Fernando Machado

Blog

Tag icones

Variedades

O ilustrador Thony Silas e o dramaturgo Eron Villar lançam, hoje, na Livraria Cultura, no Conjunto Nacional, em Brasilia, uma história em quadrinhos inspirada na Revolução Pernambucana, que completa o seu bicentenário este ano. Os autores levam A Noiva para uma noite de autógrafos.

O DJ Alok é a grande novidade musical do Brega Light, que vai acontecer na Fazenda Brega Light, em Ibicuí. O DJ é atualmente um dos ícones que mais se destaca no meio eletrônico do Brasil. É filho dos DJ’s Ekanta e Swarup, pioneiros do e-music nacional e criadores do festival o Universo Paralelo.

A arte de fios de linho

Vladimir Denshchikov é um artista da Ucrânia, que cria ícones religiosos utilizando fios de linho. Milhões de nós são feitos manualmente pelo artista durante meses. Ele utiliza esta técnica há mais de 30 anos e leva entre 3 e 9 meses para criar um ícone. Vladimir nasceu no dia 1 de julho de 1952, em Kiev, e graduou-se pela Universidade de Kiev.

vladimir-denshchikov

Vladimir Denshchikov c seu lindo trabalho (Foto: Divulgação)

No teatro tornou-se  ator. Trilhou seu caminho até chegar a ser diretor artístico do Simferopol Crimea Maxim Gorky Academic Drama Theater e, desde 2007, vem ensinando a atuar e a dirigir no Instituto Simferopol da Cultura. Mas este artista ucraniano é conhecido principalmente por seu hobby único – fazer ícones religiosos detalhados, com fios de linho, usando uma técnica chamada “macramé”.

vladimir-denshchikov1

Os santos by Vladimir Denschikov

Somente os rostos e mãos dos santos são pintados sobre tela, tudo o resto é feito de milhões de nós de linho. O artista não utiliza agulhas para fazer os nós e todos os detalhes são feitos à mão. O material utilizado para estas obras incríveis é criado pelo próprio artista. Ele pega um pedaço de pano de linho puro (um tecido associado com a Fé Ortodoxa), molha-o em água e faz uma corda de cada vez.

vladimir-denshchikov2

Quanto mais Vladimir Denschikov, melhor!

Momento de Reflexão

Entre os dias 7 e 14 de julho os Frades Menores Capuchinhos do convento da Apresentação do Senhor na Ucrânia organizaram e guiaram uma escola de iconografia, a Eikonon Schole. O orientador foi frei Sergiej Gubicki, guardião do convento dos Capuchinhos de Stary Konstantynow. Os ícones feitos pelos alunos foram abençoados pelo bispo greco-católico Milan Šašik.

frei-sergiej-gubicki

Frei Sergiej Gubicki em tempo de ensinamento (Foto: Cortesia)

No próximo dia 17, no Club Ignez Andreazza, vamos ter uma show com o Padre Hewerton di Castro, com renda para o Terço da Familia. Ele será acompanhado pela Banda Família Renascer e amigos. A mesa custa 60 reais e a senhas 10 reais. Informações pelos telefones 8406.2296 ou 8638.8881.

Anotações do Cotidiano

Ana Mcmahan, née Almeida, pernambucana radicada em Atlanta, colocou no seu face: “Meu querido: Lendo seu blog, sobre a happy hour que aconteceu no Museu do Estado; fascinou-me rever os icones Reynaldo Fonseca, como também o não menos famoso João Camara, além da fascinante explanação deste evento cultural escrita pelo Sr. Sergio Oliveira – qualquer comentário se torna irrelevante diante desta mensagem ricamente intelectualizada, parabens! bj.”

O Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura está com inscrições abertas até o dia 17 de junho. A iniciativa pretende eleger o melhor romance em língua portuguesa publicado nos últimos dois anos. Cada candidato pode inscrever apenas um romance e a inscrição deve ser feita pelo próprio autor ou por sua editora. Para mais informações, acesse http://jornadasliterarias.upf.br/.