Fernando Machado

Blog

A notável recepção da Libertad

A consulesa Maria Antonieta, o Cônsul Alejandro Lastra, o comandante Juan Carlos Romay e o secretário Gilberto Freyre Neto (Foto: Fernando Machado)

Ana Laura e Guido Stütz com os comandantes Diego Puchetta, Roberto Castro, Julio Cuitiño e Francisco Perez (Foto: Fernando Machado)

A última vez que o navio escola da Marinha de Guerra da Argentina Libertad esteve atracado no Porto do Recife foi em maio de 2016. Quinta-feira eu estive o prazer de participar, pela terceira vez, de uma notável recepção a bordo do veleiro. A primeira foi em 2011 e a segunda em 2016. Nesta 48ª viagem de instrução, o Libertad traz a bordo 286 tripulantes, sendo 50 mulheres, 90 Guardas-Marinhas argentinos, dois panamenhos e dois bolivianos, um brasileiro, um paraguaio, um equatoriano, um uruguaio, um mexicano e uma chilena.

O capitão dos Portos de Pernambuco Mauricio Bravo e Adido Naval da Argentina Diego Sanchez (Foto: Fernando Machado)

Taciana Moury, o brigadeiro Cesar Faria Guimarães e o Adido de Defesa Militar da Argentina Coronel Barcelo (Foto: Fernando Machado)

Libertad tem 103,7 metros de cumprimento e a altura do mastro grande é de 49,80 metros. Foi construído na Argentina e inaugurado no dia 28 de março de 1963. O atual comandante o Capitão de Navio Juan Carlos Romay. A fragata vem de uma viagem de instrução por Salvador da Bahia, Santa Cruz de Tenerife, Cádiz, Lisboa, Brest, Antuérpia, Londres, Dublin, Boston, Miami e Bridgetown. Hoje o Libertad retorna para Argentina, fazendo escala no Rio de Janeiro e depois Uruguai.

Girley Brazileiro e Sonia Fernandes (Foto: Fernando Machado)

Os guardas-marinhas Luiz Pascula, Lucas Arrieta e Bruno Ojeda (Foto: Fernando Machado)

Foi uma noitada onde os olhos se encheram guardas-marinhas bonitos, os ouvidos de bom papo e a boca se fartando de gosto bom. Tivemos três falas a do comandante do navio, Juan Carlos Romay, a do cônsul geral da Argentina Alejandro Funes Lastra, e a do secretário de Cultura de Pernambuco, Gilberto Freyre Neto. Tivemos uma pequena mostra do nosso Carnaval com as participações dos passistas Fagner de Oliveira e Jade Vitória, além de uma orquestra de frevo.

Claudio Portela, Eunice Couto, Suely e Sergio Esteban (Foto: Fernando Machado)

Os guardas-marinhoas Souza Cavalcanti do Brasil, Cristian Moraes do Equador, Sofia Ulloa do Chile, Arturo Jimenez do México e Nestor Ayala do Paraguai (Foto: Fernando Machado)

Os passistas frevaram ao som Cabelo de Fogo do Maestro Nunes, Voltei Recife de Luiz Bandeira, Madeira que Cupim Não Rói de Capiba, Vassourinhas de Matias da Rocha e Joana Batista Ramos, finalizando com Último Dia de Levino Ferreira. Sem dúvida uma maravilha. Depois tivemos um casal dançando tango. O coquetel também foi servido no convés do Libertad  e se comer rezando para Nossa Senhora Lojan. É bom lembrar que a bordo estava o capelão, padre David Uchoa.

A consulesa da Argentina Maria Antonieta Lastra e a guarda marinha Betania Caggiano Blanco (Foto: Fernando Machado)

O padre David Uchoa entre os guardas marinhas Mauro Cruz e Eliane Chauqui (Foto: Fernando Machado)

O cardápio grifado pelos suboficiais Marcos Viera e Sebastião Gollordo, contou de maravilhosas empanadas, vihel tonet, islã de fiambres, pinchos de carne com verduras, pernil de porco, fritos de pollo (frango), canapés. Para sobremesa, cheescake, bronnies com doce de leite, mousse de chocolate, flan caseiro. Tudo isso acompanhado de vinho Gascon da Malbec, e prosecco argentino Norton Especial. Uma banda composta de oficiais do Libertad, fez o fundo musical.

O maestro José Renato Accioly e a diretora do Conservatório Pernambucano de Música Roseane Hazin (Foto: Fernando Machado)

Os passistas Fagner Oliveira e Jade Vitoria (Foto: Fernando Machado)

1

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.