Fernando Machado

Blog

Categoria futebol

Shopping Recife ganha o Pomar saudável

As irmãs Carla e Juliane Konrad receberam, ontem, para almoço, a família e um grupo de amigos para conhecerem o Restaurante Pomar, à côté do Skillus, no Shopping Recife. O projeto está lindo e foi grifado pelas arquitetas Daniele Paes Barreto e Soraya Carneiro Leão, da Arqmulti. A ambientação remete ao nome da casa, com uma ambientação de muito verde e elementos orgânicos. A jabuticabeira repousando no meio do local, deu um toque todo especial. A finalização foi do decorador Eider Santos.

Soraya Carneiro, Juliane Konrad, Daniele Paes Barreto e Carla Konrad (Foto: Fernando Machado)

No espaço cabem 40 pessoas e o cardápio é assinado pela Chef Dani Britto. Com uma proposta funcional, focada na comida saborosa e bem elaborada, o Pomar Alimentação Saudável abre hoje para o publico no esquema soft open. O restaurante é a grande novidade do Grupo Spettus. Com cardápio a la carte e espaço confortável e exclusivo, o local é o resultado de uma parceria de sucesso entre as proprietárias, Carla e Juliane Konrad, com a Chef Dani Britto.

Sheila Wanderley e João Alberto Sobral (Foto: Fernando Machado)

“A proposta do Pomar é ser um restaurante saudável e, sobretudo, gostoso e agradável. O conceito está presente tanto no cardápio saboroso, embora funcional, quanto nas instalações, um convite a fazer uma pausa para comer bem e com prazer”, explica Carla Konrad. O horário de funcionamento e as opções do menu contemplam todas as refeições, do café da manhã ao jantar, passando pelos lanches e cafés.

Marlene e Julião Konrad com as filhas Juliana, Tânia Carla e Miriam Konrad (Foto: Fernando Machado)

Entre os pratos, todo livre de glúten, lactose, conservantes e ingredientes artificiais, opções tentadoras como o filezinho com molho oriental ou tartare de avocado, de entrada. O strogonoff de cogumelos, os nhoques de batata doce ou banana da terra, e as moquecas de camarão ou de banana da terra, para os veganos, figuram entre alternativas principais. No mais, muitas saladinhas, snacks e sobremesas.

Carla Konrad, Daniele Viana e Juliane Konrad (Foto: Fernando Machado)

Em um momento no qual os cuidados com a saúde estão em evidência, o restaurante se impõe como uma ótima opção de alimentação e conforto, sempre com a proposta em aliar saúde e bem-estar. A chef Dani Britto, é formada na N.O.S Escola, cujo foco é saúde integral. É bom lembrar que todos os orgânicos são procedentes do sítio da família, em Aldeia, e abastecem exclusivamente os restaurantes do Grupo Spettus. Os vegetais são  cultivados pela técnica hidropônica, ou seja, sem solo, apenas com água e nutrientes necessários.

Marcelo Cantarelli e Beatriz Konrad Emerenciano (Foto: Fernando Machado)

Diante das mudanças geradas pela pandemia do coronavírus, o restaurante está funcionando com capacidade reduzida em 50%, com 40 lugares disponíveis. Também já abriu as portas com serviço de delivery disponível, visando atender às novas formas de consumo do cliente. Uma ótima “pedida” para quem quer se alimentar bem, em um cantinho acolhedor, no dia a dia. Não esquecer que as novas regras estabelecidas pelo Governo do Estado para o combate ao coronavírus.

Copa do Mundo de 1950

Há 70 anos, acontecia na Ilha do Retiro, às 14h50, o único jogo da Copa do Mundo de 1950, no Recife. E a partida foi entre o Chile que venceu os Estados Unidos por 5×2. Os gols do Chile foram de Robleto, Prieto (2) e Cremaschi (2) e os dos EUA Wallace e Maca.

A seleção chilena (Foto: O Cruzeiro)

O Chile jogou com Livingstone, Machuca e Alvarez; Busquete, Faria e Rojas; Riera, Cremaschi, Robleto, Prieto e Ibanez. Os EUA com Berghi, Keough e Maca; Mcllveny, Colombo e Bahr; Wallace, Pariani, Guaetjens, Souza I e Souza II.

O selecionado norte-americano (Foto: Diário da Manhã)

Brasil conquista a Jules Rimet

Há 50 anos, o Brasil ao vencer a Itália, no estádio Azteca, no México por 4 x 1, era tricampeão mundial de futebol de 1970. E conquista a Taça Jules Rimet definitivamente. Os gols foram de Pelé, Gerson, Jairzinho e Carlos Alberto pelo Brasil e Bonisegna pela Itália.

Carlos Alberto, Félix, Piazza, Brito, Clodoaldo e Everaldo; Jairzinho, Gérson, Tostão, Pelé e Rivellino (Foto: Site CBF)

O Brasil jogou com Félix; Carlos Alberto, Brito, Piazza, Everaldo; Clodoaldo, Gérson, Rivelino; Jairzinho, Tostão, Pelé e a Itália com Albertosi, Burgnich, Cera, Rosato, Facchetti; De Sisti, Bertini (Juliano), Mazzola (Rivera); Domenghini, Bonisegna, Riva.

O Dia do Goleiro e de Manga

Manga na sua juventude e adulto (Fotos: Divulgação)

Hoje, no Brasil, é o Dia do Goleiro. Uma homenagem ao pernambucano Hailton Correia de Araujo, mas conhecido como Manga, que nasceu no dia 26 de abril de 1937 e tem 1m86 de altura. Começou a atuar no Sport Clube do Recife na sequencia seguiu para o Botafogo do Rio de Janeiro, Nacional do Uruguai, Internacional de Porto Alegre, Operário do Mato Grosso do Sul, Coritiba do Paraná, Grêmio de Porto Alegre, e Barcelona de Guayaquil no Equador.

Manga quando jogava no Botafogo carioca (Foto: Divulgação)

O Mito Manga, deverá ser cumprimento no Retiro dos Artistas, pelos 83 anos de idade, onde está residindo, teve uma carreira brilhante. Aposentou-se em 1982, aos 45 anos de idade. Jogou na seleção brasileira, na Copa do Mundo de 1966, na Inglaterra. Sobre sua vida familiar pouco se sabe apenas que foi casado duas vezes. Do primeiro casamento teve dois filhos Adilson que morreu em 2011 e Wilson Pereira de Arruda. Manga foi, segundo a crítica especializada, um dos melhores goleiros da história do futebol brasileiro.

Manga se encontro com o filho Wilson de pois de duas décadas (Foto: Igor Castello Branco)

  • 1 2 5