Fernando Machado

Blog

Pausa Poética

“Te sou limite de exigências e ansiedades / se me constrange a servidão quando te afastas / por meu domínio temporal. / Minha lucidez te fere e injusta sou / se em confusão também me gastas”. Ladjane Bandeira (1927/1999)

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.