Fernando Machado

Blog

Tag cantora

Acontecências

Gabriel e Charles Medina possuem uma das relações de paternidade mais fortes do mundo do surfe, desde a infância do atleta em Maresias, litoral norte de São Paulo. Charles namorava Simone, mãe do Gabriel, e tinha uma loja de produtos de surfe. Ele viu o potencial do então menino nas ondas e passou a treiná-lo. Foram muitas dificuldades e os dois contam um pouco desse caminho no inédito Em Busca do Azul Perfeito, vídeo em homenagem ao Dia dos Pais que marca a primeira parceria entre Ralph Lauren Canal OFF e também o lançamento do Polo Deep Blue, da linha Polo Blue, que tem em Medina seu parceiro global da marca.

Charles e Gabriel Medina (Foto: Hdaniel Filmes)

Larissa Manoela (Foto: Divulgação)

Com produtos de maquiagem que atendem a todos os públicos e faixas etárias, Maybelline NY anunciou a atriz e cantora Larissa Manoela como sua nova influenciadora por meio de uma live que ocorreu segunda-feira, no Instagram da marca, @maybellinenybrasil. Larissa inicia a parceria com a marca trabalhando produtos como a base Super Stay Full Coverage, corretivo Instant Age Rewind Eraser Dark Circles, e o batom líquido Super Stay Matte Ink, produtos icônicos do portfólio e de alta performance.

Carmen Miranda: A Pequena Notável

“Taí, eu fiz tudo prá você gostar de mim / Oh! meu bem, não faz assim comigo não! / Você tem você tem que me dar seu coração! / Meu amor não posso esquecer / Se dá alegria faz também sofrer / A minha vida foi sempre assim / Só chorando as mágoas que não têm fim / Essa história de gostar de alguém / Já é mania que as pessoas têm / Se me ajudasse Nosso Senhor / Eu não pensaria mais no amor”. Hoje, faz 60 anos, que morria em Beverly Hills, Hollywood, a cantora e atriz. Estamos nos referindo a Carmen Miranda, que nasceu no dia 9 de fevereiro de 1909, em Portugal e com 10 meses veio morar no Brasil. Entre 1930 e 1950 Carmen Miranda reinou primeiramente em nosso país e depois nos Estados Unidos. Apelidada de Brazilian Bombshell, com seu figurino e chapéu com frutas foram sua marca registrada.

Carmen Miranda em 1943 (Foto: Internet)

Quando adolescente aprendeu a fazer chapéus. Seu primeiro álbum com o compositor Josué de Barros em 1929, resultou num sucesso colossal. A música Taí (Pra Você Gostar De Mim), de Joubert de Carvalho, a levou ao estrelato no Brasil como a principal intérprete do samba. Carmen participou de cinco musicais carnavalescos. Em 1939, ela apareceu pela primeira vez caracterizada de baiana, personagem que a lançou internacionalmente, no filme Banana da Terra, dirigido por Ruy Costa.

Carmen é madrinha da turma alegre (Foto: Internet)

Neste mesmo ano, o produtor da Broadway, Lee Shubert, ofereceu para a diva um contrato de oito semanas no The Streets of Paris depois de vê-la no Cassino da Urca, no Rio de Janeiro. No ano seguinte, a fez sua estreia no cinema norte-americano com o filme Serenata Tropical, ao lado de Don Ameche e Betty Grable. Naquele ano, a Pequena Notável, ela tinha 1m52 de altura, foi eleita a terceira personalidade mais popular nos Estados Unidos, e por conta disso foi convidada para se apresentar com seu grupo, o  Bando da Lua, para o presidente Franklin Roosevelt, na Casa Branca. Carmen Miranda de acordo com o Departamento do Tesouro dos States a ser a mulher mais bem paga dos Estados Unidos.

Tico Tico no Fubá: https://www.youtube.com/watch?v=oFw9HWUdYF4 

Carmen Miranda foi a primeira artista latino-americana a ser convidada a imprimir suas mãos e pés no pátio do Grauman’s Chinese Theater, em 1941. Ela também se tornou a primeira sul-americana a ser homenageada com uma estrela na Calçada da Fama, em Hollywood. Até hoje, nenhum artista brasileiro teve tanta projeção internacional como ela.

Carmen Miranda e  Dennis O’Keefe

https://www.youtube.com/watch?v=9f01BkrntYE

De volta para o passado

A matriz do Corpo Santo quando era demolida (Foto: Pernambuco Arcaico)

Há 120 anos, acontecia na Matriz do Corpo Santo, às 10h, XI aniversário da União dos Remadores de Pernambuco. Depois houve reunião na sua sede na Rua do Brum, 84 -2º andar.

Há 90 anos, o Diário da Manhã apresentava o resultado dos melhores jogadores de Pernambuco. O vencedor foi Péricles Caldas do Sport com 2.376 votos.

Há 85 anos, o tenor mexicano Tito Guizar, se apresentava no Teatro de Santa Isabel.

Há 70 anos, se apresentava no Teatro de Santa Isabel, a cantora Marion Anderson, solista o pianista Franz Kupp.

Há 45 anos, morria em Pernambuco, o radialista Amarilio Niceas, que nasceu no dia 9 de julho de 1922.

Há 45 anos, morria em Pernambuco, o jornalista Waldemar Porto, que nasceu 29 de janeiro de 1912.

Há 35 anos, morria no Rio de Janeiro, artista plástico Alvarus (Alvaro Cotrim), que nasceu no dia 27 de janeiro de 1904.

Há 25 anos, morria no Rio de Janeiro, o comediante Costinha (Lírio Mário da Costa), que nasceu no dia 17 de junho de 1923.

De Volta ao Passado

Há 165 anos, nascia no Maranhão, o dramaturgo Arthur Azevedo, que morreu no dia 22 de outubro de 1908.

Há 110 anos, nascia no Rio de Janeiro, o sambista Luiz Barbosa, que morreu no dia 8 de outubro de 1938.

Há 100 anos, acontecia no Teatro de Santa Isabel, concerto do pianista espanhol de 9 anos, Julito Ramos.

Há 90 anos, nascia no Rio de Janeiro, a cantora Dolores Duran, que morreu no dia 23 de outubro de 1959.

A delegação tricolor quando seguia até o Pará (Foto: Diário da Manhã)

Há 85 anos, o Santa Cruz vencia o Tuna Lusa por 4 x 1, em Belém do Pará, quando da inauguração do seu estádio. O SC jogou com Diógenes, Marcionilo e João Martins, Ademar, Zé Orlando e Ernani, Valfrido, Limoeiro (Lauro), Tará, Sidinho e Carlos. O Tuna com Lato, Duca e Pelado, Aldomario, Milico e 77, Antiogenes, Doca, Pitota, Matos e Moderado. Os gols foram de Carlos, Sidinho, Valfrido e Tará pelo Santa Cruz e 77 pelo Tuna Lusa.

Papa João Paulo II, dom Hélder, Ângelo Castelo Branco e o governador Marco Maciel (Foto: Divulgação)

Há 40 anos, chegava ao Recife, para uma visita oficial ao Brasil, o Papa João Paulo II, onde ficou por dois dias.

Há 30 anos, morria no Rio de Janeiro, o cantor Cazuza, que nasceu no dia 4 de abril de 1958.