Fernando Machado

Blog

Perfil do Consumidor: Chef Leandro Ricardo

O focalizado de hoje é o chef de cuisine Leandro Ricardo Leal, que se iniciou na gastronomia aos 16 anos, pelas mãos de Anna Luiza Costa Rego, do Restaurante O Navegador. Mesmo sabendo que ele não entendia nada, mas era sensível ao assunto, o convidou para ser o chef do seu restaurante.

leandro-ricado
Chef Leandro Ricardo que sucesso nas gastronomia pernambucana (Foto: Cortesia)

Leandro Ricardo que é um artista plástico e poeta do efêmero não sabia nem limpar um filé, “foi Ivonete (cozinheira particular de Anna) quem me ensinou,” confessou. Ele é autodidata e atualmente é professor de gastronomia numa faculdade do Recife.

Qual a maior invenção do homem – Gastronomicamente falando, o pão. Cito ainda o aço, o tipo móvel de Gutenberg e o antibiótico.

Qual a pior invenção do homem – A bomba atômica

Um restaurante inesquecível – Onde eu nasci como cozinheiro: O Navegador

Um chef de cuisine que a história guardou – August Escoffier

Um chef que a história vai guardar – Michel Bras e com certeza também Ferran Adriá

Restaurante que gosta de ir – O Bar do Geraldo e Comaqui

O prato que mais gosta de preparar – Pato, sem dúvida alguma

Comida preferida – A mais simples possível, uma sopa caseira, carne de sol, etc

Comida que detesta – Qualquer uma mal feita, mas não gosto muito de ostra crua e cérebros de animais

Com quem gostaria de se esbarrar no Ça Va e Giardino Bistrô – O estilista Alexander Mcqueen

O que não pode faltar na sua geladeira – Água e uns queijinhos bons

Um filme inesquecível – Houve uma vez um Verão, pois marcou minha infância e aquela música até hoje me emociona.

Um ator – Morgan Freeman

Uma atriz – Meryl Streep

Um cantor – Ney Matogrosso

Uma cantora – Maria Bethânia

Hino musical – Les feuilles mortes

Quem gostaria de levar para uma ilha deserta – Meus amigos

Quem deixaria por lá para sempre – Todos os que olham apenas pro seu umbigo

Livro de cabeceira – Menino de engenho

Um escritor (a) – Fernando Pessoa e José Lins do Rêgo

A palavra mais bonita na gastronomia – Transformação

E a mais feia – Vaidade

Quem gostaria que escrevesse sua biografia – A jornalista Flávia de Gusmão

Um destino do Recife que recomendaria a um turista – A oficina de Francisco Brennand

1

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.