Fernando Machado

Blog

Notícias da Alemanha

Um observatório solar automático, suspenso por um balão de gás hélio, começou num voo de cinco dias ao redor do Pólo Norte, no dia 8 de junho. De acordo com os cientistas alemães, a missão objetiva estudar estranhos campos magnéticos do sol.

A Sunrise (Amanhecer), um equipamento três vezes mais alto do que um homem, carrega, de acordo com o Instituto Max Planck para Pesquisa Solar em Kaltenburg-Lindau (Baixa-Saxônia), o maior telescópio solar que já deixou a superfície da Terra. Distante 37 quilômetros do solo, ela vai mapear padrões magnéticos na enorme superfície do sol e detectar formas invisíveis a olho nu, capazes de escurecer ou clarear o astro e que podem causar mudanças climáticas no planeta.

O equipamento alçou voo da Esrange Kiruna, base científica espacial no norte da Suécia, e depois dessa primeira missão deverá ser reutilizado em outras viagens. Participam do projeto, além do Instituto Max Planck, seis agências da União Européia e dos Estados Unidos. Quem nos informa é Martin Mahn, do Consulado Geral da Alemanha.

0

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.