Fernando Machado

Blog

Categoria artes plásticas

O vernissage de Mathilde Pil

Mathilde Pil, Theo Elshof e Zenaide Barbosa (Foto: Fernando Machado)

Mauricio Arraes e José Ferreira (Foto: Fernando Machado)

A artista plástica holandesa Mathilde Pil deve ter dormido o sono dos vitoriosos. É que o vernissage de sua mostra na Galeria de José Ferreira, em Campo Grande, quinta-feira, resultou num grande sucesso de vendas e público. Cerca de 30 obras foram apresentadas e que seguirão até o próximo dia 10.

Mathilde entre as irmãs Ana Elizabeth e Esperanza Simon (Foto: Fernando Machado)

Aninha Vieira, Teresa Asfora e Jucinete Souza (Foto: Fernando Machado)

Mathilde que recebia os convidados ao lado do marido Theo Elshof, do pintor Ferreira e Flora de Lima, é apaixonada pelas cores das nossas praias. E o tema da mostra não poderia ser outro: o mar do nordeste. Mathilde tem nome conhecido e admirado na Europa, e consta nos catálogos dos maiores artistas da Europa. Sua exposição teve o patrocínio do Governo da Holanda.

Betania Gomes, Hercilio Santos, Flora de Lima e Fátima Guerra (Foto: Fernando Machado)

Fabiana Moraes e Itamar Ribeiro (Foto: Fernando Machado)

Entre as presenças, destacamos, Renée Nebl Jardim, Zenaide Barbosa, Sandra Pinheiro, Lea Lucas, Romildo Gomes e o filho Rodrigo, Roberto Botelho, Marcos Arraes, Fabiana Moraes, Itamar Ribeiro, Esperanza e Ana Elizabeth Simon, Aninha Vieira, Teresa Asfora, Jucinete Souza, Fátima Guerra, José Hercilio Santos, Betania Gomes.

Léa Lucas (Foto: Fernando Machado)

Romildo Gomes e o filho Rodrigo (Foto: Fernando Machado)

Tereza by Bruno e Montez by Olivia

Hoje, às 19h, no Museu do Estado pela Coleção Memória, da Cepe, teremos o lançamento dos livros Tereza Costa Rêgo: Uma Mulher em Três Tempos segundo o jornalista Bruno Albertim e Montez Magno: Poeta, Artista, Camaleão, escrito pela jornalista Olívia Mindêlo. Sobre Tereza Costa Rego me lembro da sua fase de socialite, quando era casada com o Procurador do Trabalho, José Gondim, de quem teve duas filhas Tereza e Laura.

Minha amiga Tereza Costa Rego (Foto: Reprodução)

Figurou vários anos nas listas de elegantes dos cronistas sociais Altamiro Cunha e Alex (Jornal do Commercio). Depois virou ativista para seguir Diogenes Arruda Sampaio, esta página eu deixo para Bruno e agora a artista plástica, residindo num sobrado centenário em Olinda. Só mais tarde, já confortavelmente aboletada em seu sobrado em Olinda, “onde vive até hoje, tem sido Tereza, a artista do vermelho, dos gatos e dos corpos femininos”. A obra tem a apresentação do também artista plástico José Claudio.

Montez Magno ainda jovem (Foto: Reprodução)

De Montez Magno conheço apenas seu excelente trabalho com suas pinceladas abstracionistas e suas poesias. Do alto dos seus 83 anos artista plástico “é um defensor da liberdade de experimentação, sempre avesso a movimentos e grupos, mas nunca indiferente a tudo o que o cerca. Acabou por se tornar um colecionador, um acumulador de objetos, livros, papéis… Tudo o que esse poeta-pintor viu e leu já virou arte ou poesia”. A jornalista Olivia Mindêlo passeia pela sua vida e não se esqueceu da sua juventude boemia e brigão.