Fernando Machado

Blog

Tag júri

Mônica Cardoso Lima: Miss Pernambuco 1983

Claudia Vilar, Simone Valença Duque, Mônica Lima, Mônica Oliveira, e Mônica Lima (Fotos: Assis)

Ontem fez 37 anos, que Mônica Cardoso Lima, de 19 anos e 1m71 de altura, de Igarassu, era eleita no Centro Convenções, Miss Pernambuco de 1983. Participaram do concurso 22 candidatas. Tivemos um show de Lucio Alves e Zazar Gomes. O concurso foi coordenado por Jorge Gomes de Sá. A apresentação foi de Carmen Peixoto e Albuquerque Pereira e a coreografia foi de Orlando Monford. O júri composto por 18 pessoas foi presidido pela primeira dama de Pernambuco, Jane Magalhães. Edilene Peixe foi eleita Miss Simpatia.

Nove misses no palco esperando o resultado final (Foto: Acervo de ML)

No Top 10 ficaram: Betânia Calado, Aldilene Lopes, Silvana Alves, Luciene Costa, Miriam da Fonte, Mônica Cardoso Lima, Mônica Queiroz Oliveira, Claudia Villar, Fabiana Teixeira e Karla Vieira. E o resultado final foi 1º lugar Mônica Cardoso Lima, em 2º lugar Mônica Queiroz Oliveira, em 3º lugar Claudia Villar, em 4º lugar Fabiana Teixeira e em 5º lugar Karla Vieira.

Maria Aldenice Duarte Miss Academia Diógenes Moraes (Foto: Divulgação)

Participaram do concurso Maria Aldenice Duarte (Academia Diógenes Moraes), Betânia Calado (Água Preta), Fabiana Teixeira (Arcoverde), Claudia Vilar (Bonito), Ana Maria Amaral (Buique), Aldilene Lopes (Cabo de Santo Agostinho), Silvana Alves (Caruaru), Maria Raquel Lima (Clube dos Castores), Mônica Queiroz de Oliveira (Clube Internacional do Recife), Marinalva Tenório (Clube Nassau), Rejane Cavalcanti (Clube Náutico Capibaribe).

Claudia Vilar, Monica Lima e Mônica Queiroz (Foto: Assis)

E ainda Maria José Barros (Escada), Edilene Peixe (Goiana), Mônica Cardoso Lima (Igarassu), Karla Vieira (Itamaracá), Silvia Moura (Olinda Praia Clube), Sara Moreira de Carvalho (Palmares), Wilma Bezerra (Pesqueira), Luciene Costa (Receptivos Promove), Roselis de Souza (Ribeirão), Miriam da Fonte (Termas Biarritz) e Nathia Gomes (União Colégio e Curso).

Dez das 22 misses de traje de noite (Foto: Acervo de ML)

Edilene Torreão vence o Miss Pernambuco de 1960

Maria Edilene Torreão by Victor Moreira e by Catalina (Fotos: O Cruzeiro)

Já era domingo, 22 de maio, quando foi anunciada a Miss Pernambuco de 1960, a belíssima morena Maria Edilene Torreão, representante do Santa Cruz. A festa aconteceu nos salões do Clube Português do Recife. Participaram do concurso cinco candidatas: Maria Edilene Torreão (Santa Cruz), Maria Nazaré Batista(Clube Intermunicipal de Caruaru), Célia de Farias Reis (Clube Português), Lina Cavalcanti Figueiredo(Clube Internacional) e Suely Lapenda (Clube Náutico Capibaribe).

Edilene sorrindo, Edilene desfilando, Edilene com as candidatas e Edilene sendo entrevistada pelo juri (Foto: Reproduções do Jornal do Commercio e Diário de Pernambuco)

No intervalo desfilaram a Miss Alagoas de 1960 Lunalva Lamenha Costa e a Miss Pernambuco de 1957, Zaira Pimentel. Sinta o peso do juri os atores Procópio Ferreira e Heloisa Helena, as senhoras Dulce Sampaio, Célia Ferreira, Madalena Freyre e Haydea Costa Cavalcanti, Manoel Antônio BrowneLourival Vilanova, Lula Cardoso Ayres, Álvaro Ferraz e Jordão Emerenciano.

Célia de Farias Reis e Maria Nazaré Batista (Foto: Reprodução do Diário de Pernambuco)

Eles escolheram como Miss Pernambuco Maria Edilene Torreão, em segundo ficou Maria Nazaré Batista, em terceiro Célia de Farias Reis, em quarto Lina Cavalcanti Figueiredo e em quinto Suely Lapenda. A nova Miss Pernambuco tinha 1m71 de altura, 56kg de peso, busto e quadril 92cm, coxa 58cm e cintura 58cm. Sem dúvida um corpo escultural. Maria Edilene usou um vestido verde criado pelo estilista Victor Moreira e confeccionado por Inês Peixe.

