Fernando Machado

Blog

Tag cronistas

De Volta para o Passado

Há 95 anos, nascia em Pernambuco, o medico e escritor José Nivaldo Barbosa de Souza, que morreu no dia 5 de agosto de 2013.

Há 95 anos, a Associação dos Cronistas Desportivos promovia um festival de futebol no campo do Sport com renda para os flagelados das cheias. Participaram Flamengo, America, Náutico, Torre, Peres e Santa Cruz, que venceu o torneio. O santinha jogou com Dadá, Bebé e Juquinha; Tancredo, Graciliano e Julio; Chileno, Castro, J. Sá, Zilo e Dubeux.

Há 85 anos, aterrissava no Campo do Jiquiá, o Graf Zeppelin.

Há 70 anos, Maria de Lourdes Pontual, era lançada como Miss Internacional de 1948. A animação foi com a Jazz Paraguary sob a regência do maestro Nozinho e a orquestra do clube sob a regência do maestro Ângelo Barreto. Também participaram do concurso Rejane da Mota Silveira e Ligia Gomes de Matos.

Há 70 anos, acontecia no Sindicato dos Empregados do Comercio, vernissage do artista plástico Eros Gonçalves (1919/1973).

Há 65 anos, nascia em São Paulo, o atleta João do Pulo (João Carlos de Oliveira), que morreu no dia 30 de maio de 1999.

De volta para o passado

Há 155 anos, nascia no Rio Grande do Norte, o aeronauta Augusto Severo de Albuquerque Maranhão, que morreu no dia 12 de maio de 1902.

Há 95 anos, acontecia a eleição da associação dos cronistas desportivos. O eleito foi Machado Dias (JC) como presidente, como vice Carlos Rio (JC), 1º secretário Moraes d’Oliveira (Jornal do Recife) e 2º secretário Renato Silveira (A Noticia), tesoureiro Americo Magalhães (Jornal Pequeno).

Glauce Bandeira e Jota Soares (Fotos: Divulgação)

Há 60 anos, o Correio da Manhã, apontava os melhores do rádio de Pernambuco. Jorge Sá (animador de estúdio), Jota Soares (comentarista esportivo), Glauce Bandeira (comediante), José Edson (radio repórter), Rildo Uchoa (noticiarista), Julia Caparrós (cantora clássica), Cesar Brasil (animador de auditório), Luiz Queiroga (produção), Rosa Maria (locutora), Luiz Cavalcanti (locutor esportivo).

Há 55 anos, o diretor social Mauricio Arruda, criava no Náutico, a prévia Carnaval Vermelho e Branco. A festa foi comandada PR Otacílio Venancio que assumiu a diretoria social do clube. A decoração foi de Alberto Afonso Ferreira, Orquestra Bacardi e Escola de Samba de Gerson.

Há 55 anos, acontecia na AABB, o I Baile Municipal de Campina Grande.

Há 20 anos, morria no Rio de Janeiro, o jornalista João Calmon, que nasceu no dia 7 de setembro de 1916.

Tereza by Bruno e Montez by Olivia

Hoje, às 19h, no Museu do Estado pela Coleção Memória, da Cepe, teremos o lançamento dos livros Tereza Costa Rêgo: Uma Mulher em Três Tempos segundo o jornalista Bruno Albertim e Montez Magno: Poeta, Artista, Camaleão, escrito pela jornalista Olívia Mindêlo. Sobre Tereza Costa Rego me lembro da sua fase de socialite, quando era casada com o Procurador do Trabalho, José Gondim, de quem teve duas filhas Tereza e Laura.

Minha amiga Tereza Costa Rego (Foto: Reprodução)

Figurou vários anos nas listas de elegantes dos cronistas sociais Altamiro Cunha e Alex (Jornal do Commercio). Depois virou ativista para seguir Diogenes Arruda Sampaio, esta página eu deixo para Bruno e agora a artista plástica, residindo num sobrado centenário em Olinda. Só mais tarde, já confortavelmente aboletada em seu sobrado em Olinda, “onde vive até hoje, tem sido Tereza, a artista do vermelho, dos gatos e dos corpos femininos”. A obra tem a apresentação do também artista plástico José Claudio.

Montez Magno ainda jovem (Foto: Reprodução)

De Montez Magno conheço apenas seu excelente trabalho com suas pinceladas abstracionistas e suas poesias. Do alto dos seus 83 anos artista plástico “é um defensor da liberdade de experimentação, sempre avesso a movimentos e grupos, mas nunca indiferente a tudo o que o cerca. Acabou por se tornar um colecionador, um acumulador de objetos, livros, papéis… Tudo o que esse poeta-pintor viu e leu já virou arte ou poesia”. A jornalista Olivia Mindêlo passeia pela sua vida e não se esqueceu da sua juventude boemia e brigão.

  • 1 2