Fernando Machado

Blog

Tag chapeus

De Volta para o Passado

Há 100 anos, a Maison de Madame Annita, Rua da Imperatriz, 265, promovia uma exposição de chapéus.

Há 100 anos, a Casa Rosa Branca, promovia uma exposição de coroas fúnebres, por conta do Dia de Finados.

Há 90 anos, nascia em Pernambuco, o jornalista Romildo Maia Leite, que morreu no dia 5 de julho de 2009. (Foto: Arnaldo Carvalho/JC)

Há 70 anos, o padre espanhol Antônio Massana (1890/1966) regia a Orquestra Sinfônica do Recife, às 16h, no Teatro de Santa Isabel.

Carmen Miranda: A Pequena Notável

“Taí, eu fiz tudo prá você gostar de mim / Oh! meu bem, não faz assim comigo não! / Você tem você tem que me dar seu coração! / Meu amor não posso esquecer / Se dá alegria faz também sofrer / A minha vida foi sempre assim / Só chorando as mágoas que não têm fim / Essa história de gostar de alguém / Já é mania que as pessoas têm / Se me ajudasse Nosso Senhor / Eu não pensaria mais no amor”. Hoje, faz 60 anos, que morria em Beverly Hills, Hollywood, a cantora e atriz. Estamos nos referindo a Carmen Miranda, que nasceu no dia 9 de fevereiro de 1909, em Portugal e com 10 meses veio morar no Brasil. Entre 1930 e 1950 Carmen Miranda reinou primeiramente em nosso país e depois nos Estados Unidos. Apelidada de Brazilian Bombshell, com seu figurino e chapéu com frutas foram sua marca registrada.

Carmen Miranda em 1943 (Foto: Internet)

Quando adolescente aprendeu a fazer chapéus. Seu primeiro álbum com o compositor Josué de Barros em 1929, resultou num sucesso colossal. A música Taí (Pra Você Gostar De Mim), de Joubert de Carvalho, a levou ao estrelato no Brasil como a principal intérprete do samba. Carmen participou de cinco musicais carnavalescos. Em 1939, ela apareceu pela primeira vez caracterizada de baiana, personagem que a lançou internacionalmente, no filme Banana da Terra, dirigido por Ruy Costa.

Carmen é madrinha da turma alegre (Foto: Internet)

Neste mesmo ano, o produtor da Broadway, Lee Shubert, ofereceu para a diva um contrato de oito semanas no The Streets of Paris depois de vê-la no Cassino da Urca, no Rio de Janeiro. No ano seguinte, a fez sua estreia no cinema norte-americano com o filme Serenata Tropical, ao lado de Don Ameche e Betty Grable. Naquele ano, a Pequena Notável, ela tinha 1m52 de altura, foi eleita a terceira personalidade mais popular nos Estados Unidos, e por conta disso foi convidada para se apresentar com seu grupo, o  Bando da Lua, para o presidente Franklin Roosevelt, na Casa Branca. Carmen Miranda de acordo com o Departamento do Tesouro dos States a ser a mulher mais bem paga dos Estados Unidos.

Tico Tico no Fubá: https://www.youtube.com/watch?v=oFw9HWUdYF4 

Carmen Miranda foi a primeira artista latino-americana a ser convidada a imprimir suas mãos e pés no pátio do Grauman’s Chinese Theater, em 1941. Ela também se tornou a primeira sul-americana a ser homenageada com uma estrela na Calçada da Fama, em Hollywood. Até hoje, nenhum artista brasileiro teve tanta projeção internacional como ela.

Carmen Miranda e  Dennis O’Keefe

https://www.youtube.com/watch?v=9f01BkrntYE

De Volta para o Passado

Há 170 anos, morria na França, Frédèric Chopin, que nasceu no dia 11 de fevereiro de 1810.

Há 110 anos, ficavam proibidas as senhoras de usarem chapéus, nas cadeiras e na plateia, dos teatros do Recife.

Há 80 anos, nascia no Rio Grande do Sul, o ponta esquerda Tupãzinho (José Ernani da Rosa), que morreu no dia 28 de fevereiro de 1986.

Há 40 anos, Santa Teresa de Calcutá recebia o Prêmio Nobel da Paz.

Há 20 anos, morria no Rio de Janeiro, o radialista Hilton Gomes, que nasceu no dia 23 de maio de 1924.

 

De volta para o passado

Há 95 anos, Madame Annita promovia na sua maison, na Rua da Imperatriz, 265, uma exposição de chapéus.

Há 95 anos, a Casa Rosa Branca, promovia uma exposição de coroas fúnebres, por conta do Dia de Finados.

Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem Data: 04-12-1998 Assunto: CADERNO C - Foto de arquivo do jornalista Ronildo Maia Leite.

Há 85 anos, nascia em Pernambuco, o jornalista Ronildo Maia Leite, que morreu no dia 5 de julho de 2009. (Foto: Arnaldo Carvalho)

Há 65 anos, o padre Massana regia a Orquestra Sinfônica do Recife, às 16h, no Teatro de Santa Isabel.

  • 1 2