Fernando Machado

Blog

Categoria Momento de Reflexão

Auto da Via Dolorosa

Dedicado a recontar a história de Jesus Cristo do ponto de vista da Via Crucis, o espetáculo Auto da Via Dolorosa chega à quarta edição em 2018. A encenação do Coletivo Ditirambos estreia hoje com apresentação gratuita na Igreja de Santa Cruz, na Boa Vista, abrindo o ciclo de apresentações religiosas da Semana Santa na capital pernambucana. Após a estreia da temporada hoje, às 19h, o espetáculo circula por Olinda amanhã; Bezerros quarta-feira, Morro da Conceição quinta-feira Santa e encerra em Floresta na sexta-feira Santa.

Saulo Máximo com Jesus e Rose Alexia como Maria (Foto: Lupercio Kalapbar)

O ator Hemerson Moura (Foto: Lupercio Kalabar)

O diferencial do espetáculo, dirigido por Thiago Ambirieel, é que ele acontece sempre em igrejas e espaços intimistas, e narra a vida de Jesus sob a ótica da Via Crucis. A encenação tem como forte inspiração o estilo barroco, que é levado ao figurino, à maquiagem e à estética geral do espetáculo. As interpretações ganham toques do teatro grego, com as figuras de coro e corifeu e o uso de máscaras. Já a parte musical foi dirigida pela professora de canto e cantora lírica Célia Oliveira. Confira o teaser da temporada 2018 do Auto da Via Dolorosa no https://www.youtube.com/watch?v=jUz8D9daSYk .

Momento de Reflexão

O diretor do MASPE, Padre Rinaldo Pereira nos informa que o Catálogo do Museu de Arte Sacra de Pernambuco, está pronto. É o primeiro do Museu em seus 40 anos de existência. O catálogo será vendido e o seu lançamento será muito em breve. Parabéns, Padre Rinaldo!

No próximo dia 20, às 19h, no auditório da Igreja da Soledade, cujo paroco é o Padre Paulo Sérgio Vieira, acontece a palestra do padre Luiz Carlos, reitor do Seminário Maior da Paraíba e doutor em Direito Canônico. Ele vai falar sobre Uma Visão Canônica da Paroquia, a Luz do Vaticano II.

Dom Francisco Canindé: Bispo de Petrolina

Numa cerimônia carregada de fé e simbolismo, Dom Francisco Canindé Palhano foi empossado, sábado, novo bispo de Petrolina. O ato foi acompanhado por milhares de moradores do Vale do São Francisco e autoridades religiosas, militares e civis como o prefeito Miguel Coelho, o senador Fernando Bezerra Coelho e o arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido. A solenidade aconteceu na Igreja Matriz, e na ocasião o prefeito Miguel Coelho entregou a chave da cidade.

Miguel Coelho entrega a chave da cidade para dom Francisco Canindé (Foto: Jonas Santos)

Após a cerimônia na igreja matriz, Dom Francisco Canindé seguiu com as autoridades para a Catedral, onde foi celebrada uma missa para milhares de fiéis, que lotaram a igreja e os degraus da concha acústica na área externa. Dom Francisco nasceu no Rio Grande do Norte, em 1º de fevereiro de 1949. E antes de assumir a diocese de Petrolina, foi o bispo de Senhor do Bonfim na Bahia por 11 anos. Dom Francisco Canindé Palhano é o oitavo bispo da Diocese de Petrolina.

Momento de Reflexão

O vice-postulador da beatificação de Frei Damião Bozzano, Frei Jociel Gomes da Silva comenta que deverá ser iniciada em breve as filmagens do documentário Frei Damião: O Santo do Nordeste. A direção é da cineasta Debby Brennand. Seu lançamento deverá acontecer até dezembro. O elenco ainda está sendo escolhido. Na película será inserido trechos de filmes feitos quando Frei Damião era vivo.

A beatificação de Frei Damião Bozzano está cada vez mais perto de ser concluída. A primeira parte analisada pela Comissão dos Teólogos já foi autorizada. Agora vamos para a segunda, é a analise da Comissão de Bispos e Cardeais. E que deverá ser finalizada até outubro. Depois o processo segue para o Papa Francisco para o parecer final. Ainda este Frei Damião Bozzano será beato, para depois virar santo.

Muito bonita a missa de 7º dia da matriarca Maria de Lourdes Alves de Souza, na Igreja de N. S. do Rosário, no Pina. A cerimônia foi presidida por Frei Jociel Gomes da Silva e concelebrada pelos freis Franklin Diniz (ministro provincial dos Capuchinos no Nordeste), Tiago Felipe, William Almeida (pároco da igreja), Francisco Barreto, Heleno Januário e Ademir de Oliveira. O comentarista foi Frei Francisco Barros.