Fernando Machado

Blog

Tag universo

Martha Vasconcellos arrasou no Miss PE 2018

Miguel Braga, Eslovenia Marques e Martha Vasconcelos (Foto: Fernando Machado)

Martha Vasconcellos, Miss Universo de 1968, ao subir ao palco do Teatro do IMIP, sexta-feira, para ser homenageada foi recebido de pé, pelo publico estimado em 350 pessoas. Martha lembrava uma sílfide, em grande noite num modelo preto by Bia Guirão. Martha Vasconcellos lembrava Jane Fonda. Deu um exemplo de como era uma miss antigamente. Tem porte, elegância e carisma. Somente quem viveu a época dourada do Miss Brasil pode entender.

Matilde Terto Miss Pernambuco de 1976 (Foto: Fernando Machado)

Miss Pernambuco de 2017 Iully Thaísa e a Miss Pernambuco de 2018 Eslovênia Marques (Foto: Fernando Machado)

Enquanto no palco sobrava, na platéia faltava empoderamento. O publico não vaiou quando foi anunciado Eslovenia Marques, de Caruaru como Miss Pernambuco 2015. É bom lembrar que ela já tinha concorrido também por Caruaru ao titulo da mais bela pernambucana em 2016, ficando no quinto lugar. As faixas pretas das misses pareciam as aquelas de coroas de flores de enterro.

O decorador Fred Castro (Foto: Fernando Machado)

Rafaela Lopes Miss Serra Talhada (Foto: Fernando Machado)

Na abertura as 21 jovens entraram de traje de gala, ao som da musica Mechanolith. A coreografia sempre fica a desejar. Falta sincronia e equilíbrio no palco. Depois tivemos um show das candidatas usando maiôs à body, tendo como trilha sonora a musica Stitches. Fiquei confuso pensei que fosse chacretes, depois pensei nas dançarinas de cabaré. As meninas precisavam mais treinos. Excelente a apresentação da cantora Gerlane Lops.

Gerlane Lopes arrasou no IMIP (Foto: Fernando Machado)

Carla Araujo, lembra Marina Montini, Miss Riberão (Foto: Fernando Machado)

Na sequência foi anunciado o Top 12: Andreza Lima (Petrolandia), Layssa Sousa (Santa Cruz do Capibaribe), Ariely Luna (Recife), Rafaela Lopes (Serra Talhada), Alessandra Costa (Belo Jardim), Taline Leonel (Paranatama), Eslovenia Marques (Caruaru), Deborah Castro (Santa Cruz da Baixa Verde), Paloma Oliveira (Fernando de Noronha), Ianca Shiosser (Olinda), Julia Molinari (Porto de Galinhas) e Brenda Victoria da Silva (Nazaré da Mata). Num dos intervalos Gerlane Lops arrasou cantando O Samba Chegou de Gerlane Lops e Jades Sales e Obá, Obá de Jana Figarella.

Jefferson Ferreira de Brejo da Madre Deus, Fernando Lima de Toritama e William Diniz de Altinho (Foto: Fernando Machado)

Roberto Macedo, Martha Vasconcellos e Muciolo Ferreira (Foto: Fernando Machado)

Depois veio o Top 8: Taline Leonel, Eslovenia Marques, Ianca Shiosser, Rafaela Lopes, Rafaela Lopes, Deborah Castro, Brenda Victoria da Silva e Layssa Sousa. Depois de muita lenga-lenga abrem-se as cortinas e surgem o Top 4 (um samba do crioulo doido) mas estamos na época do empoderamento e do errado ser correto. As quatro foram Ariely Luna, Eslovenia Marques, Layssa Sousa e Brenda Victoria da Silva.

Julia Katia Lopes disputou o Miss Pernambuco de 1976 e Gregos Olimpio (Foto: Fernando Machado)

Viviani Sorato diretora da Amazing Model Management (Foto: Fernando Machado)

Depois os apresentadores começou a chamar o 4º lugar às torcidas gritavam Caruaru, não foi ela e sim Santa Cruz do Capibaribe; e o o 3º lugar é, novamente os gritos Caruaru, e foi Nazaré da Mata. E restaram as misses do Recife e de Caruaru. Existe cena mais kitsch, que duas mulheres de mãos dadas, olhando uma para outra? E finalmente depois de tanta frescura dos apresentadores confirmaram que Eslovenia Marques tinha vencido o concurso.

João Ricardo Camilo Dias e o diretor da CNB Humberto Fontes (Foto: Fernando Machado)

As 21 candidatas no palco do IMIP (Foto: Fernando Machado)

As melhores misses que chamaram atenção foram as candidatas do Recife, Serra Talhada, Nazaré da Mata, Santa Cruz do Capibaribe, e Ribeirão que lembrava Marina Montini. O cenário estava bonito e foi grifado por Fred Castro. Já ia me esquecendo, como os concursos da época de ouro, a comissão julgadora teve um presidente, ou melhor uma presidente Martha Vasconcelos – Miss Universo de 1968.

Miss Recife, Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe e Nazaré da Mata (Foto: Fernando Machado)

Martha Vasconcellos & Miss Pernambuco 2018

Na próxima sexta-feira, no Teatro do IMIP, às 20h, vamos ter a escolha da Miss Pernambuco de 2018. A Miss Universo 1968, Martha Vasconcellos será homenageada da noite, porque há 50 anos, ela foi coroada Miss Bahia no Ginásio Balbininho em 15 de junho de 1968, Miss Brasil no Maracanãzinho em 29 de junho de 1968 e Miss Universo 13 de julho de 1968, em Miami, na Flórida. Martha Vasconcellos foi à última miss brasileira a vencer esse concurso de beleza mundial.

Roberto Macedo e Martha Vasconcellos em Aracaju (Foto: Face)

Em outros tempos Martha Vasconcelos seria a presidente do júri, mas o moderno aboliu esta distinção. O biografo de MU-68, Roberto Macedo também virá para o concurso de Miss Pernambuco que é produzido por Miguel Braga, responsável por suas realizações há 28 anos. O cenário será grifado por Fred Castro que é um excelente profissional e a coreografia será de Romildo Alves. Vão participar do concurso 23 candidatas.

Notícias da Bahia

Martha Vasconcellos, Miss Universo de 1968, no dia 15 de junho, às 10h, vai receber a maior comenda outorgada pela Assembléia Legislativa da Bahia. Estamos nos referindo a Medalha 2 de Julho, de autoria do deputado Marcelo Nilo. Neste dia, há 50 anos, Martha era coroada Miss Bahia de 1968. Três dias depois Martha Vasconcellos estará comemorando seus 70 anos. Os baianos sabem reverenciar seus filhos.

Martha Vasconcelos no dia 15 de agosto de 1968 quando foi eleita Miss Bahia (Fotos: O Cruzeiro)

Podem ser as cachoeiras da Chapada Diamantina, as praias da Costa do Dendê, os cânions do São Francisco, o patrimônio arquitetônico de Belmonte. As belezas da Bahia serão apresentas na Alemanha. Isso porque a Bahiatursa estará na ITB – Berlim 2018, que acontecerá entre 7 e 11 de março de 2018. O evento é mundialmente reconhecido como uma das mais importantes feiras da indústria do turismo.