Lina Cavalcanti Figueiredo e Suely Lapenda (Fotos: Reprodução do Diário de Pernambuco)

Informação importante: Em 1959, Maria Edilene disputara o Miss Pernambuco, representando o Clube Náutico e ficou em terceiro lugar. No Miss Brasil de 1960 ficou em terceiro lugar e representou o Brasil, no Miss Mundo de 1960, realizado em Londres, ficando entre as seis mulheres mais bonitas do mundo. Portanto, hoje, faz 55 anos, que Edilene era Miss Pernambuco de 1960.

O personal trainer Hemê Pessoa, a coiffeur Aparecida e Maria Edilene comemorando o titulo (Foto: Acervo de Hemê Pessoa)

Miss Pernambuco de 1967: Vera Maria Silva

Há 53 anos, nos salões do Clube Internacional do Recife, acontecia a eleição de Miss Pernambuco de 1967, com renda revertida para o Instituto Guararapes leia-se Nair Borba. A vencedora foi Vera Maria Silva, Miss Clube Circulo Militar do Recife. As atrações da noite foram os cantores Claudionor Germano e Nadja Maria, além da orquestra de José Menezes.

Vera e Raiolanda Castelo Branco depois da entrega da faixa (Foto: Arquivo)

Participaram do concurso Vera Maria Silva (Circulo Militar), usou um modelo desenhado por Marcilio Campos e confeccionado pela Art Modas, Lourdinha Nunes (Clube Intermunicipal de Caruaru), Ieda Arruda Alencar (Clube Internacional), Maria das Graças Pinheiro (Náutico), Maria Amélia Almeida (Santa Cruz), Lúcia Santa Rita (Sport) e Meire Ferreira Lima (Clube Português).

Vera Maria Silva na praia de Boa Viagem diante de uma jangada (Foto: O Cruzeiro)

O júri formado pela consulesa da França, Jaqueline de Hanazel, Carmen Tartaruga, Eneida di Lemos, Zelia Peixoto, Abelardo Rodrigues, Edwal Carvalho e Hilton Mota, escolheu como a mais bela pernambucana a gaucha Vera Maria Silva, do Circulo Militar. Em segundo lugar ficou Maria das Graças Pinheiro (Náutico) e em terceiro lugar Lucia Santa Rita (Sport).

Vera Maria Silva desfilando no Internacional (Foto: O Cruzeiro)

Vera tinha um 1m68, 92cm de busto e quadris, não acreditou que tinha vencido e demorou a se dirigiu ao palco para receber a faixa da Miss Pernambuco de 1966, Raiolanda Castelo Branco. Informação importante: A favorita do público era Maria das Graças Pinheiro (Náutico), prima da Miss Pernambuco de 1961, Maria Lúcia Santa Cruz.

Solange: Rainha do IV Centenário do Rio de Janeiro

Solange Dutra Novelli sem do coroada pela Miss B64, Ângela Vasconcelos, de traje de noite e de maiô ao lado de Evandro de Castro Lima vestido de Camões (Fotos: O Cruzeiro)

No dia 13 de fevereiro completou 55 anos que Solange Dutra Novelli do Botafogo era eleita Rainha do IV Centenário do Rio de Janeiro. Em segundo lugar ficou Gilda Caselho de Vila Isabel e em terceiro lugar Clea Carvalho do Irajá. Quase 15 mil pessoas foram ao Maracañazinho assistir ao concurso. E Pernambuco esteve presente por conta do fundo musical de Antônio Maria e da candidata Márcia Pimentel.

A realeza da beleza Cleia Carvalho, Solange Dutra Novelli e Gilda Lúcia Caselli (Foto: O Cruzeiro)

O júri que escolheu Solange de 18 anos de idade foi formado por Martha Rocha Miss Brasil de 1954, Adalgisa Colombo Miss Brasil de 1958, a atriz Maria Fernanda, os jornalistas Orlandino Rocha da Revista O Cruzeiro, Yllen Ker do Jornal do Brasil, e Leia Maria Bonfim do jornal O Globo, do escultor Mateus Fernandes, do deputado Carvalho Neto (autor do projeto que instituiu o Miss IV Centenário) e o presidente da revista Manchete Oscar Bloch.

Solange no trono algumas participantes, de traje de banho remetendo ao calçadão de Copacabana, incluindo Márcia Pimentel, a quinta da direita para a esquerda (Foto: O Cruzeiro)