Fernando Machado

Blog

Tag embarcação

Pelo Regent navegar é preciso

João Alberto, Glaucia Mayr, Fátima Bezerra e Rodrigo Borges (Foto: Fernando Machado)

Quinta-feira à convite de Liese Nóbrega da Rhema Operadora fiz um shiptour no Regent Seven Seas Cruises que é uma linha de cruzeiros, anteriormente conhecida como Radisson Seven Seas Cruises, com sede em Miami, na Florida. A empresa oferece cruzeiros de luxo para mais de 300 portos do planeta. O Regent Seven Seas é especializado em navios com pequena capacidade de passageiros e muitas amenidades incluídas.

Ana Lucia Diniz, Geraldo Figueiroa e Cacau Accioly (Foto: Fernando Machado)

É a primeira embarcação onde todas as suítes possuem varandas, e foi premiada com o Navio do Ano em 2002 pela Ocean e Cruise News. O Regent foi a primeira a oferecer refeições pelo famoso Le Cordon Bleu de Paria em um dos restaurantes a bordo. No dia 14 de março quando ele atracar no porto de Barcelona, na Espanha, encerrando esse cruzeiro, ele vai passar por uma reforma.

Carol Boxwell e Raissa Falcão (Foto: Fernando Machado)

Depois dessa repaginação, o navio passa a operar cruzeiros pelo Alasca. A visita ao transatlântico que foi fundado em 2001 e construído pela Chantiers de L’Atlantique Saint-Nazaire, na França, foi muito boa, apesar de rápida. O Regent tem 12 decks, mas a partir do 5 é que consta na listagem que recebi. No deck 5 além da recepção temos o teatro, por sinal muito chique.

Janaina Mendes, Eline Ramos André e Sheila Borges (Foto: Fernando Machado)

A praça de alimentação também fica neste deck. Tanto o restaurante Compass Rose como o francês as porcelanas são de Versace. Os pratos são de a gente repetir Beleza põe Mesa. A Starlight Boite é uma beleza, onde no pequeno palco sobe os artistas para os shows. Adorei o minúsculo Cassino, as salas de ginásticas, as lojas e a área de piscina. Muitos passageiros curtiam na pérgula o sol do Recife.

João Alberto no cassino (Foto: Fernando Machado)

O Regent tem capacidade para mais de dois passageiros, mas a direção prefere ocupar colocar 700 passageiros. As cabines têm entre 24 a 112m². No último deck repousa o Obervation Lounge, que possui uma vista colossal. Nele às 17h, é servido um chá das cinco. O Regent antes de chegar ao nosso porto passou pelo do Rio de Janeiro e de Salvador. Encerrando o shiptour voltamos para o restaurante Compass Rose, onde foi servido o almoço.

O teatro que apresenta shows todas as noites (Foto: Fernando Machado)

Antes tomei uma Coca-Cola made USA (tem um sabor superior as nossas). Depois começou a ser servido o almoço. Como entrada lagosta com melão (verde e amarelo), depois um consume de jerimum com coco e o prato principal foi filé com legumes no vapor. Nunca comi um filé tão mole e gostoso como aquele. E como sobremesa cheescake de chocolate. Quero parabenizar Rodrigo Borges da Rhema e Glaucia Mayr do Regent Seven Seas Cruises. Excelentes anfitriões.

Apesar do sol os passageiros não apareceram na pérgula da piscina (Foto: Fernando Machado)

O Naufragio do Titanic

O Titanic no dia que zarpava do porto de Southampton (Foto: Divulgação)

Há 105 anos, acontecia o naufrágio do Titanic, da White Star Lines, quando morreram mais de 1.500 passageiros. A maravilha flutuante foi projetada pelos engenheiros navais Alexander Carlisle e Thomas Andrews, sua construção começou em março de 1909. A embarcação partiu em sua viagem inaugural de Southampton para Nova Iorque em 10 de abril de 1912, no caminho passando em Cherbourg-Octevill na França e por Queenstown na Irlanda. O Titanic colidiu com um iceberg às 23h40min do dia 14 de abril e afundou na madrugada do dia seguinte.

Um dos terraços do Titanic (Foto: Divulgação)

Os destroços do Titanic foram procurados por décadas até serem encontrados em 1985 por uma equipe liderada por Robert Ballard. Ele se encontra a 3.843m de profundidade e a 650km ao sudeste de Terra Nova no Canadá. Sua história e naufrágio permaneceram no imaginário popular durante décadas, levando a produção de vários livros e filmes a seu respeito, mais notavelmente o filme Titanic de 1997. Até hoje o Titanic permanece como um dos navios mais famosos da história, com seus destroços atraindo várias expedições de exploração ao longo dos anos.

Harld Lowe, Charles Lightoller e Joseph Boxwell e sentado Herbert Pitman conseguiram se salvar (Foto: Divulgação)

Marinha e a Operação Verão

Durante as festas de final de ano, a Capitania dos Portos de Pernambuco esteve presente em todo o litoral pernambucano e em Fernando de Noronha, com mais de 100 militares envolvidos, realizando ações de fiscalização de embarcações como parte da Operação Verão 2012/2013. A ênfase da Operação está nos aspectos relacionados à segurança da navegação e à salvaguarda da vida humana no mar.

No período de 26 a 30 de dezembro de 2012 foram feitas 237 abordagens, emitidas 36 notificações – a maioria no litoral sul do Estado, nas praias de Serrambi, Tamandaré e Barra de Sirinhaém. Além disso, três embarcações precisaram ser lacradas e apreendidas. A Operação Verão começou em 15 de dezembro de 2012 e segue até 17 de março deste ano com suporte de sete embarcações da Marinha.