Fernando Machado

Blog

Categoria Pausa Poética

Pausa Poética

“Nunca na minha vida me senti infeliz até me apaixonar por você”. Burt Lancaster (1913/1994)

Pausa Poética

“Quintandeira! / Vassourinhas! / Toureiros de Santo Antônio! / A onde rebolada incendeia instintos, / Umedece axilas / de corpos morenos pedindo amor”. Willy Lewin (1908/1971)

Pausa Poética

“Nem a avenida de tristes luzes chorando em cruzes de cimento armado, / nem o cassino que um dia a fita tornou cinema, e hoje não sei si ainda é Cassino”. Austro Costa (1899/1953)

Pausa Poética

“Se não vos converterdes e não vos tornardes como as crianças, não entrareis no reino dos céus”. João Paulo I (1912/1978)