Fernando Machado

Blog

Tag Pernambuco

Miss Pernambuco de 1960: Maria Edilene Torreão

Já era domingo, 22 de maio, quando foi anunciada a Miss Pernambuco de 1960, a belíssima morena Maria Edilene Torreão, representante do Santa Cruz. A festa aconteceu nos salões do Clube Português do Recife. Participaram do concurso cinco candidatas: Maria Edilene Torreão (Santa Cruz), Maria Nazaré Batista(Clube Intermunicipal de Caruaru), Célia de Farias Reis (Clube Português), Lina Cavalcanti Figueiredo(Clube Internacional) e Suely Lapenda (Clube Náutico Capibaribe).

Maria Edilene Torreão by Victor Moreira e by Catalina (Foto: O Cruzeiro)

No intervalo desfilaram a Miss Alagoas de 1960 Lunalva Lamenha Costa e a Miss Pernambuco de 1957, Zaira Pimentel. Sinta o peso do juri os atores Procópio Ferreira e Heloisa Helena, as senhoras Dulce Sampaio, Célia Ferreira, Madalena Freyre e Haydea Costa Cavalcanti, Manoel Antônio BrowneLourival Vilanova, Lula Cardoso Ayres, Álvaro Ferraz e Jordão Emerenciano.

Célia de Farias Reis, Maria Nazaré Batista, Lina Cavalcanti Figueiredo e Suely Lapenda (Foto: Reprodução do Diário de Pernambuco)

Eles escolheram como Miss Pernambuco Maria Edilene Torreão, em segundo ficou Maria Nazaré Batista, em terceiro Célia de Farias Reis, em quarto Lina Cavalcanti Figueiredo e em quinto Suely Lapenda. A nova Miss Pernambuco tinha 1m71 de altura, 56kg de peso, busto e quadril 92cm, coxa 58cm e cintura 58cm. Sem dúvida um corpo escultural. Maria Edilene usou um vestido verde criado pelo estilista Victor Moreira e confeccionado por Inês Peixe.

Edilene sorrindo, Edilene desfilando, Edilene com as candidatas e Edilene sendo entrevistada pelo juri (Foto: Jornal do Commercio e Diário de Pernambuco)

Informação importante: Em 1959, Maria Edilene disputara o Miss Pernambuco, representando o Clube Náutico e ficou em terceiro lugar. No Miss Brasil de 1960 ficou em terceiro lugar e representou o Brasil, no Miss Mundo de 1960, realizado em Londres, ficando entre as seis mulheres mais bonitas do mundo. Portanto, hoje, faz 55 anos, que Edilene era Miss Pernambuco de 1960.

O personal trainer Hemê Pessoa, a coiffeur Aparecida e Maria Edilene a diretoria do Santinha comemorando mais uma vitória (Foto: Acervo de Hemê Pessoa)

Miss Pernambuco de 1959: Dione Oliveira

Dione Oliveira, Hemê Pessoa e Mariluce Cavalcanti de Albuquerque (Foto: Acervo do blog)

Há 59 anos, Dione Brito de Oliveira, Miss Clube Intermunicipal de Caruaru, era eleita nos salões do Clube Português do Recife, Miss Pernambuco de 1959, sendo coroada pela Miss Pernambuco de 1958, Sônia Maria Campos. Em segundo lugar ficou Mariluce Cavalcanti de Albuquerque, do Clube Português e em terceiro lugar Maria Edilene Torreão do Clube Náutico Capibaribe. Esta última representando o Santa Cruz foi eleita Miss Pernambuco de 1960.

As candidatas na passarela de maiô (Diário de Pernambuco)

Essa comissão julgadora escolheu Dione Oliveira (Diário de Pernambuco)

Dione Oliveira usou um modelo assinado pelo estilista Marcilio Campos. A Mariluce Cavalcanti de Albuquerque desfilou com um modelo de Victor MoreiraMarly Monford, seria a candidata de Gravatá, mas não participou, assim como Talita Ireni Vieira de Menezes, representante dos funcionários da Assembleia Legislativa de Pernambuco.

Dione, Maria Edilene Torreão, Dione Oliveira, Mariluce Cavalcanti Albuquerque e Dione (Diário de Pernambuco)

Participaram ainda do concurso Nelly Limeira (Cabanga), Josefina Barreto (Aero Clube), Maria Lúcia Duarte (América) e Ana Lucia Cordeiro (Atlântico Olindense). A comissão julgadora foi composta do deputado Tabosa de Almeida, coronel Álvaro Ferraz, senhora Penha Emerenciano, senhorita Célia Vasconcelos, professor Lourival Vilanova, o advogado Alfredo Vieira de Melo, o teatrólogo Alfredo de Oliveira, além das senhoras Marcos Fonseca e Fernando Bandeira de Mello.

Dione Oliveira e Sônia Maria Campos (Diário de Pernambuco)

Dione Brito de Oliveira tinha 1m66 de altura, 92 cm de busto, 56 cm de cintura, 92 cm de quadris e 58 cm de coxa. Mariluce Cavalcanti de Albuquerque tinha 1m65 de altura, 95 cm de busto, 66 cm de cintura, 98 cm de quadris e 58 cm de coxa. Maria Edilene Torreão tinha 1m69 de altura, 91cm de busto, 62 cm de cintura, 96 cm de quadris e 59 cm de coxa. Informação importante nenhuma era genérica, ou seja, elas não passaram por bisturis. Era o tempo das misses de verdade.

