As sujas falando do mal lavado

As escolas campeãs dos desfiles do Rio de Janeiro trouxeram um enredo que elas mesmas não cumprem. A Beija Flor, por exemplo criticou a corrupção, esquecendo que o dono Anisio Abraão David é um contraventor condenado à 48 anos de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção ativa.

A Beija Flor e seu desfile enganador (Foto: Facebook)

A Paraíso do Tuiuti esqueceu que contratou muita gente sem carteira de trabalho (Foto: Ninja)

A segunda colocada, a Paraíso do Tuiuti contratou apenas três pessoas com carteira assinada durante todo o ano de 2017, na elaboração do Carnaval de 2018. Seu enredo critica a perda dos Direitos Trabalhistas. São as sujas falando do mal lavado. Nos bastidores do samba o comentário é este.