Fernando Machado

Blog

Tag governador

Parabéns

Hoje, 22, Dia dos Santos Mauricio e Companheiros, Data Nacional da China, do Contador, Nacional da Juventude e do Técnico Agropecuário, aniversariam a executiva Sonia Freyre Pimentel, a advogada Socorro Lapenda, ex-governador José Ramos,

A senhora Líbia de Lucas Simon (Foto: Fernando Machado)

A jornalista Inês Calado (Foto: Divulgação)

PMPE & Patrulha dos Bairros

A Patrulha dos Bairros foi criada em setembro de 1985, no governo Roberto Magalhães, pela Polícia Militar de Pernambuco, na época comandada pelo coronel Nelson Lucena. A verba para compra do lote inicial de 33 kombis foi conseguida pelo coronel Nelson Lucena, em despacho com Fernando Lyra, então Ministro da Justiça. As kombis foram distribuídas para o 1º Batalhão (Olinda), 6º Batalhão (Prazeres) e 7º Batalhão (San Martin). Com o sucesso da patrulha, o número de kombis chegou a 108, beneficiando outros bairros do Recife e Região Metropolitana e até Caruaru.

Fernando Lyra e Nelson Lucena (Foto: Informativo da PMPE)

As patrullhas seguiram o modelo da Operação Polo, existente em São Paulo. Cinco PMs em uma kombi trabalhavam nos bairros, parando por duas horas em pontos de estacionamento determinados. Enquanto o motorista permanecia na viatura atendendo a população, os outros quatro PMs, divididos em duas duplas, faziam a ronda a pé, seguindo roteiros previamente estabelecidos. Cada kombi contava com três equipes, trabalhando em três turnos, de 10h da manhã às 4h da madrugada, sem sair do bairro, pois as substituições e as refeições eram feitas no local.

O governador Roberto Magalhães (Foto: Divulgação)

Ao ser informado do novo serviço da PMPE, o governador Roberto Magalhães teria dito que não iria simplesmente copiar uma ideia da polícia de um Estado governado por um adversário político (Franco Montoro) e mandou chamar Cecília Freitas e Giulianno Bianchi, da agência Gruponove, que ouviram atentamente o coronel Nelson Lucena sobre a dinâmica daquele novo tipo de policiamento. Assim surgiu a denominação Patrulha dos Bairros.

Jorge José & Prefeitos do Recife

A Câmara Municipal do Recife está diretamente vinculada ao nascimento da própria Vila do Recife. No momento da criação de uma nova vila, a lei determinava que se tomassem as seguintes providências: inaugurar o Pelourinho e convocar os cidadãos locais  para eleger os primeiros vereadores. Segundo registros históricos, em 15 de fevereiro de 1710, por ordem do rei de Portugal, foi instalada a Vila do Recife e inaugurada a sua Câmara Municipal.

Jorge José e João Alberto (Foto: Fernando Machado)

Luanda Guerra Cal e Carmen Peixoto (Foto: Fernando Machado)

Foi governador de Pernambuco, Felix José Machado que em 18 de novembro de 1711, o Pelourinho foi reconstituído, sendo instalado no pátio em frente à Igreja do Corpo Santo, que foi derrubada para criar uma ampla avenida. Enfim, era reaberta a Câmara Municipal. A partir de então, o Legislativo funcionou normalmente até a Proclamação da República em 1889. Durante o governo do Marechal Deodoro da Fonseca, com a promulgação da Constituição de 1891.

Joaquim Francisco e João Lyra Neto (Foto: Fernando Machado)

Nizia e Albany Castro Barros com Admaldo Mattos de Assis (Foto: Fernando Machado)

Sendo transformado em Conselho de Intendência Municipal. Neste período, foi eleito presidente do Conselho José Mariano Carneiro da Cunha. Considerado um dos maiores políticos do seu tempo, o Conselheiro José Mariano foi o primeiro prefeito eleito do Recife. Coube ao governador Barão de Vila Bela, criar em 13 de maio de 1864, a Escola Normal, a primeira do gênero no Brasil, que em 1962 passou a chamar-se Instituto de Educação de Pernambuco.

Carmen Peixoto e João da Costa (Foto: Fernando Machado)

Eduardo Marques, Carlos Alberto Gueiros, Priscilla Krause e André Régis (Foto: Fernando Machado)

A partir de 1963, na gestão do prefeito Arthur de Lima Cavalcanti, passou a funcionar no local a Câmara Municipal do Recife. Pois foi no Salão Nobre da Câmara Municipal do Recife, funcionou a secretaria da Escola Normal, que o historiador Jorge José Santana lançou, segunda-feira, às 18h, o seu livro Prefeitos do Recife – Breve História. Por sinal a obra é muito boa e serve de orientação para os recifenses que não conhecem o lado bom da nossa política.

Geralda Farias, Artur Rebelo e João Alberto (Foto: Fernando Machado)

Glória e Albuquerque Pereira (Foto: Fernando Machado)

Luanda Guerra Cal foi a hostess do evento e também conduziu o cerimonial. Por sinal impecável. Tivemos três falas: a de Jorge José Santana, a do ex-prefeito do Recife, Joaquim Francisco de Freitas Cavalcante, cuja gestão aconteceu entre 15 de março de 1983 e 31 de dezembro de 1985, que falou em nome dos demais, e finalmenete a do presidente da Casa José Mariano, vereador Eduardo Queiroz.

Mauricio Rands e Carlos Eduardo Santos (Foto: Fernando Machado)

Gustavo Krause entre a filha Priscila e a esposa Deborah (Foto: Fernando Machado)

Uma ausência sentida foi a do atual prefeito do Recife, Geraldo Júlio de Mello Filho. Jorge José recebia os convidados ao lado da esposa, Carmen Peixoto. Impossível citar todas as presenças, mas destacaríamos Geralda Farias, esposa do ex-prefeito Antonio Farias; Ieda Lucena, esposa do ex-prefeito Augusto Lucena; os ex-prefeitos Gustavo Krause e João da Costa. Ainda o ex-governador João Lyra Neto, o ex-vereador Admaldo Matos de Assis.

Terezinha Nunes e Jorge José (Foto: Fernando Machado)

Ronan Drummond. Miguel Santos e Cleo Niceas (Foto: Fernando Machado)

Os jornalistas João Alberto, Cleo Niceas, Ronan Drummond, Inês Calado, Leda Barros Lima e Marcelle Farias, o secretário de Imprensa da PCR Carlos Eduardo Santos, as deputadas Priscila Krause, e Terezinha Nunes, os vereadores André Régis e Carlos Alberto Gueiros. Também a presidente da APL Margarida Cantarelli, Heliane e Geovane Tenório, Cristina Freyre, Fátima Quintas, Nizia e Albany Castro de Barros, Artur Rebelo, Mauricio Rands, Miguel Santos, Glória e Albuquerque Pereira.

Parabéns

Hoje, 08, Dia de São Domingos de Gusmão, aniversariam  o engenheiro Gustavo Sampaio Cursino, os jornalistas Mauro Gomes e Silvio Menezes, o desembargador Mauro Alencar, o médico Álvaro Dantas, o governador Paulo Câmara, o pesquisador Igor Cardoso, o executivo Luciano Melo,

O técnico Givanildo Oliveira (Foto: Fernando Machado)

O analista de sistema Alexandre Luiz Azevedo de Oliveira (Foto: Acervo/Família)