Nos bastidores da política

Atento leitor do blog que acompanha a política – embora não seja filiado a nenhum partido -, diz que, a depender da nova Lei da Fidelidade Partidária, o ex-prefeito João Paulo só poderá disputar a Prefeitura do Recife, em 2012, se for indicado pelo PT. Algo improvável. E por outra agremiação, em 2016.

É que pela Lei João Paulo teria que sair do PT e se filiar a um novo partido no prazo mínimo de três anos antes das novas eleições municipais e como isso não aconteceu, by by Prefeitura do Recife. Até porque só faltam dois anos para as eleições de prefeitos e vereadores. A regra vale para todos os cargos. Portanto, não adianta os eleitores e correligionários de JP esbravejarem ou ameaçarem cortar os pulsos. Tampouco outros partidos paparicarem o ex-prefeito e atual deputado federal.