Fernando Machado

Blog

Tag pintora

Flashes

Tendo em vista as falhas do Terra, peço as pessoas que mandem a noticias para o famarec@hotmail.com.

Amanhã, às 13h, a pintora Anete cunha durante almoço de adesão no Black Angus e venda de telas. Parte da renda vai para a AACD.

Hilda Breckenfeld inaugura, hoje, o primeiro escritório de consultoria de imagem e estilo do Recife, com projeto da arquiteta Lu Cavalcanti.

Quinta-feira, na ZuHaus design, teremos um café da manhã, com a decoração natalina da loja, criada pela arquiteta Marcia Nejaim.

Hoje, às 20h, na Arcádia de Boa Viagem, acontece a entrega do III Premio Fundação Perrone. A atração é o cantor Mino Remoli.

Quinta-feira, às 19h, no Espaço Francisco Brennand, de Boa Viagem, será realizada a Coletiva do Ano. O curador é Pedro Frederico.

Hoje, às 19h, no Teatro Apolo, acontece o concerto de jazz de Enzo Favata, e Crossing Four Tour, patrocinado pelo consulado da Itália.

 

As artes perderam Ezilda

O mundo das artes plásticas de Pernambuco está de luto. Faleceu sábado, a notável pintora e retratista pernambucana de Floresta, Ezilda Goiana, que no dia 26 de setembro completou 97 anos. Foi casada com José Aprigio Carvalho e morava numa casa linda em Aldeia. Era uma figura humana maravilhosa e amiga dos amigos. Tinha uma admiração muito grande por Ezilda Goiana. Sua primeira exposição foi realizada em 1968, na Empetur e a última no Sesc de Santo Amaro.

A artista plástica Ezilda Goiana (Foto: Fernando Machado)

Queria ser arquiteta e nos anos 40, Maria Ezilda de Sá Goiana mudou-se para o Recife, onde concluiu o curso de pintura na Escola de Belas-Artes. Nos anos 60, foi para o Rio de Janeiro, onde estudou na Escola Nacional de Belas-Artes. Seus trabalhos remetiam a paisagem e as manifestações culturais da sua terra natal. Fez individual em vários estados do Brasil teve seus trabalhos admirados em La Coruña na Espanha, em Paris na França, na cidade do Porto em Portugal e em Gênova na Itália.

Flashes

Hoje, no blog do Magno Martins, o jornalista Antônio Magalhães escreve um artigo que ele mostra como é bom ser socialista.

Hoje, estreia nos cinemas o documentário Meu Amigo Fela, sobre o astro nigeriano Fela Kuti. A direção é do brasileiro Joel Zito Araújo. Veja o trailer no  www.youtube.com/watch?v=uUR1d0nAUxU.

O mastologista João Esberard nos preparativos finais para a V Jornada de Mastologia de Pernambuco, que acontece amanhã e sábado, no Mar Hotel.

O cantor Arthur Philipe hoje no Taca Mais Musica (Foto: Divulgação)

Pelo Taca Mais Música, do Tacaruna, hoje, às 19h, Arthur Philipe homenageiando o cantor norte-americano Frank Sinatra.

A pintora Lucinha Lyra movimenta vernissage, sábado, às 19h, no Hotel Ramado, para sua exposição Concreto em Movimento.

Sábado, às 20h, no Pé de MolequeCasa Regional, de Gravatá, temos uma Oktoberfest. As atrações são Mauricio Meneses e a Banda Acalanto.

O Pátio da Matriz segundo Marly Mota

Mauro Arruda e sua irmã Marly Mota (Foto: Fernando Machado)

A Sala de Reunião da Academia Pernambucana de Letras, nas Graças, estava lotada para a homenagem desta figura humana elegante e educada, chamada Marly Mota, que a Casa Carneiro Vilela sabiamente prestou. No comando do encontro literário estava a presidente Margarida Cantarelli. Tivemos a entrega dos Prêmios Literários para Cida Pedrosa e Bruna Barbosa.

Eduardo Mota, Margarida Cantarelli, José Nivaldo Júnior e Sergio Mota (Foto: Fernando Machado)

Primeiro o acadêmico Paulo Gustavo de Oliveira apresentou a Revista da Academia Pernambucana de Letras, Nº 47. Antes ele recitou um pequeno poema do marido da homenageada, o também imortal Mauro Mota, que diz assim: “Vestias diante do espelho / o vestido de viagem / e o espelho partiu-se ao meio / querendo prender-te a imagem”. Gostei muito do artigo de Fernando Guerra sobre A Cidade e os seus Espaços de Convivência.

Lourival Holanda, Lucílio Varejão Neto e Cicero Belmar (Foto: Fernando Machado)

Depois a vice-presidente Luzilá Gonçalves comunicou que em março a Casa iniciará o Curso Transfiguração da Memória, com duração de dois meses. As palestras sempre acontecerão nas tardes dos sábados. NA primeira, 23 de março, falarão os acadêmicos Lourival Holanda e Luzilá Gonçalves. Nas demais palestras outros acadêmicos tmbém falarão sempre como o mesmo objetivo rever as memórias. O curso custará 200 reais por mês.

Patricia Rands e Roberto Mota (Foto: Fernando Machado)

Na seqüência tivemos uma saudação à Marly Mota. Coube ao acadêmico Lucilio Varejão Neto ler o poema A Cheia, onde Marly recorda sua terra natal com muita maestria. “Nessa noite foram inúteis os gritos da molecada advertindo Maria Borges de que o rio estava subindo assustadoramente. Ela dormia e dormindo se foi, arrastada pelas águas”. Da residência restaram apenas pendurados na parede São Severino do Ramos, São Sebastião e o Padre Cicero do Juazeiro.

Eduardo Mota, Maria Eduarda, Luciana Marinho e Francisco Marinho Mota (Foto: Fernando Machado)

A segunda edição de o Pátio da Matriz, a capa é um trabalho da pintora naif Marly Mota. No recheio as ilustrações são grifadas pelo artista plástico Lula Cardoso Ayres, como na primeira edição. A orelha é de Valdemar Cavalcanti que a comparou com Djanira e a Noêmia, que vez de pintar escrevesse. Na última página um trecho maravilhoso de Luiz Delgado, onde pinçamos: “A escritora não falseou o que a menina viu”. Não esquecer que Marly é uma notável chef de cuisine.

Margarida Cantarelli, Jose Mário Rodrigues (Foto: Fernando Machado)

As crônicas de minha amiga Marly Mota são maravilhosas, daquelas que podem ser encontradas no Olimpo dos deuses da literatura. O seu companheiro de imortalidade José Nivaldo Junior , durante a sessão, não poupou elogios para as crônicas de o Pátio da Matriz. O projeto gráfico e a capa são Ricardo Melo, a diagramação Gildson Alves, a revisão de Luzilá Gonçalves e a impressão da Cepe. Sai da APL leve pelo passeio nos tempos dourados de sua adolescência em Bom Jardim. Não tem nada que abafe o brilho deste primeiro livro de Marly Mota.

Lourdes Sarmento e José Luiz da Mota Menezes (Foto: Fernando Machado)