Fernando Machado

Blog

Tag bloco

De Volta para o Passado

Há 110 anos, nascia no Rio de Janeiro, o folclorista Almirante (Henrique Foreis Domingues), que morreu no dia 21 de dezembro de 1980.

Há 55 anos, o governo proibia que empresas francesas pescassem lagosta no mar territorial brasileiro.

Há 35 anos, era lançado em Boa Viagem, o bloco Balança Rolha.

Há 35 anos, morria no Rio de Janeiro, o ator Jardel Filho, que nasceu no dia 24 de julho de 1928.

Há 25 anos, morria no Rio de Janeiro, o ator Carlos Augusto Strazzer, que nasceu no dia 4 de agosto de 1945.

Fatos Diversos

A cidade de Surubim, conforme sua tradição realiza hoje e amanhã, seu carnaval, tendo como homenageado o compositor Capiba. A viúva, Zezita Barbosa, já confirmou que estará presente

Sheldon Ferrer está confirmado no Bloco Não Acredito que te Beijei que acontece hoje, às 17h, no Clube Português. Também vão cantar Gabriel Diniz, Dorgival Dantas e Avine Vinny.

 

O Dia da Apoteose do Carnaval do Recife 

O Carnaval do Recife acabou-se. Quando digo isso remeto aos carnavais do frevo, das marcinhas, do maracatu e dos caboclinhos. Ainda restam dos antigos carnavais os desfiles de blocos líricos. Eu segunda-feira fui para o Encontro de Blocos no Marco Zero, apesar de não aceitá-los em palco e olha que a Prefeitura do Recife os coloca logo cedo, para que entre os suingueiros. Uma vergonha!

A gloriosa flabelista Juliana de Araujo Lima do Bloco da Saudade (Foto: Fernando Machado)

Às 19h30 desfilou o último bloco. Nem mesmo a grandeza dos blocos líricos amolece o coração dos coordenadores do Carnaval do Recife. Resta-nos apenas cantarolar “Vou relembrar o passado / Do meu carnaval de fervor / Neste Recife afamado / De blocos forjados / de cor e esplendor / Na rua da Imperatriz / Eu era muito feliz, / Vendo o bloco desfilar”, de João Santiago.

As pastoras do Eu Quero é Mais (Foto: Fernando Machado)

Quando cheguei ao Marco Zero estava no palco se despedindo O Bonde. Na seqüência o Bloco da Saudade, que estava lindo de viver, como se dizia antigamente, abriu cantando seu hino Valores do Passado de Edgard Moraes, “Bloco das Flores, Andaluzas, Cartomantes, / Camponeses, Apois Fum e o Blco de Um Dia Só, / Os corações Futuristas, Bobos em Folia, / Pirilampos de Tejipió, / A Flor da Magnólia, / E o Bloco da Saudade assim recorda / Tudo que passou”.

Lindas as pastoras do Flabelo Encantado (Foto: Fernando Machado)

Depois veio a Flor do Eucalipto, que homenageou Chiquinha Gonzaga e a saldou cantando: “Ó abre alas / Que eu quero passar / Ó abre alas / Que eu quero passar / Eu sou da Lira / Não posso negar / Eu sou da Lira / Não posso negar / Ó abre alas / Que eu quero passar / Ó abre alas / Que eu quero passar / Rosa de Ouro / É que vai ganhar / Rosa de Ouro / É que vai ganhar”.

O Flor do Eucalipto homenageou Chiquinha Gonzaga (Foto: Fernando Machado)

E surge o Bloco em Poesia cantando Capiba: “Recife, cidade lendária / De pretas de engenho cheirando a bangüê / Recife de velhos sobrados, compridos, escuros / Faz gosto se ver / Recife teus lindos jardins / Recebem a brisa que vem do alto mar / Recife teu céu tão bonito / Tem noites de lua pra gente cantar / Recife de cantadores / Vivendo da glória, em pleno terreiro / Recife dos maracatus / Dos tempos distantes de Pedro I / Responde ao que eu vou perguntar: / Que é feito dos teus lampiões? / Onde outrora os boêmios.”

Um time charmoso esse do Pierrô de São José (Foto: Fernando Machado)

Depois sobe ao palco o Bloco Eu Quero é Mais entoando de Alex Caldas: “Nós somos da Pitombeira / Nós brincamos muito mais / Se a turma não saísse / Não havia carnaval / Bate-bate com doce eu também quero / Também quero, também quero / Bate-bate com doce eu também quero / Também quero, também quero / Pitombeira só tem dez letras / E uma significação / Pitomba é fruta fresca / Se compra por qualquer tostão / Pitomba é fruta besta / Se compra por qualquer tostão”.

As pastoras e o pastor de Um Bloco em Poesia (Foto: Fernando Machado)

E por último o Bloco Flabelo Encantado que cantou Madeira que Cupim não Rói de Capiba: “Madeira do Rosarinho / Vem a cidade sua fama mostrar / E traz com seu pessoal / Seu estandarte tão original / Não vem pra fazer barulho / Vem só dizer… e com satisfação / Queiram ou não queiram os juízes / O nosso bloco é de fato campeão / E se aqui estamos, cantando esta canção / Viemos defender a nossa tradição / E dizer bem alto que a injustiça dói / Nós somos madeira de lei que cupim não rói”.

 

Flashes

Encerrando o Gravatá Jazz Festival temos hoje a partir das 20h, Taryn Szpilman, Rhaissa Bittar & Bex Marshall, Fred Sunwalk, Allycats e Earl Thomas & JustGroove com Igor Prado.

Hoje, às 16h, acontece desfile oficial do Bloco da Saudade, no Recife. Sua saída será da Praça Maciel Pinheiro. A presidente, Isabel Bezerra, da agremiação está feliz da vida, pois o bloco arrasou, como sempre, nas apresentações.

Isabel Bezerra presidente do Bloco da Saudade (Foto: Fernando Machado)

Não foi somente em Boa Viagem que aconteceram arrastões, em Olinda também. Isso aconteceu durante o desfile do Homem da Meia Noite. Isso a imprensa não diz.

Adorei a idéia das escolas de samba criar a figura do Padrinho da Bateria. Que venham os saradões ao lado das madrinhas. Carnaval é isso gatos e gatas gostosos.