Fernando Machado

Blog

Miss São Paulo 2018

O concurso de Miss São Paulo 2018 foi um horror. Parecia uma cena de holocausto. Os maiôs pretos, as faixas pretas remetiam a um funeral. Uma nazista aparecia e chamava as candidatas e dizia para umas você está eliminada, e para outras vocês ficam. A era de Silvio Santos era de uma cafonice indescritível e agora com essa Polishop querem transformar em leilões.

Miss São Paulo de 2018, Paula Palhares; Miss São Paulo de 2017 Karen Porfino e o host Cassio Reis (Foto: Face)

Cadê o Movimento Feminista que não aparece.  E tem missologos que estão encantados com essa nova fase do concurso. Tem gosto para tudo. A proposito: Antigamente a gente já sabia quando e onde aconteceriam os concursos de Miss Brasil. Atualmente informaram que será no dia 26 de maio, no Rio de Janeiro, mas o local, ainda não. É uma falta de planejamento incrível.

0
1 Discussion on “Miss São Paulo 2018”
  • Fico muito triste ao ver pessoas que não sabem da importância do concurso estarem na organização deste evento.
    Me recordo do concurso Miss São Paulo 1980 no Palácio das Convenções do Anhembi. Mestre de cerimônia: Paulo Max. No juri estavam Martha Jussara (Miss Brasil 1979) e Kátia Celestina Moretto (Miss Brasil 1976).
    No estacionamento os ônibus chegavam com torcidas barulhentas, Era um entusiasmo fenomenal. Uma torcida era mais barulhenta que outra. Isso significava vida, entusiasmo, empolgação e acima de tudo o grande sucesso da promoção do concurso em plena falência da Rede Tupi de Televisão.
    O concurso era muito glamouroso. As misses eram belíssimas. Era tarefa dificílima escolher a mais bela. Nesse ano venceu Fernanda Boscolo de Camargo representante da cidade de Santos.
    Eu, que participei de tudo isso, depois na organização do Silvio Santos, o entusiasmo do público continuava o mesmo!
    Torcidas vindo de diversos estados e era uma confraternização extraordinária. Um grupo cantava “Oh! Minas Gerais”, outro gritava Rio Grande do Sul, uma minoria gritava Mato Grosso, outros Paraná, Santa Catarina, Goiás, enfim, era uma reunião de torcidas que ficou na memória de cada pessoa que lá esteve gritando pelo nome de seu estado.
    Mas, ainda, tinha gente na organização que vinha da era dos Diários Associados e sabia do encanto do concurso. O concurso nasceu na massa popular e isso continuou no SBT.
    Assisti o Miss São Paulo 2018 e foi o pior concurso apresentado.
    Não merecia ser televisionado. Realmente não merecia.
    Houve paredões como o Big Brother e as meninas eram eliminadas. Algo horrível, grotesco, de extremo mal gosto.
    Pensei comigo: “Será que não existe um diretor, uma pessoa mais sensata ao ver que isso é muito grotesco”.
    Foi um concurso que mostrou que estavam com pressa para acabar devido ao horário.
    Na verdade, nem sei o que dizer desse concurso.
    Minha irmã e meu sobrinho estavam em casa assistindo. Resolveram ir embora. Minha irmã me disse: não aguento assistir isso!
    Tenho ainda a esperança que esse evento volte para as mãos de quem conheceu, participou, trabalhou nos concursos do passado, onde a audiência era na casa dos 30 pontos ou mais.
    Não soube da audiência desse concurso, mas creio que tenha sido um traço.
    Que a atual organização, seja digna e passe adiante esse concurso para alguém que traga de volta o brilho, o glamour, o entusiasmo e audiência que foi mutilada por pessoas que não sabem o que foi esse concurso no passado.
    Esse evento tem tudo para ser recorde de público e audiência na televisão. Mas está com mãos extremamente erradas. Judiação.

Deixe uma resposta para Edi Corrêa Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado.