Fernando Machado

Blog

Celebração do Centenário

Linda a Santa Missa em Ação de Graças pelos 100 anos da Arquidiocese de Olinda e Recife que aconteceu ontem no Marco Zero, que estava com uma decoração natalina deslumbrante. O ritual da Igreja Católica sempre tem aquele toque de pompa e circunstância. Outro item que merece elogios foi o ministério musical com o grupo de canto da Paróquia de Nossa Senhora da Candeia.

a-dom-fernando
Dom Fernando Saburido um presente de Deus para os olindenses e recifenses (Fotos: Fernando Machado)

Às 17h começou a procissão com um seminarista trazendo uma Cruz Professional e seguido do Núncio Apostólico Lorenzo Baldisseri, os arcebispos Dom Fernando Saburido (Olinda e Recife), Dom Muniz (Maceió), Dom Aldo Pagoto (João Pessoa), Dom Mathias (Natal) e Dom Pepeu (Vitória da Conquista), 21 bispos cerca de 100 religiosos, entre padres, seminarista e diáconos, além da jornalista Jô Mazzarolo, saindo da Igreja da Madre Deus. A dança litúrgica foi composta de sete adolescentes que incensando o ambiente. Às 18h o cortejo começou a entrar no Marco Zero. Era Hora do Angelus.

a-dom-fernando-lorenzo-baldisseri-dom-muniz
Dom Fernando Saburido, Dom Lorenzo Baldisseri e Dom Muniz

O comentarista seminarista João Pedro, convidou Monsenhor Albérico para acolhida, dom Muniz para ler a mensagem do Papa Bento XVI e Dom Antônio Fernando Saburido que fez uma retrospectiva dos arcebispos que o antecederam. Quando ele citou Dom Helder e lembrou a morte de Padre Henrique, eu pensei que o publico fosse ao delírio. Foi um silêncio sepulcral. Dom Fernando e Dom Muniz usavam casulas da Ordem Carmelita. Dom Fernando usava seu Palio.

a-frei-evilasio-dom-pepeu
Frei Evilásio e Dom Pepeu duas figuras simples e educadas

A primeira leitura foi feita pelo candidato a diácono Adérson, o salmo foi cantado pela Irmã Ana Patricia e a segunda pela jornalista Jô Mazzarolo (que beleza de leitura), o Evangelho foi cantado pelo diácono Reginaldo Rodrigues de Souza e homilia do Núncio Apostólico Lorenzo Baldisseri. As preces dos fiéis foram feitas por Lioza e Murilo. Na comunhão foram utilizadas 100 âmbulas (douradas e prateadas com tampas), adquiridas em São Paulo e usadas pela primeira vez naquela cerimônia.

a-padres-caetano-edaldo
Os Padres Caetano e Edwaldo diante do altar mor da Madre Deus

A execução do Te Deum foi de arrepiar assim como todas as músicas. Também tivemos a entrega de placas para os prefeitos que formam a Arquidiocese de Olinda e Recife. O primeiro a receber foi o governador Eduardo Campos. Um momento triste foi o prefeito Renildo Calheiros não ter ido receber sua homenagem e o pior não mandou representante. E olha que a Arquidiocese é de Olinda e Recife. O que pensarão os olindenses com essa desfeita dele?

a-eduardo-renata-campos
O governador Eduardo Campos à côte Renata

Um detalhe interessante do lado direito do palco um pôster imenso de Santo Antonio, padroeiro do Recife e de Pernambuco e do lado esquerdo um de Nossa Senhora da Conceição. Gostaria de agradecer a Jairo Rocha, Paulo Magalhães e a Irmã Jane pela ajuda dada ao blog. Não pensem que é fácil conseguir informação na Arquidiocese de Olinda e Recife. Estou me cansando de procurar notas e eles sempre negarem.

a-terezinha-nunes-josenildosinesio
A deputada Terezinha Nunes com o vereador e senhora Josenildo Sinésio

Em tempo de reflexão: Como seria bom se pelo menos 50% dos padres fossem simples ou atenciosos como é o nosso Arcebispo Dom Antônio Fernando Saburido, como Dom Pepeu ou como Dom Magnus. Entre os padres temos figuras notáveis como Freis Evilásio, Marconi, Francisco, França, Marcelo, Tito, Padres Caetano, Cosme, Airton, para citar apenas estes. Até os seminaristas são metidos a besta. Quando a gente pede uma informação eles também nos olham com desdém. Quanta falta de piedade cristã, meu Deus. É por isso que a Igreja Católica vem perdendo fiéis diariamente.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.