Fernando Machado

Blog

Pausa Poética

“A Poesia de Rimbaud não morre com o ruído dos bombardeios, das bombas de toneladas, nem com o passo ritmado dos pelotões de fuzilamento. A poesia vem sofrer com o poeta as condições do mundo”. Willy Lewin (1908/1971)

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.