Fernando Machado

Blog

Tag auxilio

Nos Bastidores da Política

Hoje, será realizado leilão para a compra de 757,3 toneladas de alimentos destinados à montagem de cestas. Os itens serão doados para quilombolas da Bahia e indígenas do Pará. Os produtos que vão compor aproximadamente 34 mil cestas serão distribuídos para combater a insegurança alimentar e nutricional causada pela pandemia do Covid-19. As comunidades quilombolas baianas vão receber 22,9 mil cestas de alimentos, enquanto os indígenas do Pará receberão mais de 11,4 mil.

O Auxílio Emergencial servirá como legado para o aprimoramento de diversas políticas públicas e para a ampliação da cidadania no Brasil. Maior programa de transferência de renda da história do país, benefício já teve reconhecimento internacional como referência de boa prática de assistência. Produtos como um novo Cadastro Único e um documento nacional de identidade serão uns dos herdeiros dessa operação. A tecnologia é parte fundamental nesse processo.

Nos Bastidores da Política

O Presidente Jair Bolsonaro, recebeu quarta-feira, os medalhistas das equipes campeãs da Olimpíada Internacional de Economia e da Olimpíada Internacional de Matemática, que obtiveram neste ano o melhor resultado do país na história. Durante o lançamento do programa Genomas Brasil, o Presidente Bolsonaro parabenizou as equipes e destacou que o resultado inédito da equipe de Matemática é motivo de orgulho para o Brasil. Ao cumprimentar a equipe campeã de Economia, Bolsonaro disse que o país atravessa um momento difícil, mas tendo a economia na frente evitou-se que um mal maior acontecesse.

O presidente Bolsonaro com os medalhistas no Palácio do Planalto (Foto: Neila Rocha/MCTI)

Mais de 4,25 milhões de domicílios brasileiros sobreviveram, em agosto, apenas com a renda do auxílio emergencial de R$ 600, concedido pelo governo federal. A ajuda financeira também foi suficiente para superar em 41% a perda da massa salarial entre as pessoas que permaneceram ocupadas. Entre os domicílios mais pobres, os rendimentos atingiram 132% do que seriam com as rendas habituais em agosto, aponta estudo publicado nesta terça-feira (29) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada.

Nos Bastidores da Política

O Auxílio Emergencial do Governo Federal atingiu mais uma marca expressiva: reduziu a pobreza em 23,7% no país. A conclusão é do estudo Classes Econômicas e o Caminho do Meio: Crônica da Crise, publicado pela da Fundação Getúlio Vargas sexta-feira. O benefício que é pago a 67,7 milhões de pessoas já realizou um investimento de R$ 221,5 bilhões para reduzir impactos socioeconômicos causados pela pandemia do Covid-19.

A ministra da Agricultura de Portugal, Maria do Céu Antunes, disse segunda-feira que o país apoia o Acordo Mercosul-União Europeia desde o primeiro momento, ao participar do Seminário Portugal-Brasil: Oportunidades de Negócio no Setor Agroalimentar, em Lisboa, ao lado da ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento). A ministra brasileira ressaltou ainda que a agropecuária brasileira não parou durante a pandemia, garantindo o abastecimento interno e as exportações.

Em reunião com o presidente da Azul Linhas Aéreas, John Rodgerson, o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, pleiteou que fossem realizados voos diretos de Caruaru a São Paulo. Machado destacou a importância do município e das cidades do entorno – Toritama, Santa Cruz do Capibaribe e outras 40 cidades envolvidas –, que somadas possuem aproximadamente dois milhões de habitantes e uma grande importância para a economia.

Nos Bastidores da Política

Governo Federal habilitou um novo canal para aqueles que tiverem o pedido de recebimento do Auxílio Emergencial negado. A nova ferramenta está localizada no site da Dataprev e é voltada, principalmente, para os casos em que o indeferimento se dá em virtude de alteração da situação da pessoa com a atualização da base de dados cadastrais. Além desta, já era possível realizar o pedido no site da Caixa Econômica Federal, o aplicativo Caixa – Auxílio Emergencial e a solicitação via Defensoria Pública da União.

Após período de análises, levantamentos e debates internos nas diferentes instâncias do ensino, o Conselho Deliberativo da Fiocruz aprovou as Orientações para a Educação Remota Emergencial no âmbito dos Programas de Pós-graduação stricto sensu e cursos lato sensu da Fiocruz. A proposta – resultante de discussões da Câmara Técnica de Educação da Fundação – tem vigência durante o período de suspensão das atividades acadêmicas presenciais em virtude das medidas adotadas para a redução da transmissão da Covid-19.