Fernando Machado

Blog

Tag dança

Pausa Poética

“Todos gostariam de ser os maiores, mas Deus não pode conceder essa honra a todos.” Rudolf Nureyev (1938/1993)

Parabéns

Hoje, 20, Dia das Bem-Aventuradas Teresa, Mafalda e Sancha e do Revendedor, aniversariam a senhora Esmeralda Bensoussan, o jornalista José Neves Cabral, o universitário Vinicius Azevedo, a professora de dança Lucia Helena Gondra, a executiva Nadja Dumaresq de Carvalho, o advogado Urbano Vitalino Neto,

A executiva Tânia Konrad (Foto: Fernando Machado)

O urologista Felipe Dubourcq (Foto: Divulgação)

De Volta para o Passado

Há 440 anos, morria em Portugal, o escritor Luiz de Camões, que nasceu no dia 4 de fevereiro de 1524.

Há 130 anos, nascia no Rio de Janeiro, o engenheiro Mauricio Jopert da Silva, que morreu no dia 23 de setembro de 1985.

Há 85 anos, passava pelo Recife, a bordo do cruzador Nasville, o general George Marshall.

Há 85 anos, se apresentava no Clube Português do Recife, o barítono pernambucano radicado em BH, Astrubal Lima.

Há 75 anos, morria nos Estados Unidos, o lutador de peso-pesado Jack Johnson, que nasceu no dia 31 de março de 1878.

Katherine Dunham, as dançarinas Lucille Ellis, Eloise Hill e Jacqueline Walcott (Reprodução do Diário da Manhã)

Há 70 anos, se apresentava no Teatro de Santa Isabel, a Companhia de Dança de Katherine Duncan.

Fátima, Vera e Helga (Foto: Manchete)

Há 58 anos, Vera Lucia Saba, Miss Clube Monte Líbano, era eleita no Maracanazinho, Miss Guanabara de 1962. Em 2º lugar ficou Fátima das Neves Silva e 3º lugar Helga Mayer.

Silvia Haje, Julieta Strausz e Senhorinha D’Elia (Foto:Manchete)

Há 58 anos, Julieta Strausz, Miss Círculo Esportivo Israelita, era eleita na Sociedade Hebraica, Miss São Paulo de 1962. Em 2º lugar ficou Silvia Haje e em 3º Senhorinha D’Elia.

Há 20 anos, morria em Minas Gerais, o ator e nadador Rômulo Arantes, que nasceu no dia 12 de junho de 1960.

Há cinco anos, morria em Pernambuco, o folclorista Evandro Rabelo, que nasceu no dia 7 de setembro de 1935.

Pausa Poética

“O corpo do bailarino é simplesmente a manifestação luminosa da alma”. Isadora Duncan (1877/1927)