Fernando Machado

Blog

Tag hostess

Fatos Diversos

O cirurgião Walter França comemora a decisão do Governo de Pernambuco sobre o retorno da realização de cirurgias bariátricas e eletivas, durante o período da pandemia da Covid-19. As cirurgias já haviam sido liberadas a nível nacional, pelo Conselho Federal de Medicina.

O cirurgião bariátrico Walter França (Foto: Adriana Ximenes)

Sobre a homenagem do blog à hostess Carmen Towar, Manoel Gomes Filho lembra que é “Inesquecível Carmen Towar ao lado de Paulo Max, sempre uma prévia para o MB. Não esquecendo da parceria dela junto com Albuquerque Pereira também. Época de ouro do Miss PE”.

Carmen Towar: a hostess das misses pernambucanas

Carmen Towar diante da câmara (Foto: Acervo de Carmen)

Os concursos de misses foram grandes sucessos em Pernambuco e no Brasil até a década de 70. O país parava para ver as misses passarem na televisão, nas passarelas nas Mecas dos concursos de beleza: Maracanãzinho ou Geraldão. Era um ritual as torcidas organizadas aplaudir ou vaiar as jovens no Miss Pernambuco. O blog vai fazer, hoje, uma homenagem à apresentadora que marcou época no evento.

Carmen Towar e Paulo Max (Foto: Acervo de Carmen)

Estamos nos referindo a Carmen Towar. Ela está para o Miss Pernambuco, assim como Marly Bueno (1933/2012) está para o Miss Brasil. Marly começou como hostess do Miss Brasil em 1965, e Carmen um ano depois, no Miss Pernambuco. Graças ao diretor da TV Rádio Clube de Pernambuco, Antiógenes Tavares, que ao vê-la transmitindo o Bal Masqué decidiu chama-la para tal missão, devido à sua elegância e empatia com os entrevistados.

Carmen Towar, Angela Agra e Zilene Sá Torres (Foto: Acervo de Carmen)

Seu primeiro concurso aconteceu nos salões do Sport Clube do Recife, com a eleição de Raiolanda Castelo Branco. O seu par foi o radialista Cícero de Moraes. Carmen ficou no batente até a escolha de Anne Elizabeth Brasileiro Silva Miss Pernambuco de 1979, realizado no Geraldão, tendo host Paulo Max. Aliás, o último realizado pelos Diários Associados. Carmen apareceu mais vezes, nos palcos dos concursos, ao lado do radialista Albuquerque Pereira.

Carmen Towar e Albuquerque Pereira (Foto: Acervo de Carmen)

Durante todo seu período de apresentadora no Miss Pernambuco, a coordenação foi de Severino Barbosa. A hostess das misses testemunhou um cabeleireiro colocar uma barata na peruca de uma candidata. Roubos de sapatos e calcinhas, vestidos de outras misses serem escondidos e não esquecer as vaias. São segredos que Carmen Towar vai levar para o túmulo.

Stella Maria da Silva, Dilene Roberto, Carmen Towar e Rosângela Monteiro de Carvalho (Foto: Acervo de Carmen)

Não esquecer que Carmen Towar é jornalista, executiva de moda,  brilhou como radioatriz, teleatriz e apresentadora na TV Radio Clube. O seu programa Misses na Passarela, entre 1967 a 1979, marcou época na televisão pernambucana. Seu brilho continuará nesta sua viagem, porque como nunca houve uma mulher no cinema como Rita Hayworth, nunca houve uma mulher nos concursos de Miss Pernambuco, como Carmem Towar.

Marly Bueno enfaixando Vera Lúcia Couto como Miss Guanabara de 1964 (Foto: O Cruzeiro)

Parabéns, Estados Unidos!

A data nacional dos Estados Unidos foi comemorada no Terraço do Shopping Tacaruna, sem dúvida uma novidade. Caso não esteja enganado foi à recepção mais concorrida dos últimos anos, acho que em torno de 350 pessoas. Com o tema Uma Viagem pelo Oeste dos Estados Unidos, no palco um telão enorme exibia paisagens da Califórnia, do Havaí, de Oregon, de Nevada, de Washington e do Arizona. Quando vi a Golden Gate Bridge, suspensa e no estilo art déco, que liga San Francisco a Sausalito, me bateu uma saudade. E voltei ao ano de 1970.

John Barret, Gilberto Freyre Neto e William Popp (Foto: Fernando Machado)

Mike Conklin, Sheila Wanderley, João Alberto e Antonio de Pádua Cavalcanti (Foto: Fernando Machado)

A musica que George C. Cory Jr., Douglas Cross, compuseram em 1962, é linda demais: “De certa forma, os encantos de Paris / Parecem tristemente divertidos / A glória de Roma / Já está ultrapassada / Fiquei terrivelmente só e esquecido em Manhattan / Estou indo para casa, para minha cidade à beira da baia. / Meu coração ficou em São Francisco / Que chama por mim do alto de uma colina / Onde os bondinhos / Sobem até a metade do caminho para as estrelas / A névoa da manhã pode ser fria / Mas eu não ligo! / Meu amor me espera em São Francisco / Acima do mar azul e de sua brisa  / Quando eu chegar, São Francisco / Seu sol dourado brilhará pra mim”.

Ana Laura e Guido Stütz (Foto: Fernando Machado)

Álvaro Dantas e Karla (Foto: Fernando Machado)

Recebendo os convidados estavam dois gentlemen John Barrett, Cônsul Geral dos Estados Unidos no Nordeste e o Encarregado de Negócios da Embaixada dos Estados Unidos em Brasília, William Popp, que está como Embaixador interino. Neste duelo de simplicidade, educação e fidalguia não houve vencedor. A recepção era para comemorar os 243 anos da Independência dos Estados Unidos da América do Norte e estava previsto para acontecer entre 16h30 e 19h30. Todavia passou chegou às 20h30.

