Fernando Machado

Blog

Tag capela

De Volta ao Passado

Há 90 anos, nascia em Pernambuco, a executiva Dionéa Balbina de Almeida, que morreu no dia 21 de abril de 2017.

Interior da Capela (Foto: Maria Helena Nascimento)

Há 85 anos, era inaugurada a Capela do Hospital Português, projeto Hugo Martins.

Há 70 anos, passava pelo ao Recife, com destino ao Rio de Janeiro, a bordo da KLM, para o lançamento do filme Arroz Amargo, a atriz  Silvana Mangano, os cineastas Carlo Ponti e Dino de Laurentis, além do cinegrafista Alto Tonto.

Há 60 anos, morria no Rio de Janeiro, o gravador Oswaldo Goeldi, que nasceu no dia 31 de outubro de 1895.

Há cinco anos, morria em Pernambuco, a artista plástica Mary Gondim, que nasceu no dia 24 de setembro de 1918.

De Volta para o Passado

Há 135 anos, morria no Rio de Janeiro, o patrono da Artilharia, general Emilio Luiz Mallet, que nasceu no dia 10 de junho de 1801.

Há 90 anos, morria em Pernambuco, o jornalista Paulo Fernando Dias Fernandes, que nasceu no dia 30 de maio de 1910. Paulo Fernando foi redator do jornal A Noite do Rio de Janeiro e do A Critica.

Há 75 anos, era inaugurada, no Derby, a Capela de Santa Terezinha.

Há 35 anos, morria em Pernambuco, o professor Adauto Pontes, que nasceu no dia 24 de janeiro de 1910.

De Volta para o Passado

Há 135 anos, nascia em Pernambuco, o empresário Oscar Amorim, que morreu no dia 19 de julho de 1979.

Auguste e Louis Lumière (Foto: Divulgação)

Há 120 anos, os irmãos Auguste e Louis Lumière faziam, no salão indiano do Grand Café, em Paris, a primeira exibição pública da fotografia animada. Coube a George Mélies popularizar a invenção.

Há 95 anos, nascia nos Estados Unidos, o cantor Sammy Davis Jr, que morreu no dia 16 de maio de 1990.

Há 60 anos, o tenente-aviador Alberto Jorge Franco Bandeira era indultado pelo presidente Juscelino Kubistchek, pelo Crime de Sapocã.

Há 53 anos, se casavam na Matriz do Espinheiro, Ana Maria Ferreira e Marco Antônio Maciel. A cerimônia foi conduzida por Dom Irineu. A noiva vestiu um modelo de Marcilio Campos. O bolo foi grifado por dona Leonir Asfora.

Há 51 anos, se casavam na Capela do Colégio São Luiz Solange e Cleidon d’Almeida. A cerimônia foi conduzida pelo cônego Antônio Alves.

O Cemitério Senhor Bom Jesus da Redenção

O Recife tem seu cemitério de Père-Lachaise, estamos nos referindo ao Cemitério Senhor Bom Jesus da Redenção, ou melhor, o Cemitério de Santo Amaro. Inaugurado, no dia 1 de março de 1851, pelo governador José Ildefonso de Sousa Ramos, todavia se deve a proeza ao governador Francisco Rego Barros, o Conde da Boa Vista, que tinha como objetivo modernizar o Recife. O Santo Amaro, o maior do Recife, foi projetado pelo engenheiro José Mamede Alves Ferreira (1820/1865), e mede 145m².

O túmulo do abolicionista Joaquim Aurélio Nabuco de Araújo (1849-1910), obra é do escultor italiano Giovanni Nicolini (1872/1956) Foto: Leonardo Dantas

O toque de romantismo é o acesso até chegarmos lá, e se chama Avenida da Saudade. Os primeiros sepultamentos no Senhor Bom Jesus da Redenção foram com as pessoas vítimas de febre amarela, porque as igrejas não quiseram enterra-los. Era costume na época os mortos serem enterrados nas igrejas. Sua arquitetura é radial, com túmulos distribuídos ao longo de ruas que partem de um ponto central, ou seja a Capela de Nossa Senhora da Conceição. É, sem dúvida, a maior galeria de arte ao ar livre de Pernambuco.