Fernando Machado

Blog

A PMPE & Patrulha dos Bairros III

Outra resistência foi verificada dentro da própria PMPE, com alguns coronéis não concordando com o fato de as kombis ficarem permanentemente nos bairros, sem atender ao centro de operações, para, em caso de necessidade, serem deslocadas para outros locais. No final do governo, por falta de verba, as Patrulhas foram definhando, e muitas andavam com pneus usados no compartimento destinado aos presos, para substituir os que não agüentavam, por estarem desgastados. Elas morreram definitivamente quando o outro governo assumiu e o novo comando da PMPE descaracterizou as patrulhas, com as kombis sendo transformadas em viaturas policiais comuns.

O Quartel General da Policia Militar de Pernambuco (Foto: Divulgação)

Alguns governos posteriores tentaram reativar as patrulhas, mas fizeram apenas marquetagem duvidosa, pois as coisas que criaram não tinham o mesmo conceito operacional das patrulhas originais e eram muito diferentes do serviço implantado pelo coronel Nelson Lucena, comandante-geral da Polícia Militar no governo Roberto Magalhães, verdadeiros criadores da Patrulha dos Bairros, considerada por muitos especialistas como a primeira política pública de segurança preventiva implantada em Pernambuco. (Fonte: Informativo PMPE)

0
1 Discussion on “A PMPE & Patrulha dos Bairros III”
  • Reportagem objetiva, verdadeira, real sobre a Patrulha dos Bairros, implantada em 1985 no governo Roberto Magalhães. Se passaram 33 anos e ninguém esquece dessa política pública de segurança. O texto é objetivo e oportuno ao resgatar uma parte importante da história da PMPE , fazendo justiça aos verdadeiros protagonistas do serviço implantado, que foram o governador Roberto Magalhães e o comandante geral coronel Nelson Lucena, além, é claro, no então ministro da Justiça, o pernambucano Fernando Lyra. Posso atestar isso, pois como integrante da equipe de comunicação social da época, dei minha parcela de contribuição, como tantos outros oficiais e praças mobilizados no treinamento das equipes de rua e no imprescindível apoio logístico que permitiram o sucesso alcançado. Foi uma vitória de todos para o benefício de muitos.
    Parabéns Fernando. A reportagem está irretocável.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.