Fernando Machado

Blog

Tag instituto

Noticias de Sergipe

O Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe realizou na tarde do dia 12 de janeiro, a posse da nova Diretoria até 2023. A instituição organizada com o objetivo de preservar e zelar pela memória do Estado foi fundada em 1912, por proposta do sociólogo Florentino Teles de Menezes com o apoio de outros vinte e um sergipanos. A centenária Casa de Sergipe é no estilo Art Decô, segundo concepção do arquiteto Otto Altanesh.

A nova Diretoria do Instituto está assim composta Presidente Aglaé d’Ávila Fontes, Vice-Presidentes Igor Leonardo Morais Albuquerque e Tereza Cristina Cerqueira da Graça, Secretário Geral José Rivadálvio Lima, secretários Adriano Torres Azevedo e Luiz Fernando Ribeiro Soutelo, Oradora Terezinha Alves de Oliva, Tesoureiros Ancelmo de Oliveira e Paulo Amado de Oliveira.

Para comemorar o Dia do Farmacêutico, o Conselho Regional de Farmácia de Sergipe, cujo presidente é Marcos Rios, lançou quarta-feira, a 2ª edição da Revista Perfil Farmacêutico. A data foi instituída para lembrar a importância do trabalho dessa categoria para a Saúde. A revista Perfil Farmacêutico, que traz as versões impressa e digital, tem o principal objetivo de valorizar nomes de profissionais que se destacaram em diferentes áreas de atuação e especialidades da área.

Fatos Diversos

A Anvisa informa que está prevista para o próximo domingo a reunião da Diretoria Colegiada que decidirá sobre pedidos de autorização para uso emergencial, temporário e experimental das vacinas do Instituto Butantan e da Fiocruz. A data representa o penúltimo dia do prazo estabelecido pela própria Agência como meta para análise dos pedidos.

No próximo mês, a dinamarquesa European Energy inicia a construção de três parques eólicos em Pernambuco. As unidades vão operar nos municípios de Macaparana e Poção e tiveram investimento de R$ 510 milhões, incluindo incentivo do BNB. Informa o vice-presidente executivo Jens-Peter Zink.

Nos bastidores da Política

O ano de 2020 trouxe uma série de desafios para o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Se a pandemia de COVID-19 transformou o 2020 em um ano atípico, por outro lado, ela não impediu avanços. Diante das questões impostas pela crise sanitária, o instituto trabalhou para que as ações previstas fossem cumpridas, sempre de forma a garantir a segurança dos seus servidores, colaboradores e dos cidadãos usuários de seus serviços.

Foram mais de 90 entregas por todo o Brasil. 784,9 quilômetros de rodovias restauradas, 276,6 quilômetros de rodovias pavimentadas e 365,9 quilômetros de rodovias submetidas a adequação. Com isso, o país ganhou neste ano, 1.427,4 quilômetros de rodovias novas e modernizadas. E ainda, 12 portos foram construídos ou voltaram a operar. Um avanço que pode ser traduzido em mais conforto e segurança para todos os brasileiros. A Diretoria-Geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes teve um trabalho desafiador neste ano.

Um dos destaques do início da retomada do turismo brasileiro no ano passado, os feriados nacionais são a grande aposta para a guinada do setor em 2021. Para se ter uma ideia, só nos três últimos feriados de 2020, mais de 6 milhões de pessoas viajaram pelos principais destinos turísticos do país e movimentaram a economia desses locais.

Anotações do Cotidiano

Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro encerrará as inscrições do concurso público do Conselho Regional de Odontologia de Pernambuco no próximo domingo. São seis vagas imediatas e 110 de cadastro reserva para três cargos, cujas formações acadêmicas exigidas vão do ensino médio ao nível superior em odontologia. Os salários iniciais variam de R$ 1.300 a R$ 3.666. As provas estão previstas para o dia 28 de fevereiro em Caruaru, Petrolina, Recife e Serra Talhada.

O Sesc São Paulo prorrogou a mostra Pasteur, o Cientista, na unidade Interlagos, até 31 de janeiro. Figura emblemática da ciência, o francês Louis Pasteur (1822-1895) foi um pesquisador obstinado e um mestre na divulgação científica. A mostra exibe as descobertas do cientista por meio de obras organizadas em ordem cronológica e traz ao público desde a solução de um enigma químico até a vitória de Pasteur contra a raiva, doença que, no século XIX, era tida como incurável.