O coronel André Ribeiro do CMNE e chefe da Casa Militar do Ceará, Andrade Mendonça (Foto: Fernando Machado)

Eduardo Jatobá e Stuart Beechler (Foto: Fernando Machado)

A hostess Joanna Ferreira, assessora de imprensa do consulado, subiu ao palco para a apresentação dos Hinos do Brasil e dos Estados Unidos, ambos interpretados por Allana Barkokebas e Layssa Araujo (estudantes da rede publica que participaram do programa Ganhe o Mundo). Depois tivemos as falas do diplomata norte-americano, que fez um discurso belíssimo. Fez uma comparação entre o oeste norte-americano e o nordeste brasileiro.   Depois foi a vez do secretario de Cultura, Gilberto Freyre Neto, foi curto e muito mais precioso.

Andy Sellhorn, Walter Benjamim de Medeiros e Mike Conklin (Foto: Fernando Machado)

Mercia e Helcio Villar com Eliane Luna (Foto: Fernando Machado)

E finalmente foi a vez do embaixador em exercício, William Popp. Lembrou que na semana passada tinha participado de 9 comemorações do Independence Day, mas a do Recife tinha um significado especial. Foi na terra do frevo do maracatu surgiu o primeiro consulado dos Estados Unidos na America Latina. Gostei muito também do speech do Mister Popp. O diplomata fala um português excelente.

Hegla e Rubem Prado (Foto: Fernando Machado)

Joanna Ferreira e Daniel Stewart (Foto: Fernando Machado)

Encerrada essa parte protocolar a Back on the Road, subiu ao palco e arrasou seu setlist. Não podemos esquecer o cardápio servido. A chef Danielle Johney serviu avocado toast, mini hambúrgueres com molho chiplote; tacos de frango, carne e peixe; espetos de camarão e abacaxi e croquetes de salmão. A Faculdade de Boa Viagem (Wyden University) serviu mini-donuts e sanduiches de sarne suína, preparados pelos alunos de gastronomia, que tem como professora Isabela Jarock.

Patricia Menge e Fabíola Rios (Foto: Fernando Machado)

Shao Weitong e Shang Siyuan (Foto: Fernando Machado)

A Subway apresentou sanduiches e cookies e o Sheraton Reserva do Paiva, cujo gerente geral é o competente Guido Stütz, serviu tortas de maçã, que estavam de a gente comer rezando para São Pedro, preparadas pelo chef Fernando Fonseca. É bom lembrar que os vinhos e as cervejas artesanais vieram da Califórnia. O uísque foi Jack Daniels. E com tristeza informo que essa foi à penúltima recepção tendo John Barrett como cônsul geral dos Estados Unidos.

Parabéns, República da China!

Yan Yuqing e Antonio Mário de Abreu Pinto (Foto: Fernando Machado)

Quinta-feira, o Salão Joaquim Nabuco, do Sheraton Reserva do Paiva, leia-se o gerente geral Guido Stütz, aconteceu as comemoração dos 79 anos da Republica Popular da China. No comando da maravilhosa reunião estava a cônsul geral da China, Yan Yuqing, em grande noite num modelo made in China. A decoração que estava bonita foi grifada por Anderson Barbosa. No local o vermelho imperou, assim como balões também vermelhos. Como contraponto rosas e plantas veres.

Ana Laura e Guido Stütz (Foto: Fernando Machado)

A hostess foi de Luiza Gross que pediu aos 300 convidados atenções para a execução dos hinos Nacionais do Brasil e da China, executados pela Orquestra Criança Cidadã. Tivemos dois discursos o da diplomata chinesa que falou em chinês claro e deu uma pitadinha de português. Depois falou o secretário de Desenvolvimento Econômico Antônio Mário Abreu Pinto, em nome do governo do Estado. Depois Yan Yuqing fez um brinde pela data.

Os cônsules gerais John Barrett, Alejandro Funes Lastra e Maria Köenning de Siqueira Regueira(Foto: Fernando Machado)

O bufê foi grifado pelo Chef Fernando Fonseca, era de se comer de joelhos para os Santos Cosme e Damião. No Cardápio tínhamos no bufê frio salada bar (alface americana, lisa, cenoura ralada, beterraba ralada, pepino e tomate), salada de atum grão, cebola roxa, abacaxi grelhado e tomate seco; salada alemã de batata com aneto e mostarda; salada de frango defumado, abacate e cogumelos.

Eduardo de Lemos Filho à côté Ana Amelia (Foto: Fernando Machado)

Ainda salada de camarão com batata doce e abacaxi e salada de rúcula tomate seco, e mussarela de búfala. No bufê quente salmão grelhado com molho de mostarda, moqueca de frutos do mar, supremo de frango recheado de espinafre e requeijão ao molho de açafrão e maminha assada com flor de sal, piso de coentro e alho e azeite virgem.

Gustavo Veiga e Tony Kuo (Foto: Fernando Machado)

E finalmente arroz de manteiga, sortidos de legumes ao vapor com manteiga de ervas frescas, rotoloni de queijo e presunto com tomate e manjericão e arroz Biro Biro. Para sobremesas pastel de nata, quindim de coco, cheesecake de frutas vermelhas, pudim de leite, torta de chocolate, mousse de manga e frutas frescas fatiadas.

Jader Lemos e Pietro Duarte (Foto: Fernando Machado)