Fernando Machado

Blog

Categoria Pausa Poética

Pausa Poética

“Se tua dor é infinda e amarga, / não batas mais, coração, para! / Extingue logo este sofrer… / A nós negou a vida tudo; / agora, até não mais me iludo: / Sem ilusão por que viver?” Silvino Lopes (1892/1951)

 

Pausa Poética

“Chegará um tempo em que o povo sentirá saudades dos militares”. O general Ernesto Geisel (1907/1974)

 

Pausa Poética

“Cada dia de nossa vida deve ser um dia de renovação e agradecimento a Deus…” Irmã Lindalva Justo de Oliveira (1953/1991)

Pausa Poética

“Estou na rua de novo meu bem / Cantando girando sem parar / Pedindo passagem / Sou eu o campeão / Espalho alegria a todo folião”. Carlos Fernando Silva (1938/2013)