Fernando Machado

Blog

Nos bastidores da Política

O projeto de lei ordinária 1.476/2013 que o governador Eduardo Campos enviou à Assembleia Legislativa e já aprovado, claro, alterando o estatuto e a lei de promoções da PMPE, deve ser para beneficiar alguém. Tem cheiro de casuísmo. Pelo menos é o que se comenta na Rádio Corredor do QG da PMPE

Giovanni Pontes nos escreve para lembrar que “do encontro nebuloso “a meia-luz” havido entre o governador Eduardo Campos e o pai do PAC (Plano de Aceleração da Corrupção) na alcova do anfitrião, em São Bernardo do Campo, fica aquela curiosa interrogação na cabeça dos antenados: foi uma reconciliação, um assédio eleitoral ou uma admoestação do chefe no aliado desgarrado? Crave uma destas alternativas para desvendar o xadrez eleitoral de 2014 pois, passa por aí”.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.