Fernando Machado

Blog

Nos Bastidores da Política

Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, destinou mais R$ 369 milhões para reforçar a rápida identificação de pessoas que tiveram contato com casos suspeitos e confirmados de Covid-19. A iniciativa permite a articulação de ações integradas dos serviços de saúde, em especial da vigilância e da assistência em saúde. O recurso federal será transferido em parcela única e calculado em relação ao quantitativo de profissionais por município e Distrito Federal, estabelecido no Anexo II da Portaria nº 2.358, de 2 de setembro de 2020. Mais próxima da população por possuir unidades de saúde espalhadas por todo o País, a Atenção Primaria à Saúde oferta ações capazes de conter a transmissibilidade do novo coronavírus e reduz a circulação de pessoas com sintomas leves nas urgências ou hospitais.

A prorrogação da vigência das bolsas de mestrado e doutorado ativas no País já beneficiou 28.324 estudantes. A medida foi adotada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior para amenizar os efeitos causados pela pandemia de Covid-19. Com a continuidade da crise sanitária, em agosto a decisão foi prorrogada por igual período, para que os bolsistas pudessem concluir seus trabalhos de forma mais tranquila. A prorrogação das bolsas foi apenas uma das medidas adotadas pela CAPES para diminuir os transtornos de seus beneficiários durante a pandemia. As ações atenderam à pós-graduação e à formação de professores da educação básica. Para os pesquisadores no exterior, a Coordenação preparou um protocolo que atendeu tanto a quem quis permanecer fora do País, como aos que preferiram retornar ao Brasil. Prazos relacionados à avaliação também foram estendidos.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.