Fernando Machado

Blog

Pausa Poética

“Ontem, forrou a terra / com um lençol de ouro. / Disse fingir dormir / para ver a luz, sozinha, / despir o seu véu no ar e, / sonsa, de mansinho, / junto a ele se deitar nua, / como nasceu”.  Deborah Brennand, 1917/2015 (Foto: Claudia Holanda)

 

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.