Fernando Machado

Blog

Tag documentário

Um sucesso a abertura do 23º Cine PE

A cineasta Deby Brennand e Frei Jociel Gomes (Foto: Fernando Machado)

Freis Josias, João, Dimas e Renilson (Foto: Fernando Machado)

Aconteceu segunda-feira, à noite, no Cinema São Luiz, a abertura do XXIII Cine PE, que tem à frente Sandra Bertini. Primeiro tivemos uma homenagem à Graça Araujo, que durante 22 anos, foi a ancora do evento. Um holograma que trazia o rosto da deusa de ébano e a sua voz, via o amigo Jonnathan Monteiro, emocionou o grande público. A voz estava idêntica. Na sequencia sua irmã Conceição Soares ao lado do sobrinho João Soares recebeu o Kalunga de ouro de Sandra Bertini.

Os três Freis Damião Jefferson Victor, Nicolas Baldini e Carlos Eduardo Ferraz (Foto: Fernando Machado)

Márcia Souto Carvalho e Carmen Meira (Foto: Fernando Machado)

Na sequencia foi convidada a atriz Ninive Caldas by Jan Souza, para continuar o espetáculo. Houve o momento falas e agradecimentos, como as das cineastas Katia Mesel e Deby Brennand e do Frei Jociel Gomes. Quando os dois vitrais de autoria da artista plástica Aurora Lima acenderam foram exibidos os filmes Hors Concours: o curta Parto Sim, de Kátia Mesel, e o longa-metragem Frei Damião – O Santo do Nordeste, de Deby Brennand by Animale.

A elegante senhora Erika Amorim (Foto: Fernando Machado)

Felipe Charamba e Karlla Lima (Foto: Fernando Machado)

Frei Damião – O Santo do Nordeste, documentário que desvenda, por meio de entrevistas com alguns descendentes de italianos, amigos, párocos e frades franciscanos que conviveram com Frei Damião, o homem por trás do mito religioso. Os atores que viveram na tela Frei Damião estavam lá Nicola Baldini, Jefferson Victor e Carlos Eduardo Ferraz. Frei Damião idoso foi interpretado pelo ator Andrade Lima já falecido.

Os pais de Nicolas, Massimiano Baldini e Cinthia Melo com a irmã Júlia Baldini,  e Giorgio Guerra (Foto: Fernando Machado)

Freis Mauricio, José, Renato e Alexandre (Foto: Fernando Machado)

Fatos Diversos

Hoje, às 20h, no Cinema São Luiz na abertura do Cine PE, teremos a pré-estreia do documentário Frei Damião – O Santo do Nordeste, dirigido pela cineasta Deby Brennand e com consultoria do Frei Jociel Gomes. Frei Damião foi interpretado por Nicolas Baldini na infância) Carlos Eduardo quando jovem e Andrade Junior na velhice.

Gisele Carneiro, Renata Lima Rocha, Roberto Cohen e Jaimar Chedid (Foto: Divulgação)

Nos dias 16 e 17 de setembro, no Mar Hotel, teremos IX Workshop Cerimonial Social do Nordeste, com a participação de cerimonialistas do Norte e Nordeste. Deverão participar Roberto Cohen (RJ), Vinicius Favale (SP), Elizeu Rocha (MG) e Jamine Tinoco (PE). Na coordenação do estão Gisele Carneiro, Renata Lima Rocha e Jaimar Chedid.

Bastião: O Poeta Analfabeto

O documentário pernambucano Leonardo Bastião, o poeta analfabeto (2019), de Jefferson Sousa, foi o único filme brasileiro a entrar na Seleção Oficial do Viva Film Festival 2019, na Bósnia e Herzegovina, um dos maiores festivais de cinema do sudeste europeu. Além deste, integra a seleção oficial do XXIII International Ecological Film Festival To Save And Preserve, da Rússia, e o Lift-Off Global Network UK, do Reino Unido.

O diretor Jefferson Sousa (Foto: Divulgação)

O filme é rodado na zona rural de Itapetim, no Sertão do Pajeú de Pernambuco, em uma casinha de taipa, onde vive Leonardo Bastião, 74 anos, um poeta que, mesmo sem saber ler ou escrever, construiu, por intermédio da sua poesia metrificada de improviso, um universo cultural avassalador. Após quase sete décadas no anonimato, vídeos de Leonardo declamando versos autorais alcançaram milhões de visualizações na internet e até geraram um livro transcrito por fãs.

O poeta Leonardo Bastião (Foto: Divulgação)

O orçamento do filme foi de 3 mil reais. A direção, produção, roteiro e montagem são de Jefferson Sousa. No elenco temos Leonardo Bastião; Bernardo Ferreira (produtor cultural); o professor Marcos Nunes; o escritor e pesquisador Saulo Passos; o poeta e escritor Zé Adalberto. O link: https://www.imdb.com/title/tt10200044/.

Anotações do Cotidiano

Excelente o documentário Marco Maciel – A política do diálogo, dirigido por Dulce Queiroz, edição e finalização de Felipe da Cunha e Guem Takenoushi, arte de Tiago Miollo, produção de João Gollo e Lia Tavares. A direção de fotografia é de Katia Coelho, as imagens de Cicero Bezerra, Ulov Flaminio, Flavio Estevam e Claudio Adriano. A trilha sonora original é de Alberto Valerio e na coordenação do Núcleo de Documentários está Guga Caldas.

A jornalista Dany Brito está produzindo no próximo dia 26, às 19h, no Teatro Valdemar de Oliveira a peça Demétrio, onde ele conta a história (baseada em fatos reais) de um homem que após ter seu noivado desfeito, não se conforma com a rejeição de sua noiva e passa a perseguir as mulheres que pareçam fisicamente com sua antiga noiva. Ingressos custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (Meia ou sob reserva antecipada). Reservas via whatsapp: (81)98827.3109

  • 1 2 9