Fernando Machado

Blog

Tag literatura

Pausa Poética

“Os obstáculos existem para serem vencidos;quanto aos perigos,quem pode se orgulhar de fugir deles? Tudo é perigo na vida”. Julio Verne 1828/1905)

 

Pausa Poética

“A madrugada treme no meu peito. O cobertor, bandeira esfarrapada. Há legiões de duendes sobre o leito. Mil sons de passos sobem da calçada”. Amílcar Dória Matos (1938/2010)

 

Pausa Poética

“Que lembrança ficou para mim do sobrado da Madalena? (Vai passando o rio atrás.) Na frente o jasmineiro e, no oitão, carregado, o pé de fruta-pão e de sombras cordiais.” Mauro Mota (1911/1084)

Pausa Poética

“Na madrugada / embalado / pelo cantar / da chuva no telhado, / eu sonhei com você o meu sonho mais lindo”. Geraldo Paes de Vasconcelos (1947/1990)