Fernando Machado

Blog

Tag governador

Lima Cavalcanti empossado governador de Pernambuco

O governador Carlos de Lima Cavalcanti (Reprodução do Diário da Manhã)

Há 85 anos, tomava posse, às 15h, na Assembleia Legislativa, como governador constituinte, Carlos de Lima Cavalcanti. Foi uma cerimônia de muita pompa e circunstância. De lá, o governador e comitiva rumaram até o Palácio do Campo das Princesas para uma recepção às autoridades. Depois Carlos de Lima Cavalcanti e fez um pronunciamento para a multidão que estava diante do Campo das Princesas.

Carlos de Lima Cavalcanti e seu secretariado (Reprodução do Diário da Manhã)

Na sequencia a Banda Policia Militar, sob a regência do maestro José Lourenço subiu ao coreto na Praça da Republica para executar os hinos do Brasil e de Pernambuco. No programa ainda a grande marcha de Billi, Pax; a abertura da ópera O Guarani de Carlos Gomes; alguns trechos da ópera Onde Canta a Cotovia de Franz Lehar; e encerrou com a Rapsódia Slava.

Um flash fotográfico do banquete no Santa Isabel (Reprodução do Diário da Manhã)

Terminada essa solenidade, o governador Carlos de Lima Cavalcanti ofereceu, às 21h, um banquete do Teatro de Santa Isabel. No cardápio creme de ervilhas, peixe com caldo de camarões, fiambre com creme de caramelos e peru à moda de Pernambuco. Tudo isso regado à champanha francesa. Encerrando o chefe do executivo pernambucano proferiu outro discurso.

Parabéns

Hoje, 14, Dia de Santa Ludovina, e Pan-americano, aniversariam o historiador Frederico de Oliveira Toscano, o ex-governador Joaquim Francisco de Freitas Cavalcanti, o economista Fernando Dueire, o jornalista Jorge Tadeu de Andrade Lima, turismologa Ana Beatriz Farias, o figurinista Márcio Costa, o medico Blancard Torres,

O professor Armando Reis Vasconcelos (Foto: Fernando Machado)

O publicitário Giuliano Bianchi (Foto: Fernando Machado)

Flashes

O deputado Daniel Coelho entregou o governador Paulo Câmara aos pernambucanos. Ele deve 100 milhões ao Metrô do Recife.

Pois ele teve a coragem de criticar o Governo de Bolsonaro pelo abandono do Metro do Recife. Tenha dó, né governador.

A especialista em infectologia Aracele Cavalcanti ministra palestra gratuita sobre o coronavírus, hoje, na Faculdade IDE, no Pina.

Getulio Cavalcanti estará hoje no Taca Mais Música (Foto: Divulgação)

O cantor Getúlio Cavalcanti sobe, hoje, às 19h, ao palco do rooftop do Shopping Tacaruna, por conta do Taca Mais Música.

O Cabanga realiza amanhã, às 12h, o III Carnabanga. A animação fica por conta de Rodrigo Raposo, D’Breck e uma orquestra de frevo.

Hoje, o Sítio Histórico de Olinda recebe oficialmente o Carnaval, com 80 agentes de limpeza fazendo a lavagem das ruas e ladeiras.

 

Muni entra na história

O prefeito Geraldo Julio e a primeira dama Cristina (Foto: Fernando Machado)

O governador Paulo Câmara e a primeira dama Ana Luíza (Foto: Fernando Machado)

O último e o 56º Baile Municipal do Recife, do prefeito Geraldo Julio de Mello Filho e da primeira dama Cristina Quirino de Mello, foi colossal. Mais de 13 mil foliões caíram na folia, no Classic Hall.  As globais Bianka Carvalho e Mônica Silveira foram as hostesses do baile. Cristina sempre uma figura notável estava espetacular num modelo produzido pela Sarça e pintado pela artista plástica Polyanna Ferreira.

O secretário Antônio de Pádua Cavalcanti e Lailah Bressani (Foto: Fernando Machado)

O brigadeiro Cesar Faria Guimarães e Taciana Moura (Foto: Fernando Machado)

Segundo os organizadores a renda chegou a quase meio milhão de reis, que será destinada para a Creche Beneficente Amiguinhos, o Instituto de Assistência Social Dom Campelo, o Centro Social Dom João Costa, a União de Mãe de Anjos, a Tribo Indígena Carijós do Recife e a Fundação Alice Figueira. Desde 2013, o arrecadou cerca de R$ 3,65 Milhões distribuídos para 45 instituições filantrópicas.

O desembargador Stenio Neiva Coelho e Isabela (Foto: Fernando Machado)

O executivo Enrique Ambrósio (Foto: Fernando Machado)

Homenageados do Carnaval deste ano, o Maestro Edson Rodrigues e o Bloco das Flores foram muito festejados. A Orquestra de Edson Rodrigues abriu o espetáculo. Não sei se tocou o hino do Carnaval de Pernambuco, Vassourinhas de Mathias da Rocha (1864/1907) e Joana Batista Ramos (1877/1952). Gostei muito do Coral de Edgard Moraes, que apresentou aquelas músicas que levavam o publico ao delírio.

Sheila Wanderley de arranjo from Las Vegas e João Alberto (Foto: Fernando Machado)

Jô Mazzarolo e Angélica Tasso (Foto: Fernando Machado)

Valores do Passado de Edgar Moraes (1904/1974) “Bloco das Flores, Andaluzas, Cartomantes / Camponeses, Apôis Fum / e o Bloco Um Dia Só / Os Corações Futuristas, Bobos em Folia / Pirilampos de Tejipió / A Flor da Magnólia / Lira do Charmion, Sem Rival / Jacarandá, a Madeira da Fé / Crisântemos Se Tem Bote e / Um Dia de Carnaval / Pavão Dourado, Camelo de Ouro e Bebé / Os queridos Batutas da Boa Vista / E os Turunas de São José / Príncipe dos Príncipes brilhou / Lira da Noite também vibrou / E o Bloco da Saudade, assim recorda tudo que Passou”. Mexeu com meus velhos carnavais.

Desembargador Mauro Alencar e Claudia (Foto: Fernando Machado)

Brigadeiro Rodrigo Santos e Leila Lucena (Foto: Fernando Machado)

Outro frevo que sempre toca na pernambucanidade é Madeira que Cupim não rói, do grande Capiba (1904/1997): “Madeira do Rosarinho / Vem à cidade sua fama mostrar / E traz com seu pessoal / Seu estandarte tão original / Não vem pra fazer barulho / Vem pra dizer e com satisfação / Queiram ou não queiram os juízes / O nosso bloco é de fato campeão / E se aqui estamos, cantando essa canção / Viemos defender a nossa tradição / E dizer bem alto que a injustiça dói / Nós somos madeiras de lei que cupim não rói”.

Ana Nery e Rômulo Meneses (Foto: Fernando Machado)

Katia Betmann e Silvio Meira (Foto: Fernando Machado)

Ainda subiram ao palco do Classic Hall, Gustavo Travassos, Gerlane Lopes e sua orquestra de Bambas, maestro Spok, Nena Queiroga, Almir Rouche, André Rio, Margareth Menezes e Fafá de Belém. Cristina e Geraldo Julio encerraram seus Bailes Municipais em ritmo de vitória. O único ponto negativo foi o terrorismo do Batalhão de Transito que multava os carros que parassem mais perto da entrada do Classic Hall para deixar os foliões.

Ângela Mota Pragana e Fábio Rogério Magalhães (Foto: Fernando Machado)

Evaldo Costa e Nadya Alencar (Foto: Fernando Machado)