Fernando Machado

Blog

Tag comunismo

Não Podemos esquecê-los

Em Memória dos que foram assassinados pelo Brasil Livre do Comunismo lembramos aqueles de 1968: o marinheiro Agostinho Ferreira Lima, o agente penitenciário Ailton de Oliveira, o soldado Mário Kozel Filho, o sargento PM Nelson de Barros, o major Maximilian Von Westernhagen.

Mário Kozel Filho foi morto, com 18 anos, em São Paulo, numa ação terrorista comandada por Dilma Rousseff (Foto: Divulgação)

Também os soldados PM Eduardo Custódio de Souza e Antônio Carlos Jeffery, o capitão dos EUA Charles Rodney Chandler, além dos civis Noel de Oliveira Ramos, Luiz Carlos Augusto, Wenceslau Ramalho Leite e Estanislau Ignácio Correia.

 

De volta para o passado

Há 160 anos, era inaugurada em Paris, na França, a Torre Eiffel, projetada por Gustave Eiffel. O arquiteto foi Stephen Saudestre.

Há 150 anos, morria na França, o espiritualista Allan Kardec, que nasceu no dia 3 de outubro de 1804.

Há 125 anos, nascia no Rio de Janeiro, o ator Renato Viana, que morreu no dia 24 de maio de 1953.

Há 115 anos, nascia no Rio de Janeiro, a atriz Aracy Cortes, que morreu no dia 8 de janeiro de 1985.

Há 90 anos, nascia na Bélgica, a figurinista Liz Claiborne, que morreu no dia 26 de junho de 2007.

Há 55 anos, os militares evitavam que o Comunismo tomasse conta do Brasil.

Há 20 anos, morria no Rio de Janeiro, o figurinista Ney Barrocas, que nasceu no dia 9 de dezembro de 1938.

Há cinco anos, morria em Pernambuco, o advogado Clavio Valença, que nasceu no dia 14 de maio de 1941.

  • 1 2