Fernando Machado

Blog

Tag música

Noticias do Ceará

Música, natureza, a família reunida aos domingos para celebrar a cultura e o bem viver. Com alegria, o Governo do Ceará, apresenta o Orquestras no Parque no próximo domingo às 17h, o Parque do Cocó. Será a apresentação da Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará. O evento é gratuito e aberto ao público.

A Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará é formada por 65 integrantes e tem a direção e regência titular do professor Alfredo Barros, maestro e compositor, doutor em Artes Musicais pela Universidade do Texas, Austin, EUA. Em 2018, seis orquestras da Capital e do interior se apresentaram no Parque do Cocó.

Pausa Poética

“Você tem palacete reluzente / Tem jóias e criados à vontade / Sem ter nenhuma herança nem parente / Só anda de automóvel na cidade / E o povo já pergunta com maldade: / Onde está a honestidade?” Noel Rosa (1910/1937)

 

Sarita recebe para jantar indiano 

A diva da dermatologia de Pernambuco Sarita Martins reuniu um grupo de amigas no seu apartamento de Piedade, para jantar sensorial. Tudo preparado por ela com os temperos que trouxe da Índia, onde esteve recentemente. As convidadas foram vestidas à indianas. A música, a decoração e o cheiro remetiam à Índia. Por lá estavam Aninha Trevas, Juliana Wallach, Sônia Saraiva, Renata Macedo, Lúcia Cordeiro, Geórgia Vasconcelos, Luciana Studart e Hilda Breckenfeld Veloso.

Sarita Martins e as amigas (Foto: Face)

O cardápio constou como entrada lassi de manga, sopa gelada de tomate, dois tipos de chutney (abacaxi e manga), grãos de bico (assados e picantes). Os pratos vegetarianos foram curry de cogumelos e batatinhas e pakora grão de bico e couve flor, e os não vegetarianos: roghan josh (cordeiro), chicken tikka marsala, acompanhado de arroz basmati, Naan (pão), sopa de lentilha. Encerrou com chai. As sobremesas não foram indianas porque não são gostosas, preferiu servir brigadeiro, uvinha, olho de sogra, bem casados, beijinhos. Regados a vinhos chilenos.

Pausa Poética

“Do bloco a marcha-regresso / E era o sucesso dos tempos ideais / Do velho Raul Moraes / Adeus adeus minha gente / Que já cantamos bastante / E Recife adormecia / Ficava a sonhar / Ao som da triste melodia”. Nelson Ferreira (1902/1976)