Misses, Glamour e Saudades no Recife Palace

Há 32 anos acontecia no Recife Palace, cujo gerente geral era Fernando Chabert, uma tarde de chá em torno de algumas ex-Misses Pernambuco. A lua surgia na praia quando as últimas misses chegaram ao restaurante panorâmico, do hotel de Boa Viagem, cuja vista é deslumbrante. Foi um encontro de muito glamour onde o prato de resistência foram as emoções dos momentos lindos e saudosos do tempo em que foram Miss Pernambuco. Conseguimos juntar 13 divas da beleza pernambucana. Sem dúvida um fato marcante.

Cilene Aubry, Matilde Terto, Fernando Chabert, Zilene Sá Torres e Anna Elizabeth Brasileiro (Foto: Fernando Gusmão)

Marcílio Campos, Maria Eunice Mergulhão e Carmem Towar (Foto: Fernando Gusmão)

O encontro foi coordenado pela radialista Carmen Towar, pelos jornalistas Fernando Machado e Muciolo Ferreira. É bom lembrar que Carmen apresentou por muitos anos o Miss Pernambuco, assim como era a âncora do programa Misses na Passarela, na TV Rádio Clube. O fundo musical foi com o tecladista Dilermando Marroquim, que não esqueceu de incluir no setlist o hino internacional das misses, ou seja, Getting to Know You, trilha sonora do filme O Rei e Eu. Sem dúvida uma tarde que ficou marcada para as homenageadas e para os convidados especiais.

Maria Edilene Torreão, Raiolanda Castelo Branco e Vera Maria Silva (Foto: Fernando Silva)

Mônica Cardoso Lima, Simone Augusto da Silva e Maria Eunice Mergulhão (Foto: Fernando Gusmão)

Participaram do encontro as misses Maria Edilene Torreão que representando o Brasil no Miss Mundo de 1960, faturou o 6º lugar em Londres; Raiolanda Castelo Branco (1966), Vera Maria Silva (1967), Maria Eunice Mergulhão (1968), Maria Jerusa Farias (1969), Cilene Aubry (1974), Matilde de Souza Terto (1976), Zilene Sá Torres (1977), Anne Elizabeth Brasileiro (1979), Ana Lucia Caldas (1980), Rita de Cássia Spencer (1981), Mônica Cardoso Lima (1983) e Simone Augusto da Silva (1985).

Maria Edilene Torreão, Jerusa Farias, Vera Maria Silva e Raiolanda Castelo Branco (Foto: Fernando Silva)

Rita de Cássia Spencer, Simone Augusto da Silva, Maria Eunice Mergulhão, Mônica Cardoso Lima e Cilene Aubry (Foto: Fernando Silva)

Curtindo este momento histórico estavam também Isabele e Fernando Chabert, Márcia Bandeira de Mello, Verona Lopes, Maruska Tenório (guest relations do cinco estrelas), os jornalistas Alex, Silvio Niceas, Benita Gouveia e Fátima Bahia, os estilistas Marcílio Campos, Ricardo de Castro e Gilson Guedes (que vestiram muitas misses), o personal trainer Otávio Catanho, o coiffeur Moacir Freire, os fotógrafos Fernando Silva e Fernando Gusmão, além de Márcia Pinho e Cida Amaral.

Ana Lúcia Caldas, Maria Eunice Mergulhão, Zilene Sá Torres e Anne Elizabeth Brasileiro (Foto: Fernando Gusmão)

Connie Braz da Cunha: Miss Pernambuco de 1929

Há 89 anos, acontecia o primeiro concurso de Miss Pernambuco e foi promovido pelo Jornal do Commercio. Um detalhe interessante as representantes eram escolhidas por cupons que saiam inseridos no matutino. Participaram do concurso de Miss Pernambuco de 1929, 88 candidatas. As candidatas poderiam ter entre 16 e 25 anos de idade. Na primeira apurarão tivemos o seguinte resultado: 1º Beatrizinha Lacerda, em 2º Lúcia Rodrigues de Souza, em 3º Nininha Vareda de Siqueira, em 4º Connie Braz da Cunha e em 5º Fernandina Padilha.

Connie Braz da Cunha (Revista Prá Você)

A comissão que contou os votos foi formada por F. Pessoa de Queiroz (Presidente), Arsênio Lemos, Othon Lynch Bezerra de Mello, desembargadores Bellarmino Gondim, Silva Rego, Sá Pereira e Correia da Silva., fizeram a última apuração em dia 20 de março e as vencedoras foram: em primeiro lugar Connie Braz da Cunha (31.017 votos), em segundo Nininha Vareda (26.848), em terceiro Beatrizinha Lacerda (20.251), em quarto Lucia Rodrigues de Souza (3.827) e em quinto Fernandina Padilha (3.611).

A diretoria da APA no embarque até o Rio de Janeiro de Connie Braz da Cunha (Revista da Cidade)

A Miss Pernambuco de 1929, Constance Braz da Cunha (1911/1997), mas chamada carinhosamente de Connie, representou a Associação Pernambucana de Atletismo, tinha 1m56 de altura, olhos azuis, 17 anos, nasceu em 14 de julho de1911, era filha do executivo Armando Braz da Cunha da inglesa Gertie, e morava em Casa Forte. No dia 26 de março Connie viajou ao Rio de Janeiro, a bordo do vapor Arlanza, e ficou hospedada, por recomendação de Dr. F. Pessoa de Queiroz, no Copacabana Palace.

A 2ª colocada  Nininha Vareda e a 3ª colocada Beatrizinha Lacerda (Diário da Manhã)

  • 1 2 9