Fernando Machado

Blog

Nos bastidores da Política

Indígenas e quilombolas de Pernambuco começaram a receber mais 31 mil cestas de alimentos doadas pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, leia-se a ministra Damares Alves. O objetivo é reduzir os impactos do novo coronavírus (Covid-19) nas populações em situação de vulnerabilidade social. A ação é uma parceria com a Companhia Nacional de Abastecimento, a Funai, a Fundação Cultural Palmares e a Secretaria Especial de Saúde Indígena. A iniciativa faz parte do Plano de Contingência do Governo Federal. A previsão é destinar R$ 4,7 bilhões até o final junho de 2020.

Comunidades indígenas da Paraíba começaram a receber cestas básicas que serão entregues pela Companhia Nacional de Abastecimento. A ação ocorre a partir dos recursos disponibilizados pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, e por demanda da Funai, para auxílio dos povos tradicionais em situação de vulnerabilidade devido à pandemia de Covid-19. Serão 71,9 toneladas de alimentos entregues a 38 comunidades indígenas localizadas nos municípios de Baía da Traição, Marcação, Rio Tinto, Conde e João Pessoa.

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior publicou quinta-feira, o resultado final do edital nº 28 de 2019, que trata do acordo com o Conselho Federal de Enfermagem. Foram aprovadas 25 propostas das 28 submetidas, que ofertarão, ao todo, 180 vagas. As inscrições e o início das aulas ficarão a critério de cada instituição, que avaliará a melhor situação devido à Covid-19. Serão investidos R$ 4,8 milhões para apoiar esses Programas de Pós-Graduação profissionais, cujo foco é a Sistematização da Assistência de Enfermagem e a Gestão em Enfermagem. O acordo também promove a cooperação acadêmica e o desenvolvimento de pesquisa científica e tecnológica.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.