira (Ceará), Maria Helena Curi (Distrito Federal), Laura Martinelli (Espírito Santo), Niolina Pacheco (Goiás), Ana Cristina Ridzi (Guanabara), Sandra Mara de Arruda (Maranhão), Marluce Manvailler Rocha (Mato Grosso), Virgínia Barbosa de Souza (Minas Gerais).

Miss Pernambuco, Raiolanda Castelo Branco e Ana Cristina Ridzi desfilando seus trajes típicos (Fotos: Acervo do blog e O Cruzeiro)

Algumas candidatas no Farol da Barra, em Salvador, uma semana antes do concurso (Foto: Manchete)

E finalmente Maria Tereza de Vasconcelos (Pará), Zélia Maria Neves de Medeiros (Paraíba), Miriam Marçal (Paraná), Raiolanda Castello Branco (Pernambuco), Darcy do Carmo Assunção (Piauí), Vera Lúcia Cordeiro (Rio de Janeiro), Maria Edite de Azevedo (Rio Grande do Norte), Clara Eunice Grohmann (Rio Grande do Sul), Ana Maria Façanha Gaspar (Rondônia), Wilma Grecco Chapuis (Roraima), Gláucia Zimmermann (Santa Catarina), Tânia Maria Zattar (São Paulo) e Lygia Sampaio Fiscina (Sergipe).